Menu da Rede

Cerca de 800 militares ucranianos se rendem em Azovstal

  • Capa
  • Política
  • Crise no PSDB: o retrato desesperado da situação da 3ª via

Prévia presidencial

Crise no PSDB: o retrato desesperado da situação da 3ª via

Sem coesão, sem apoio popular, crise do PSDB pode levá-lo a marchar outra vez com o fascista Bolsonaro

Golpistas racham e expõem crise interna – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

Nesse domingo, 21, o PSDB realizou suas prévias presidenciais em Brasília, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Para tentar alavancar a popularidade dos membros desse partido, a Rede Globo, que dá sustentação a esse grupo golpista, fez a cobertura do evento. A votação das prévias presidenciais, que seria de forma presencial e à distância, expôs a crise da burguesia golpista e sua falta de unidade para indicar um candidato para a terceira via.

Com um problema no aplicativo de votação, o qual já tinha sido motivo de contestação por parte de João Doria, a direção do partido suspendeu o ato, o que gerou revolta por parte de alguns setores. A Deputada Federal Mara Rocha (Acre), que não aceitou o cancelamento da votação, ameaçou entregar um esquema de compra de votos (nada inédito) a favor do candidato Doria.

A divisão interna no PSDB está mais clara agora. O ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, que também é candidato nas prévias, disse que o Presidente do Partido, Bruno Araújo, quis que ele e Doria falassem ao lado de Leite no turno da tarde, mas não houve consenso e criticou o presidente:

“Pela ideia do Bruno, falaríamos os três. Mas não tem cabimento. Com esse rapaz não dá. Não dá, porque sempre tem subterfúgio, ele é escorregadio, está mal aconselhado”, disse Virgílio.

João Doria, que estava articulando a compra de votos a seu favor, e Arthur Virgílio também se revoltaram com a proposta de Eduardo Leite de transferir as prévias para o próximo ano. Segundo Virgílio, o Governador do Rio Grande do Sul é contra as prévias e quer melar o processo. Antes das prévias, os candidatos Doria e Leite exibiam uma falsa harmonia.

As prévias do PSDB, o partido que articulou o golpe imperialista contra Dilma Rousseff(PT) e a prisão de Lula, sem base social, fará de tudo para manter esse golpe que está em vigor desde 2016.

Os candidatos direitistas, reacionários e golpistas abrigados no PSDB, PL, União Brasil e Podemos podem vir a se unir e criar uma unidade temporária para tentar derrotar Lula e a chegado do PT ao poder. Todos eles são submissos aos interesses da burguesia, contra o Brasil e a favor da política de terra arrasada, uma política neoliberal que poderá colocar em prática todo o seu projeto violento, aumentado o desemprego, a fome e a miséria, entregando todo o patrimônio do País ao capital financeiro internacional, comprometendo o futuro e soberania do Brasil.

Se a fissura dentro da terceira via, a Frente Ampla, continuar, toda essa gente golpista fechará de novo com a candidatura fascista de Jair Bolsonaro, como fizeram em 2018.

Quando o PCO denunciava a armação que era permitir esses golpistas bolsonaristas nas manifestações populares, fomos acusados de sectários. O que antes já estava claro, agora o golpismo está explícito.

É necessário continuar denunciando essa terceira via bolsonarista e a sabotagem da esquerda pequeno-burguesa a reboque da direita golpista do PSDB. A teoria de golpear o inimigo(Bolsonaro) juntos e depois caminhar separados é um engodo, uma capitulação diante do inimigo, pois todos esses partidos da direita – PSDB, MDB, PL, PP, Podemos, PDT, União Brasil, etc. – são inimigos da classe trabalhadora. Eles não querem derrotar Bolsonaro, sua cria, nem impedir os seguidos ataques, querem controlá-lo e entregar o País. Estão no cenário político para golpear a esquerda e as organizações populares, além de aprovar todas as nefastas pautas neoliberais no Congresso Nacional, como estamos vendo desde 2016: fim da Previdência pública, dos direitos trabalhistas, desvalorização do salário mínimo, da educação e saúde públicas e das privatizações, dentre outros assaltos ao povo brasileiro.

Para derrotar o golpe e essa direita golpista, que todos permaneçam nas ruas e unidos em torno da candidatura de Lula, peça-chave para derrotar a burguesia e melhorar a vida dos trabalhadores.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.