Menu da Rede

Bolsonaro veta auxílio e condena agricultores à inanição

  • Capa
  • Política
  • Imperialismo prepara novo golpe contra Lula

É preciso manter a mobilização

Imperialismo prepara novo golpe contra Lula

Após afirmação de embaixador norte-americano, fica claro que o verdadeiro medo do imperialismo é a eleição de Lula

Lula fala em carro de som na Avenida Paulista – Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

Receba o DCO no Email

Recentemente, o embaixador norte-americano no Brasil, Todd Chapman, que acaba de se despedir do país e da carreira diplomática, deu uma declaração bastante reveladora sobre as intenções golpistas do imperialismo com relação ao Brasil para o próximo período. 

Em entrevista coletiva concedida antes de deixar o Brasil, Chapman afirmou, ao ser questionado sobre sua opinião a respeito da recente ameaça de golpe de estado proferida pelo ministro da defesa, Braga Netto, que “Para nós, a democracia é inegociável e o Brasil é um país super democrático. Todos que fizeram previsão de que a democracia ia acabar no Brasil erraram sempre”, demonstrando seu total apoio aos golpes de estado ocorridos anteriormente no país, particularmente o mais recente, de 2016. 

Além disso, ele também afirmou que, se há alguma preocupação por parte dos norte-americanos, não é com as tentativas de golpe militar, mas sim com escândalos como “mensalão, petrolão, Lava Jato”, ele afirma também que “a corrupção é o câncer do Brasil”.

É preciso compreender bem claramente a mensagem passada pelo representante dos Estados Unidos no Brasil. Primeiramente, ao afirmar que não há preocupação com as ameaças golpistas dos militares aliados do governo Bolsonaro, ele demonstra todo o apoio do imperialismo ao golpe de estado e ao atual governo. Ele também cita alguns escândalos de corrupção ligados ao PT, demonstrando que o verdadeiro receio dos norte-americanos é com a volta de Lula ao poder. Apesar de alguns setores da esquerda não perceberem isso com clareza, o governo Bolsonaro é um importante aliado dos Estados Unidos na América Latina. Existe uma falsa ideia de que a ligação de Bolsonaro com os norte-americanos seria um alinhamento ideológico com o ex-presidente Trump, mas o fato é que Biden é tão amigável a Bolsonaro quanto o seu predecessor. 

Portanto, é preciso ter claro que o imperialismo (e, consequentemente, a burguesia nacional) não tem nenhum interesse em apoiar a derrubada de Bolsonaro. Por isso, é preciso ter clareza que essa queda não virá simplesmente pelo impeachment ou por outras vias institucionais, ela se dará apenas com o aumento das mobilizações e com a intensificação da luta popular contra a direita. Isso também se traduz em uma total recusa por parte do imperialismo de aceitar a eleição de Lula, que seria a personificação da luta popular contra o golpe de estado.

Está claro que o grande problema para a burguesia internacional é impedir que Lula ganhe a eleição. A participação do PSDB nas manifestações de São Paulo é uma tentativa de transformar os tucanos, que são golpistas e delinquentes políticos, em “heróis da democracia”. Trata-se de um verdadeiro estelionato político, visto que os atos foram todos convocados e mobilizados pela esquerda e pelo movimento popular. 

Já não é de hoje que a burguesia procura realizar a reciclagem do lixo do golpe de estado, para estabelecer a terceira via. Foi assim com a fascista Joice Hasselman, Alexandre Frota e com Reinaldo Azevedo, um cachorro louco do PSDB que defendeu com unhas e dentes o golpe de Estado. A burguesia tentou colocar até o MBL para dentro dos atos de São Paulo e de outros lugares. No entanto, o movimento popular já demonstrou não estar disposto a ser enganado de forma tão escandalosa pelos golpistas. 

Essas manobras deixam claro que a burguesia não irá permitir a vitória de Lula com facilidade. Caso Lula ganhe as eleições, é preciso fazer o que está sendo feito hoje. A mobilização popular é a única coisa que pode impedir o golpe que está sendo armado contra Lula. Ao olhar para os países em que o golpe retrocedeu, ainda que temporariamente, fica evidente que o fator principal era o povo nas ruas, que é a única coisa que pode causar medo no imperialismo. É por isso que há toda essa manobra para infiltrar a direita nos atos e, consequentemente, acabar com a mobilização. A burguesia sabe que a mobilização é primeiramente contra o Bolsonaro, mas logo será contra eles e seus partidos como o PSDB ou o PDT de Ciro Gomes, que também procura se apresentar como esquerdista no momento, mas é um partido totalmente dominado pelos patrões. 

No momento atual, é evidente que uma boa parte do PT já percebeu que a mobilização será o único caminho para a eleição de Lula, apesar de  ter havido uma grande vacilação e colocações confusas como “Lula será o candidato do centro”, ou coisas do tipo, num primeiro momento. Agora, é preciso manter essa mobilização até o fim e trazer para as ruas a palavra de ordem de “Lula presidente”, manter o crescimento dos blocos vermelhos e colocar em discussão nas centrais sindicais a questão da Greve Geral, que é o melhor caminho para colocar a burguesia contra a parede e poder impor a vontade da classe trabalhadora. A candidatura de Lula deve ser a candidatura de toda a esquerda e de todos os setores que apoiam a luta contra o golpe. O próximo passo é apoiar a presença de Lula nas manifestações, o que irá fazer com que elas aumentem imensamente e assustem verdadeiramente os golpistas e a burguesia. 

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.