Menu da Rede

Putin:Ações da Europa no setor de energia é “suicídio econômico”

  • Capa
  • Política
  • 22% precisam se decidir entre comer ou pagar a luz

Crise

22% precisam se decidir entre comer ou pagar a luz

Cerca de um quarto da população precisa adiar pagamento de contas de luz e outras despesas para conseguir comprar comida

Trabalhadores de baixa renda não conseguem fechar conta e precisam escolher quais conseguem pagar – Henrique Kawaminami/Campo Grande News

Receba o DCO no Email

A crise hídrica que assola o Brasil está fazendo com que a população pobre tenha de escolher entre pagar a conta de luz ou gastar com alimentação. De acordo com pesquisa realizada pelo Ipec para o ICS (Instituto Clima e Sociedade), o aumento da energia afetou, em média, metade do orçamento de um quarto da população de baixa renda (que recebe até cinco salários mínimos, R$ 6.060).

O gasto com energia tomou ao menos 25% dos vencimentos de metade da população. O levantamento foi feito entre os dias 11 e 17 de novembro de 2022, entrevistando 2.002 pessoas com 16 anos ou mais, em todas as regiões do país. Cerca de quatro entre dez brasileiros tiveram de reduzir suas despesas, deixando de comprar roupas, sapatos e eletrodomésticos, para conseguir pagar a conta de luz. Os de baixa renda são os mais afetados.

Na região Nordeste e Centro-Oeste, por exemplo, uma em cada quatro pessoas (28% e 27%, respectivamente) adiaram o pagamento da conta de luz para conseguir comprar comida. O ano de 2021 entrou para a história como o mais seco nos últimos 91 anos, o que acarretou numa enorme redução do volume de água nas hidrelétricas. O aumento generalizado da conta de luz se deve a essa crise hídrica. Considerando também o problema da inflação, o aumento dos preços nos mercados, a população mais pobre está enfrentando sérias dificuldades.

Ao mesmo tempo que a conta de luz aumenta, o preço do alimento também aumenta e a população se vê obrigada a escolher entre garantir a comida no prato ou pagar as contas da casa.

A catadora Valquíria Cândido da Silva, de 47 anos, uma das entrevistadas, conta que deixou de pagar a conta de luz para comprar os alimentos do mês: “Não tive escolha. A conta não para de subir e está tão alta que tive de adiar o pagamento para poder ter o que comer em casa”. Antes da pandemia, a conta de luz não chegava a R$ 60 e no último mês alcançou R$ 370, enquanto a conta de água saltou de R$ 30 para R$ 200, nesse mesmo período.

O aumento da crise está alcançando níveis cada vez mais absurdos, deixando a população numa verdadeira miséria. A conta de luz por si só já é uma barbaridade, com preços abusivos e impossíveis de serem pagos. Isso tudo é fruto da privatização criminosa das empresas de energia elétrica. A situação é aprofundada ainda pelo cenário econômico, pela falta de emprego. As famílias mais pobres não possuem renda suficiente para suas despesas mínimas e só conseguem pagar uma parte de suas contas e muitas vezes não conseguem arcar com os gastos de alimentação.

Diante desse cenário caótico, é necessário colocar em debate um programa de reivindicações para os trabalhadores para solucionar a crise. Só a mobilização popular, com uma campanha pelo “fora Bolsonaro” e por Lula presidente vai nos permitir enfrentar essa crise. Quem deve pagar a conta da crise são os capitalistas e não a população.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.