Menu da Rede

A caminho do front

  • Capa
  • Polêmica
  • Um “comunista” que se acovarda diante dos ataques imperialistas

Caso Nicarágua

Um “comunista” que se acovarda diante dos ataques imperialistas

O blogueiro do PCB acha muito complicado se posicionar contra o imperialismo

Regime da Nicarágua está sob pressão do imperialismo – Arquivo DCO.

Receba o DCO no Email

Não seria necessário repetir o óbvio, mas vamos dizer. Um marxista não é um teórico acadêmico, mas uma pessoa que interfere diretamente no movimento político e para isso procura construir um partido revolucionário. Nesse sentido, um comunista procura ter uma posição na situação política.

Apesar disso, ninguém pode ser culpado por ignorância, mas sim por cultiva-la como uma virtude. Igualmente condenáveis são os que procuram esconder a ignorância por detrás de uma pose intelectual. 

Artigos Relacionados

Jones Manoel é daqueles que creem que para ser marxista basta falar que é. Basta fazer comentários no Twitter, não precisa de partido, não precisa ter nenhum objetivo prático. Sim, porque apesar de ser do PCB, Jones Manoel é um membro avulso do partido, que em suma é um partido de homens avulsos, uma junção de professores universitários e estudantes.

Mas a pressa e arrogância de Jones Manoel na hora de comentar sobre qualquer assunto, mesmo que ele não tenha a mais remota ideia do que se trata, muda quando o tema é espinhoso. Quando o tema pode gerar certo desconforto com a esquerda de classe média bem-pensante.

Esse é o caso da Nicarágua. O país, que teve eleições no último domingo, com Daniel Ortega da Frente Sandinista ganhando 75% dos votos, está sobre pressão do imperialismo que procura intervir no regime de lá.

Qual seria a posição espinhosa, então, já que para um marxista, mesmo um pseudo-marxista como Jones Manoel, seria muito óbvio tomar posição contra o imperialismo?

O problema é que justamente para justificar a intervenção no País, o imperialismo segue o roteiro de sempre para atacar um país atrasado. Está lançando mão das calúnias de sempre contra o governo nacionalista-burguês de Ortega: ditadura, repressão, fraude eleitoral.

E como boa parte da esquerda pequeno-burguesa facilmente se deixa levar pela propaganda imperialista e está atacando o governo nicaraguense, Jones Manoel não quer se indispor com seus pares da classe média bem-pensante, então, o sabichão decidiu se calar nesse caso: “O que acho da eleição na Nicarágua? Acho nada. Sigo a máxima: não estudo, evito falar”, deve ser bem difícil mesmo se posicionar contra o imperialismo.

De repente, Jones Manoel não tem opinião, justo ele que gosta de falar sobre qualquer coisa. O imperialismo é realmente uma força poderosa capaz de adestrar até pequena-burguesia mais cheia de si.

Isso talvez explique porque Jones Manoel, na época do golpe de Estado contra Dilma Rousseff, também preferiu atacar o PT do que se posicionar claramente contra o golpe e a direita.

“Não precisa opinião sobre tudo”. Já sabíamos que Jones Manoel era só um comentarista diletante de rede social, muito longe do marxista que ele diz ser, mas descobrimos com esse episódio da Nicarágua que ele é também um covarde quando confrontado com uma posição que pode desagradar seus amigos.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.