Menu da Rede

RCP: “Lugansk vive um governo operário”

  • Capa
  • Polêmica
  • O antibolsonarismo fajuto e de gabinete do PSOL

Crença nas instituições

O antibolsonarismo fajuto e de gabinete do PSOL

Deputada do PSOL entrou com requerimento para questionar viagem de Damares Alves a Botucatu (SP)

Damares Alves foi o alvo de Sâmia – Arquivo DCO.

Receba o DCO no Email

A deputada federal pelo PSOL, Sâmia Bonfim, entrou com requerimento, na última sexta-feira (21), no Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos para obter informações sobre custos e motivações da viagem de Damares Alves a São Paulo em visita a uma criança que teve mal súbito. A ação da deputada psolista indica que a visita de Damares foi motivada por uma campanha antivacina, já que a criança teria passado mal após ser vacinada.

Que a ministra de Bolsonaro provavelmente esteja na campanha antivacina, não dá para duvidar. Mas qual é a utilidade da ação de Sâmia Bonfim? Nenhuma.

Artigos Relacionados

Efetivamente, o requerimento não vai causar nenhum problema para Damares e Bolsonaro. Como propaganda eleitoral – e esse é o principal objetivo de Sâmia – também não tem grande utilidade a não ser no âmbito muito restrito dos já eleitores do PSOL. Para todo o resto do povo isso não vale nada, sequer vai ficar sabendo.

É uma política totalmente inócua, como é comum no PSOL.

Além desse problema, o próprio conteúdo do requerimento de Sâmia Bonfim é absurdo. Qual seria o crime de Damares se sua viagem foi motivada por uma desconfiança na vacina? A princípio, discordemos ou não, ela tem o direito de desconfiar do que quiser. E como representante do governo ela teria inclusive a obrigação de investigar algo que ela duvida.

Claro que para os histéricos de classe média, o importante é se descabelar contra o “negacionismo” dos bolsonaristas. Mas isso não muda a realidade, isso não muda o fato de que a ministra tem o direito de ter sua política e de desconfiar. Essa consideração independe de se concordar ou não com Damares.

Essa crença nas instituições é tão doentia que Sâmia quer explicações do próprio ministério de Damares. Ao invés de lutar contra Bolsonaro e contra o golpe, o PSOL fica procurando as coisas mais imbecis para fazer guerra de nervos contra o governo.

O PSOL é o típico partido da classe média esquerdista. Suas ações estão limitadas às suas ilusões sobre a democracia e as instituições burguesas, que tornam o PSOL um apêndice delas.

Essa concepção impediu, e até agora impede, por exemplo, que o PSOL atue efetivamente contra o governo Bolsonaro. Quando Bolsonaro foi eleito, foram essas ilusões que impediram o PSOL de convocar o “Fora Bolsonaro”. Porém, é mais grave do que isso: Guilherme Boulos, que havia sido candidato à presidência, na primeira oportunidade pós-eleição afirmou que não se deveria pedir a derrubada de Bolsonaro para não “sermos iguais a Aécio Neves”, numa comparação canalha do golpe que derrubou Dilma com a luta contra um governo golpista eleito na base da fraude como o caso de Bolsonaro.

Com as eleições se aproximando, o PSOL adotou o fora Bolsonaro como uma palavra de ordem demagógica para preparar a campanha eleitoral. Durante os atos contra Bolsonaro que ocorreram no ano passado, a política do PSOL era a de formar uma frente ampla com a direita. O PSOL e Boulos foram defensores da presença do PSDB nos atos e de figuras como Ciro Gomes. Na prática, o PSOL vem sabotando sistematicamente a luta contra Bolsonaro.

Com quantos requerimentos se derruba Bolsonaro? Nenhum. Com quantos tucanos se faz um movimento contra Bolsonaro? A experiência mostrou que nenhum. Pior ainda, o PSOL só contribuiu para desmobilizar a desmoralizar o movimento.

Esse “antibolsonarismo” do PSOL é inócuo, fajuto e bastante confortável, já que é feito nos gabinetes climatizados do Congresso Nacional.

PCO publica nota sobre as “denúncias” do DCM

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.