Menu da Rede

OTAN coloca 15 mil soldados perto das fronteiras da Rússia

  • Capa
  • Judiciário
  • Dois picaretas agentes do imperialismo unem-se novamente

Agentes do Imperialismo

Dois picaretas agentes do imperialismo unem-se novamente

Moro e Dalagnol, dois serviçais do imperialismo norte-americano, vão concorrer nas eleições. O primeiro é candidato à presidência da República e o segundo a deputado federal.

Moro e Dallagnol são agentes dos Estados Unidos, destruíram direitos democráticos e setores da economia nacional – Reprodução

Receba o DCO no Email

O ex-juiz Sergio Moro está com sua filiação ao partido Podemos marcada para acontecer no dia 10 de novembro. A intenção de Moro é disputar a presidência da República nas eleições  de 2022.

Animado com a possível candidatura de Moro, o procurador e ex-coordenador da Operação Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, solicitou exoneração do Ministério Público Federal. Sua exoneração foi publicada no Diário Oficial da União de sexta-feira (5). O objetivo de Deltan é concorrer a uma vaga de deputado federal pelo Paraná . Para isso pretende se filiar ao mesmo partido político de Moro.

Sérgio Moro e Deltan Dallagnol atuaram em conjunto na Operação Lava Jato, supervisionados diretamente pelo imperialismo norte-americano. Cerca de 13 agentes do FBI (Federal Bureau of Investigation – Polícia Federal americana) integraram a equipe. É de se destacar que a Operação foi responsável por ataques aos direitos democráticos da população e procurou reformular o regime político no sentido de torná-lo ainda mais antidemocrático. Além disso, setores fundamentais da economia nacional, como os setores de petróleo, gás e as indústrias de construção civil e naval, foram destruídos e abertos para o capital estrangeiro.

A perseguição política ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi obra da Operação Lava Jato, isto é, de Moro e Deltan Dallagnol. Lula passou mais de 580 dias encarcerado na Polícia Federal de Curitiba, vítima de uma condenação fraudulenta baseada em provas forjadas pelos seus inquisidores. A chegada de Jair Bolsonaro (ex-PSL, sem partido) à presidência da República, como consequência da fraude eleitoral de 2018, foi consequência direta da Lava Jato. Conforme o próprio Bolsonaro declarou publicamente, ele jamais teria chegado ao poder sem a atuação de Moro.

A Operação Lava Jato foi extinta oficialmente e seus membros foram integrados a outros setores do aparato de repressão estatal. No passado recente, Moro e Dallagnol procuravam se apresentar como “profissionais”, neutros com decisões jurídicas técnicas e sem qualquer tipo de orientação político-partidária. Este era o tom da propaganda da Operação.

A ida de Moro para o governo Jair Bolsonaro contribuiu para revelar a farsa do “apartidarismo” da Lava Jato. Durante mais de um ano, Moro ocupou o cargo de ministro da Justiça e da Segurança Pública. Dallagnol, por sua vez, tinha as mesmas ambições políticas de Sérgio Moro.

Os dois eram políticos à serviço do imperialismo, porém travestidos de juízes. Procuravam ocultar sua atuação marcadamente política com uma cobertura jurídica. Claro que contavam com a cumplicidade dos partidos burgueses (MDB, DEM, PSDB, SD, Republicanos, Progressistas), das instituições públicas (MPF, STF, Congresso, Forças Armadas) e o estímulo por parte da imprensa golpista (Globo, Folha, Estadão).

Os picaretas assumiram sua verdadeira identidade e vão disputar as eleições pelo Podemos. São elementos direitistas que procuram um lugar ao sol no sistema político burguês. Merece destaque o dano que Moro e Dallagnol causaram ao país. Estima-se que a Lava Jato seja responsável por aproximadamente 2 milhões de desempregados. A fraude eleitoral e a distorção da soberania popular, com a prisão política de Lula, primeiro colocado nas pesquisas na época, foi organizada pela Operação. Depois de passar anos atacando a política, Moro e Dallagnol se assumem oficialmente como políticos.

   

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.