Menu da Rede

Veja quem são os principais candidatos do PCO no Sul do País

  • Capa
  • Judiciário
  • Ditador Barroso quer bloquear o Telegram durante as eleições

Censura e Fraude

Ditador Barroso quer bloquear o Telegram durante as eleições

Medida autoritária contra o Telegram só fara o governo apertar ainda mais o cerco contra a esquerda

Telegram pode ser vetado pelo TSE – Montagem – DCO

Receba o DCO no Email

O ministro Barroso, agora no TSE, prepara mais uma arbitrariedade, censurar o Telegram, e com toda a certeza vai ser apoiado pela esquerda que vive sob o domínio do medo e tomada por um sentido de urgência. Um outro mal que assola a esquerda pequeno-burguesa é uma amnésia crônica, misturada com incapacidade de enxergar a realidade como um todo. O objetivo é ‘resolver’ um problema imediato de qualquer maneira, sem importar se a ‘resolução’ se tornará amanhã uma grande dor de cabeça. É a mesma lógica da política do ‘mal menor’. Houve uma grande histeria para se tirar Donald Trump da presidência dos EUA. O substituto, o mal menor, está prestes a jogar o Planeta em uma guerra sangrenta.

Um dos sintomas dessa perda de memória é a elevação de figuras sinistras à posição de heróis. Se algum membro do STF, o mesmo que permitiu a prisão de Lula, cassou seus direitos constitucionais e possibilitou a eleição de Bolsonaro; coloca na cadeia e censura figuras secundárias da direita, pronto, é cantado em verso e prosa. Alexandre de Moraes recebeu o apelido de “Xandão” nas redes sociais. O presidente da Anvisa, Barra Torres, que liberou inúmeros agrotóxicos altamente cancerígenos e impediu que o Brasil adquirisse a vacina russa Sputinik V, contra a covid-19, o que provocou um número incalculável de mortes. Só porque divulgou uma nota um pouco mais ríspida contra Jair Bolsonaro, foi homenageado com um “somos todos Barra Torres”.

Existe uma lenda urbana de que foram disparos em massa por meio de aplicativos de mensagens como WhatsApp e Telegram que possibilitaram a eleição de Jair Bolsonaro. Portanto, a esquerda, com medo de que isso volte a se repetir, apoia a censura. Em outras palavras, não foram o plano elaborado pelo Departamento de Estado dos EUA, a operação Lava-Jato, o STF, as Forças Armadas, que deram o golpe e colocaram esse presidente ilegítimo no Planalto, mas mensagens via celular. Acredite quem quiser. A esquerda adora acreditar que o povo é burro e se deixou enganar por notícias falsas, não passa de gado, mas ela mesma não enxerga o que está diante do nariz.

Fake News

A desculpa do TSE para veto ao Telegram nas campanhas deste ano seria a ‘falta de controle’ desse aplicativo, que não limita o número de mensagens encaminhadas e pode ter grupos com até 200 mil participantes. O Tribunal também alega o fato de o aplicativo não ter escritório no Brasil e não poderia assim receber ou cumprir ordens judiciais.

Além da desculpa da possibilidade de disseminação de notícias falsas, haveria a preocupação com o tal discurso de ódio, outro alvo preferido da esquerda que, ingenuamente, acredita que as instituições e as bigtechs estão preocupadas com isso. Consta que o Facebook, a pedido do governo israelense, bloqueia a maioria das páginas que denunciam as atrocidades do Estado sionista na Palestina e na Faixa de Gaza. Alega-se discurso de ódio.

A capa da revista Veja, em setembro de 2016, que praticamente sugere o assassinato do ex-presidente Lula se encaixaria em qual tipo de discurso? E o que devemos dizer de toda a campanha massiva, diária, contra o governo de Dilma Rousseff? Fake news é para os fracos, a grande imprensa manipula abertamente as informações, cria factoides, condena antecipadamente, pressiona juízes, promove outros. É uma verdadeira farra.

capa3802
Revista Veja pede a cabeça de Lula

Essas arbitrariedades, via de regra, vão cair majoritariamente sobre a cabeça da esquerda. As pessoas que comemoraram o fechamento de contas nas redes sociais de Donald Trump, têm o que a dizer sobre a censura ao governo venezuelano? Não dizem nada, não percebem que é a mesma mão que acabaram de beijar. O tribunal que vetar o Telegram vai ter o poder de dizer o que é e o que não é “fake news”. Parte da esquerda não queria que Lula participasse dos atos de rua pelo Fora Bolsonaro porque temia que no futuro o TSE viesse utilizar isso no futuro contra Lula acusando-o de fazer campanha antecipada. Ora, se é assim, qual sentido dar ainda mais poder para esse tribunal?

O TSE julgou, em outubro de 2021, o caso sobre os disparos massivos de notícias falsas. Os pedidos para a cassação da chapa Bolsonaro/Mourão foi rejeitado, obviamente, apesar de Barroso ter dito “Todo mundo sabe o que aconteceu, ninguém tem dúvida de que as mídias sociais foram inundadas com disparos em massa ilegais, com ódio, desinformação, calúnia e teorias conspiratórias. Basta ter olhos de ver para saber o que aconteceu no Brasil”. Xandão, ao livrar a cara dos cachorros grandes, o negócio dele é chutar cachorro morto, aproveitou para falar grosso “Se houver repetição do que foi feito em 2018, o registro será cassado e as pessoas irão para a cadeia por atentar contra as instituições e a democracia no Brasil”. Quer dizer, na próxima… ai ai ai! Seria como se em um julgamento o juiz ameaçasse o réu dizendo: “Desta vez, tudo bem. Mas se você esquartejar mais alguém vai em cana”.

Ditadura

A esquerda não se cansa de cavar a própria sepultura, de fornecer a corda para o carrasco, apoia medidas cada vez mais autoritárias. As quais, como vimos, não servem para punir quem realmente tem poder ou é aliado.

Não precisamos de tutela do Estado para ‘nos proteger’ de discursos de ódio ou notícias falsas. Os grandes veículos da imprensa não se cansam de falsear e nada lhes acontece. Tudo o que esquerda revolucionária tem de fazer é lutar pela total liberdade de expressão. Não podemos duvidar que esses tribunais, amanhã, decidam que pregar a revolução seja idêntico a discurso de ódio e nos joguem nas cadeias por nossas opiniões. Conscientizar as massas trabalhadoras, esse é o verdadeiro antídoto contra notícias falsas etc.

Aqueles que se dizem preocupados com nossa proteção estão mentindo, são nossos inimigos. A esquerda que apoia essa gente, está traindo, mesmo que inconscientemente, a própria classe.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.