Menu da Rede

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

  • Capa
  • Política
  • Até Doria está preocupado com a fraude na urna eletrônica

Prévias do PSDB

Até Doria está preocupado com a fraude na urna eletrônica

Pessoas ligadas a João Doria levantam suspeitas sobre fraude no voto por celular no aplicativo Prévias do PSDB e avaliam solicitar o retorno às cédulas de papel.

Fraude contra o povo é refresco. Fraude entre os candidatos a carrascos do povo, não – Reprodução

Receba o DCO no Email

Aliados do governador de São Paulo, João Doria, manifestaram suspeitas sobre o sistema eletrônico de votação por celular chamado Prévias do PSDB ─ produzido exatamente para fazer a contagem de votos nas primárias tucanas.

Pessoas próximas do político engomadinho que disputa a candidatura à presidência da República pelo PSDB dizem que o formato de votação por aplicativo não é confiável. Como alternativa, sugeriram o retorno do voto com o uso de cédulas de papel. A fração aliada de Doria aguarda um parecer da consultoria Kryptos para decidir se leva adiante uma queixa à direção nacional do partido.

Uma das argumentações contra o aplicativo Prévias do PSDB é que ele pode apresentar falhas ou ser manipulado, o que significa fraude eleitoral. O principal adversário de Doria é o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. Ambos afirmam que têm maioria partidária para aprovar as respectivas candidaturas. Voltamos ao tema da lisura e transparência dos processos eleitorais com sistema eletrônico, um debate que parecia estar encerrado.

O que é irônico nessa discussão é o fato de que o PSDB se destacou, meses atrás, na defesa da “inviolabilidade” e “transparência” do voto eletrônico. Esses argumentos eram centrais no debate contra os defensores do voto impresso, que por sua vez argumentavam que era necessário aumentar a transparência e facilitar a fiscalização nas eleições.

João Doria e a direita sabem que as urnas eletrônicas são passíveis de fraude, embora repitam o mantra da inviolabilidade em público. A adesão da esquerda pequeno-burguesa à argumentação da inviolabilidade das urnas é que deixa o assunto trágico no que diz respeito ao direito de representação política popular. A direita sempre fraudou as eleições para manter o controle do regime político e tem um leque de recursos para fazê-lo, que podem passar pela urna ou não. Mas o fato é que o sistema é perfeitamente passível de ser fraudado.

Diante de uma disputa interna acirrada no principal partido da burguesia e do imperialismo no Brasil, os direitistas apelam para o voto impresso e até mesmo para o sistema de cédulas. Pelo visto, a fraude nos olhos dos outros é refresco.

O Congresso Nacional dominado pelos partidos da direita golpista (PSDB, MDB, União Brasil, Progressistas, Republicanos, PTB, PL, SD) não aprovou a PEC do Voto Impresso por uma questão de conveniência política. Eles não querem de forma alguma que o sistema seja mais fácil de ser fiscalizado pela população. A fiscalização deve ser monopólio das instituições do regime (TSE, Forças Armadas, STF) e o conhecimento necessário deve estar nas mãos de uma pequena camada de especialistas, capazes de decifrar o misterioso “código-fonte”. Vale destacar que a quase totalidade da população sequer tem ideia do que significa um código-fonte e não domina a informática, inclusive as parcelas mais escolarizadas.

O voto impresso é um avanço e permite que a população tenha um mecanismo de fiscalização sobre a veracidade de seu voto. Em outras palavras, é um direito democrático dos eleitores que não é garantido em apenas 3 países dos 15 que adotaram a urna eletrônica.Trata-se de uma garantia a mais, um mecanismo adicional de fiscalização. Em todo caso, uma observação se faz necessária: os representantes do imperialismo defendem a urna eletrônica, apesar de os principais países imperialistas não o utilizarem.

Caso os eleitores tenham dúvidas, é possível cruzar os votos impressos com os dados das urnas eletrônicas. Portanto, o voto impresso é progressivo e o presidente fascista Jair Bolsonaro (ex-PSL, sem partido) somente o propôs por força de contradições em virtude de seus próprios interesses que, neste aspecto em particular, se chocam com a posição dos partidos dominantes da burguesia.

A posição dos partidos burgueses e da imprensa capitalista decididamente contra o voto impresso deveria levantar suspeitas em toda a esquerda e no povo. Contudo, quando se trata de suas disputas políticas, os direitistas vazam que o sistema é fraudulento e manipulável e solicitam o retorno ao voto em papel. A posição dos aliados de Doria nas prévias do PSDB é inequívoca.

A esquerda não considera que o Estado burguês é em si mesmo uma fraude. A essência da democracia burguesa consiste em distorcer a representação popular e fazer com que os piores carrascos do povo se apresentem como “democraticamente eleitos pela vontade popular”. Afinal, como dizem, se o povo os escolheu pelo voto livre, democrático, universal e eletrônico, o que fazer então? Sob este ponto de vista, a responsabilidade recai sobre o próprio povo em relação à sua miséria. No entanto, as suspeitas de Doria demonstram que algo pode estar errado nessa equação e que o bilhete pode estar sendo…falsificado.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.