Menu da Rede

Após protestos governo suspende implantação de passaporte vacinal

  • Capa
  • Política
  • Bolsonaro não é “patriota”, é uma prostituta dos EUA

O que é ser nacionalista?

Bolsonaro não é “patriota”, é uma prostituta dos EUA

Ao contrário do que prega, Bolsonaro vem atacando a nação em várias frentes, sempre com um programa antinacional

Bolsonaro, um serviçal dos EUA – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

A chegada do fascista Jair Bolsonaro à presidência da República, dentre outros motivos, é fruto da decadência da ditadura burguesa, do derradeiro regime capitalista imoral e excludente. Um regime cujas principais potências saqueiam as riquezas nacionais dos países pobres, impedem sua industrialização, sua independência econômica e soberania. Um regime pautado na corrupção, na burocracia, na concentração de riqueza e na ditadura, que não proporciona emprego digno, nem saúde, lazer e educação. Um regime que deixa uma minoria de banqueiros dominar o mundo, escravizar e explorar economicamente os países pobres.

Nesse contexto trágico, de crises constantes, ressurgem os fascistas para conter a insatisfação popular. Fascistas como Bolsonaro, que chegou ao poder apoiado pela burguesia dita democrática, uma burguesia ligada ao capital financeiro internacional responsável por esse estrago nefasto provocado pelo capitalismo.

Jair Bolsonaro aproveitou todo esse contexto para usar da demagogia e chegar ao poder, mesmo não sendo o candidato da burguesia reacionária brasileira, que, diante da impossibilidade de vencer as eleições com seu candidato, apoiou o fascista para que derrotasse um partido e candidato populares, no caso o PT e Lula, que fora substituído por Haddad após sua prisão ilegal e impedimento do registro de candidatura.

Jair Bolsonaro utilizou de várias artimanhas fascistas para convencer a população que era o candidato antissistema. Ele usou o nome de Deus e a bandeira da nação para fingir ser um cristão e uma nacionalista, criando uma oposição ao avanço da sociedade plural, do estado laico e sendo contra a luta política dos países pobres contra  o imperialismo americano, sistema a quem ele serve.

Porém, todas essas ditas características dele não passam de uma farsa, pois Bolsonaro nunca seguiu nem um por cento do que prega o cristianismo(humildade, doação e respeito pelo próximo), nem tampouco é antissistema e nacionalista. Bolsonaro politicamente sempre fez parte do regime burguês corrupto, pois passou mais de duas décadas no legislativo sem fazer nada em prol da população, senão se lambuzar das “rachadinhas” com milicianos e os próprios parentes, com quem pratica ilegalmente o nepotismo. Sobre sua nacionalidade, esta é uma outra grande mentira e farsa criada por ele e seus apoiadores. Bolsonaro já sinalizou que quer explorar a Amazônia com os Estados Unidos, a potência responsável por boa parte da exploração mundial e para a qual ele bate continência. Bolsonaro votou também a favor da entrega do pré-sal, um recurso que iria alavancar a educação e o desenvolvimento econômico e social no Brasil. Que nacionalista é esse que entrega nossas principais riquezas aos estrangeiros? Além dessas duas grandes riquezas nacionais, Bolsonaro é a favor das privatizações das grandes estatais, verdadeiros meio de produção que deveriam estar sob controle e em prol da população nacional.

Bolsonaro está a serviço do imperialismo, é um traidor do povo brasileiro, cuja cultura nacional também é desprezada por esse governo. Ele ataca o país em todas as frentes possíveis, está a serviço de sua destruição, a favor do retorno da nação para o estágio de colônia, sempre foi do sistema corrupto, mas quer passar a falsa imagem de patriota e honesto.

Para ser nacionalista é preciso combater os ataques e o neoliberalismo pregado por esse governo. Bolsonaro usa demagogicamente símbolos nacionais e religiosos do povo brasileiro para esconder sua violência e atitude serviçal para com o imperialismo. O povo não será enganado por símbolos e falsos sentimentos de patriotismo. Todos queremos saúde, educação, emprego, salário digno, cultura e independência, tudo que esse regime vem acabando diariamente.

Para livrar o país desse presidente reacionário, uma verdadeira prostituta dos Estados Unidos, um sujeito que quer instalar um governo fascista no Brasil, é necessário continuar desmascarando-o, lutando contra sua política neoliberal, antinacionalista, de destruição da economia e do meio ambiente, entreguista, uma política de opressão, fome e miséria que deve ser combatida pela população nas ruas até o fim desse governo.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.