Menu da Rede

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

  • Capa
  • Polêmica
  • Frente Ampla: de quem, com quem, pra quê?

Anti-lulismo

Frente Ampla: de quem, com quem, pra quê?

A frente ampla é a cloroquina de setores falidos dentro da esquerda e que não querem admitir seus interesses reacionários

Ciro Gomes (PDT) e Orlando Silva (PCdoB) – Reprodução

Receba o DCO no Email

“Frente Ampla” foi sem sombra de dúvida a palavra mais dita pela esquerda anti-Lula e pela direita que prefere outro monstro ao Bolsonaro. O PCdoB, que ao longo dos últimos meses foi o garoto propaganda desta política.

Ele insiste que devemos fazer uma frente ampla, com quem tiver vontade, para combater o Bolsonaro. Ele propôs trazer o PSDB para os atos, o MBL, a bolsonarista arrependida Joyce Hasselmann, o pornógrafo Alexandre Frota. A organização colocou a recém empossada presidenta da UNE numa posição vexatória de ter de dividir palanque com João Doria e tirar uma selfie com FHC. A moça que é uma direitista de carteirinha aceitou de bom grado, acha até agora que está tendo a oportunidade de uma vida.

Agora eles estão menos falantes sobre o tema, afinal os “aliados” da frente estão indo à direita cada vez mais. Nós estaríamos, contudo, faltando com a honestidade intelectual se não colocássemos a pergunta agora: essa frente ampla é de quem? com quem? e pra quê?

A primeira pergunta é fácil de ser respondida. A frente seria proposta pelo povo. Como vimos nas mobilizações chamadas pela 3ª via, eles não conseguem nem com 2 ou 3 meses de antecedência viabilizar um ato com 5 mil pessoas. Os atos foram chamados pelo MBL e o Vem Pra Rua, grupos de direita. Nem com o PSDB apoiando a iniciativa, com a imprensa fazendo uma convocação positiva e até Ciro Gomes chamando a ir eles conseguiram um ato expressivo. O ridículo do movimento aumenta pelas pesquisa feitas lá por um grupo da Universidade de São Paulo, 37% se diziam de esquerda e apenas 34% se diziam de direita. Ou seja, do punhadinho de gente, apenas uma minoria foi trazida pela direita. Estabelecemos que ali não tem povo, não tem uma parcela significativa que se mobilizaram junto com eles.

E quem são eles? A proposta era nos unificar com gente da mais diversa e menos honesta que o mundo já viu. Temos partidos golpistas e inimigos do povo como o PSDB, o MDB, o PSD de Kassab, a rede de Marina Silva. Temos as sub-legendas dos tucanos: o Cidadania, o Partido Verde. Tem também o PDT de Ciro Gomes que acusa Lula de não atacar a Prevent Senior por esta sendo favorecido por ela, que chamou Dilma de aborto, que quer o golpista Alckmin como candidato ao governo de SP e o PSB que se elegeu na prefeitura de Recife fazendo uma campanha bolsonarista-religiosa contra a candidata do PT. O cenário mais ou menos escabroso que vemos suscita para qualquer pessoa minimamente consciente a seguinte pergunta: pra quê vamos trazer essa gente?

A explicação oficial dos defensores da frente ampla é: eles trarão uma parcela do povo que não é de esquerda mas é contra Bolsonaro, também dizem que eles são democratas como nós, não seriam autoritários como Bolsonaro.

Vamos colocar à prova esta explicação: se há uma parte do povo que é contra o Bolsonaro de verdade e não iria de forma alguma em um ato só da esquerda, mas iria junto com essa gente, eles são invisíveis. Como visto pela manifestação deles, a esquerda é maioria até nos atos deles. Não há povo algum.

Então sobra aí a ideia de que eles são contra Bolsonaro e que são defensores da democracia. Sobre isso temos de colocar que PSDB, MDB, PSD e o novo União Brasil, os maiores partidos desse tipo de direita não apoiam nenhum pedido de impeachment, nem em palavras. Eles ainda estão se decidindo. O União Brasil não exclui nem a possibilidade de filiar Bolsonaro. O trabalhador deveria se pergunta qual seria o motivo para eles querem derrubar Bolsonaro. Na questão das privatizações a crítica destes setores é: Bolsonaro não faz o suficiente. Na questão do (pouco) auxílio aos pobres dizem: é dinheiro demais. No quesito Petrobrás acham que o presidente deveria ficar quieto e deixar a empresa levar a gasolina a 8 reais sem reclamar para não abrir uma crise.

Na questão das relações de servidão aos países imperialistas acham que Bolsonaro não concorda tanto quanto deveria com esses países, que, como é um bruto, dificulta para os patrões elogiarem e fazerem acordos comerciais grandes, ainda que nós como uma verdadeira colônia acabemos perdendo. O PSDB votou, desde que se declarou oposição, 87% das vezes junto com o governo, com oposição que nem esta quem precisa de situação! Para se ter uma ideia, o PSL é o partido mais fiel ao governo, votou 95% do tempo junto ao governo. A diferença seria de 8%. Mesmo os partidos burgueses que parecem mais esquerdistas, como o PDT e PSB, votaram junto com Bolsonaro quase metade das vezes. Lembrar que votaram junto em questões essenciais como a reforma da previdência.

Sobra então a ideia de que seriam favoráveis à democracia. Sobre isso basta lembrar que votaram favoravelmente ao golpe de 2016 contra Dilma, uma boa parte votou até no próprio Bolsonaro em 2018. Praticamente a totalidade deles apoiaram a prisão injusta de Lula. Vemos então que não há muito apreço pela democracia já que deram um golpe de Estado e apoiaram a prisão de um político inocente para que este não participasse nas eleições.

A frente ampla é a cloroquina de setores falidos dentro da esquerda e que não querem admitir seus interesses reacionários. É um remédio que não cura doenças, apenas agrava. É uma tentativa de desarmar o povo diante dos seus inimigos.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.