Menu da Rede

Os humilhados serão exaltados

  • Capa
  • Esquerda
  • PSTU convida gusana agente dos EUA para falar sobre Cuba

Junto com a direita

PSTU convida gusana agente dos EUA para falar sobre Cuba

PSTU se junta aos caluniadores do regime cubano numa frete em favor do imperialismo

PSTU, na frente com a direita contra o governo do PT – Fotos Romerito Pontes

Receba o DCO no Email

Na esquerda brasileira, o PSTU notabilizou-se pelo seu posicionamento em política internacional sempre alinhado com os interesses do imperialismo mundial, notadamente norte americano, colocando-se sempre, embora com argumentos de tipo esquerdista, na mesma trincheira que o imperialismo contra os povos que lutam para se libertarem das garras desse monstro. Assim, apoiaram o golpe militar no Egito, a guerra contra o governo Assad na Síria, o golpe organizado pelo imperialismo contra seu próprio país, dentre muitos outros (exemplos não faltam). Sobre os recentes acontecimentos em Cuba, a posição do PSTU não surpreendeu nem um pouco: saiu em defesa do imperialismo que tenta desestabilizar o governo da ilha por meio de manifestações manipuladas.

O PSTU, no entanto, começa a despir-se até mesmo das justificativas de tipo esquerdista, típicas do centrismo pequeno-burguês que servem para camuflar seu alinhamento com os interesses do capital e sua traição da classe operária e a luta dos oprimidos. O PSTU realizará, nesta sexta-feira (23), um debate para discutir a situação cubana — chamada pelo partido de “ditadura”. Entre os debatedores, além dos dirigentes do partido, estará uma cubana que vive no Brasil de nome Jany Pons.

Acontece que a jovem cubana é uma restauracionista, isto é, uma pessoa que faz campanha contra o Estado Operário cubano, contra o regime cubano e contra o socialismo em favor do capitalismo. Não se trata de críticas, mas de uma posição que corrobora os interesses do imperialismo contra o povo cubano. Em uma entrevista, Pons afirmou ao sítio Movimentando o seguinte:

“O governo cubano parece que não entender que o mundo inteiro é capitalista. A gente precisa da economia, precisamos estar abertos para comercializar com outros países e para outras empresas irem para Cuba, eles precisam abrir a economia interna do país, também porque as pessoas em Cuba têm que ter o direito de investir, de empreender e eu não estou romantizando o empreendedorismo, mas não dá pra colocar todo mundo trabalhando para o governo”.

Jany Pons, no entanto, procura se diferenciar dos chamados gusanos tradicionais, aqueles cubanos de direita que em outros país traem os interesses de seu próprio povo, atuando como caluniadores de Cuba. Ela apresenta-se como esquerdista, e se utiliza desta “lugar de fala”, de esquerdista e cubana, para caluniar e fazer campanha contra Cuba pela “esquerda”.

A citação acima faz cair por terra qualquer pretensão esquerdista. O objetivo é o mesmo: derrubar o estado operário cubano, que com todas as críticas que possam ser feitas existe e tem de ser defendido pela esquerda. Esse objetivo necessariamente resultará na dominação imperialista sob a ilha e o povo cubano, levando-o a miséria e sofrimentos inauditos.

O PSTU realizar um debate com um elemento de direita dá uma passo a mais na integração com os interesses do imperialismo, se colocando junto, ombro a ombro, com os elementos que querem derrubar o regime cubano e restabelecer a dominação imperialista sob o País. Tal atitude não pode ser atribuída a mero erro de cálculo político, tão característico deste partido, mas uma orientação política sólida em defesa do capitalismo e do imperialismo contra os países que lutam contra a dominação do capital internacional.

Segundo o PSTU os atos provocadores que ocorreram em Cuba são legítimas manifestações populares, assim como foram os bolsonaristas que saíram às ruas para derrubar o governo do PT e que o PSTU considerou legítima manifestação popular. Negou ao governo cubano o direito de se defender da ofensiva claramente impulsionada pela CIA e pelo governo Americano, aproveitando-se do acirramento da crise econômica na ilha. Considerou os provocadores que querem derrubar o governo e que foram presos como mártires da luta pela liberdade, quando estes lutam pela opressão de seu próprio povo.

A posição democrática e revolucionária, mesmo em um país atrasado capitalista, com um governo ditatorial, é a defesa deste povo contra o imperialismo, que é um poder monstruoso. O PSTU, embora escreva a palavra, ignora o imperialismo como fator político, vê o mundo como uma luta entre a democracia e a ditadura. Curiosamente, tudo que é do interesse do imperialismo é para o PSTU democrático, tudo que é do interesses dos oprimidos é ditadura. O governo cubano, na sua asseveração, é ditadura, não pode ser defendido, mesmo que isso resulte na dominação imperialista do país.

Além de manchar o nome do trotskismo, pois se dizem trotskistas, ou seja, marxistas, o PSTU trai a cada passo os interesses dos oprimidos e se a cada passo está mais próximo da direita. No caso, estão até mesmo juntos para condenar um povo oprimido que resiste há décadas à investida do mais terrível monstro.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.