Menu da Rede

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

  • Capa
  • Política
  • E agora, onde estão os heróis antibolsonaristas?

Destruição do movimento

E agora, onde estão os heróis antibolsonaristas?

Os "antibolsonaristas" estão organizando o fim das mobilizações de rua pelo Fora Bolsonaro e cancelaram o ato de 15 de novembro.

Esquerda pequeno-burguesa contribui para desmobilizar – Reprodução

Receba o DCO no Email

Desde que a população tomou as ruas, impulsionada pela mobilização do dia 1º de maio na Praça da Sé (SP), o movimento Fora Bolsonaro está marcado por uma intensa luta política, que reflete a luta de classes que se desenvolve no País. O Partido da Causa Operária (PCO), partido político que faz parte do movimento, sempre foi acusado de tentar “dividir” a esquerda por causa das suas críticas e polêmicas feitas por meio da imprensa partidária.

A principal polêmica se deu em torno da questão da ampliação dos atos, algo que foi proposto pela esquerda pequeno-burguesa. Esta ampliação significa, na verdade, o apoio à presença da direita tradicional (PSDB, MDB, DEM, MBL, Vem Pra Rua, Rede, PSL, PSD) nas mobilizações e a desfiguração do caráter classista do movimento.

Os partidos Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e o Partido Democrático Trabalhista (PDT) acusavam o PCO de estar favorecendo o governo Jair Bolsonaro, na medida em que se opunha à presença da direita nas mobilizações. Segundo estes partidos – adeptos da Frente Ampla – a direita tradicional apresenta contradições reais com Bolsonaro e isto deve ser explorado politicamente. Portanto, a presença da direita seria um fator positivo de aglutinação de forças que causaria um isolamento do bolsonarismo no cenário político.

Os verdadeiros partidos antibolsonaristas seriam aqueles que queriam a presença dos partidos e movimentos de direita. Contudo, as vaias aos representantes políticos da direita no último ato de 02 de outubro na capital paulista significaram o fracasso da política da infiltração. Diante desse fato objetivo, o repúdio das bases à Frente Ampla com os golpistas, os direitistas já organizaram o cancelamento dos atos e o fim das mobilizações de rua. 

O cancelamento das mobilizações, independentemente dos pretextos apresentados, representa a destruição do movimento. Os frente-amplistas atuam em conjunto para acabar com a possibilidade de derrubar o governo Bolsonaro. A única via para o povo é a mobilização de rua, uma vez que já é claro que o Congresso Nacional, dominado pelos partidos de direita, não derrubará Bolsonaro. O Supremo Tribunal Federal atua na linha de conter alguns excessos do bolsonarismo com a finalidade de preservar a estabilidade do regime burguês, e não derrubará Bolsonaro. As demais instituições do regime (Tribunal Superior Eleitoral, Forças Armadas) não têm a menor intenção em derrubar Bolsonaro. É fato que setores do empresariado e dos bancos estão empenhados na candidatura da “terceira via”, querem organizar a sucessão eleitoral de Bolsonaro, mas isso de modo algum significa que querem a derrubada do governo, menos ainda se for pela força das ruas. 

Os “antibolsonaristas” da esquerda e da direita que querem o cancelamento dos atos finalmente revelam seu verdadeiro caráter político. É preciso destacar que, em primeiro lugar se opunham ferozmente à mobilização no contexto da pandemia do COVID-19. Quando elas aconteceram, saíram às ruas em bloco para tentar sequestrá-las, impor o verde amarelismo, “o sem partido”, o hino nacional e a bandeira do Brasil em oposição às bandeiras vermelhas dos partidos de esquerda e dos sindicatos. A presença do PSDB foi respondida com chutes e socos na Avenida Paulista, o que causou uma crise. Na sequência, o Movimento Brasil Livre e o Vem Pra Rua marcaram os atos de 15 de setembro em separado, que se comprovaram um verdadeiro fiasco e expuseram o fato de que a direita não se mobiliza, não tem base social e popularidade de massas.

As vaias aos direitistas na Avenida Paulista e o repúdio das bases ao sequestro do movimento Fora Bolsonaro colocaram um ponto final na tentativa de projeção da Frente Ampla. A manobra em andamento de cancelamento do ato do dia 15 de novembro tem como resultado o fim de toda a mobilização de rua, pois nenhum outro ato foi marcado.

Na inviabilidade de sequestrar a mobilização para se reciclar como “oposição democrática” à Bolsonaro, a direita golpista pretende enterrar os atos, destruí-los de uma vez por todas. É preciso denunciar amplamente a política de acabar com a mobilização dos aliados políticos do PSOL, PCdoB e PDT. Quem deve se abster de ir às mobilizações não é o povo, os sindicatos e a esquerda, mas sim a direita golpista e seus infiltrados.

As polêmicas travadas entre o PCO e outros setores do movimento Fora Bolsonaro são salutares e educativas, na medida em que contribuem para o esclarecimento sobre as diferentes posições políticas em relação aos rumos da luta. Uma polêmica jamais divide o movimento, pelo contrário, o fortalece, educa e politiza. A política de estímulo à infiltração da direita por parte da esquerda é que está esvaziando e destruindo o movimento popular. Devido à inviabilidade (e o perigo) de acabar com o movimento de rua pela repressão policial, a direita optou por tentar destrui-lo por dentro, pela via da implosão.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.