Menu da Rede

OTAN coloca 15 mil soldados perto das fronteiras da Rússia

  • Capa
  • Polêmica
  • Ciro Gomes ataca Brasil 247 para atingir Lula

Política fascistóide

Ciro Gomes ataca Brasil 247 para atingir Lula

Ciro "Coca-Cola" Gomes se mostra, ainda mais uma vez, um verdadeiro direitista, atacando sem poupar esforços a candidatura de Lula

É preciso expulsar definitivamente elementos como Ciro Gomes da esquerda – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

Na última sexta-feira (21), Ciro “Coca-Cola” Gomes lançou sua pré-candidatura às eleições presidenciais de 2022. Dizendo se inspirar em Leonel Brizola, realizando o evento um dia antes de seu aniversário de 100 anos, Ciro colocou como lema principal de sua campanha a frase “Rebeldia e Esperança”.

Na ocasião, Ciro demonstrou, ainda mais uma vez, seu caráter direitista, atacando fervorosamente o Brasil 247, veículo progressista brasileiro, e, além disso, o próprio Lula.

Artigos Relacionados

Antes de qualquer coisa, deve ficar claro que a sua pré-candidatura por si só já representa um ataque a Lula, uma vez que ele procura se apresentar como uma alternativa aos “extremismos” de Lula e Bolsonaro, quando, na realidade, é apenas um oportunista que busca confundir e dividir a luta contra o golpe no Brasil.

Além de ataques implícitos, o pedetista não poupou palavras para atacar diretamente Lula e sua candidatura pelo PT. Entre igualá-lo à FHC e Collor, e colocar Bolsonaro como culpa de Lula, Ciro também afirmou que, em um eventual segundo turno entre Lula e Bolsonaro, ele não apoiaria nenhum dos dois.

No que diz respeito a seus ataques contra o 247, Ciro foi questionado pelo jornalista Luís Costa Pinto acerca da possibilidade de uma aliança entre as forças do campo progressista para derrotar Bolsonaro. Ciro, com toda sua capacidade epistemológica, acusou o 247 de “não ser um órgão de imprensa” e de ser “um panfleto do Lula, pago com dinheiro sujo”.

Neste ponto, vemos um comportamento que tem as mesmas origens que a campanha sórdida feita pelo DCM contra o PCO, um tipo de “denúncia” policialesca e farsesca.

Ciro Nogueira e Kiko Gomes aprenderam com a burguesia a como difamar seus oponentes. Ao invés de debaterem politicamente qualquer tipo de desavenças, como faria qualquer progressista sério, acusam seu inimigo de corrupção, visando, antes de tudo, que a repressão do estado burguês caia sobre os acusados para que, finalmente, sejam silenciados e censurados.

É o que o DCM tentou fazer com o PCO, é o que Ciro tenta fazer com o 247 e, finalmente, é o que Moro e Dallagnol fizeram com Lula e o PT. Decerto que são proporções muito diferentes, até porque nem Ciro, nem o DCM têm a capacidade material e política de levar à frente uma operação do tamanho da Lava Jato. São meros peões da burguesia, funcionários de baixíssimo clero que buscam seu punhado de terras sob o sol.

Entretanto, mesmo assim, são campanhas com o mesmo fundo político, o mesmo modus operandi tão familiar à direita imperialista. São declarações vazias de qualquer conteúdo verídico que são lançadas para criar um clima de perseguição contra determinada pessoa, veículo ou, até mesmo, partido. Por isso, não devem ser levadas a sério no sentido de uma acusação factual, mas sim como denúncias persecutórias que, de forma direta, atacam a luta da classe operária por meio da censura.

Agora, temos mais uma prova de que Ciro Gomes é, de fato, um agente da burguesia brasileira, diagnóstico feito há muito pelo PCO. Não é atoa que, de alguns anos para cá, soltou completamente a franga direitista, entrando em surtos reacionários verdadeiramente heróicos, como quando xingou a Dilma no Twitter e  quando fugiu para a Europa após perder vergonhosamente o primeiro turno das eleições de 2018 – ao invés de lutar contra o golpe.

Nesse sentido, vale ressaltar que seu ataque ao 247 é, com todas as palavras, um ataque direto ao PT. Ele mesmo assume isso quando coloca que o veículo é “um panfleto do Lula”. Ou seja, além de atacar um jornal progressista, ataca um jornal que ele mesmo considera ser uma importante parte da imprensa contra o golpe.

No fim, Ciro Gomes é, com todas as letras, um vagabundo político. Sua posição dentro da conjuntura de forças da política brasileira tem se tornado mais clara à medida que o golpe foi avançando e a crise capitalista se intensificando. O próprio PDT foi se encaixando cada vez mais na ala da direita golpista, principalmente após a votação pela privatização das águas no Brasil.

Tanto ele quanto seu querido partido são golpistas, elementos que servem para infiltrar a burguesia na esquerda e sabotar de dentro a mobilização dos trabalhadores. Não é atoa que foram defensores ferrenhos da frente ampla em 2020, participando, no ano passado, de atos encabeçados pelo MBL – algo que foi muito bem respondido quando manifestantes escorraçaram Ciro na Paulista em um ato pelo Fora Bolsonaro e Lula Presidente.

E é esse o caminho: expulsar da esquerda de uma vez por todas os elementos da burguesia que se disfarçam entre os trabalhadores sob políticas grotescas que, antes de qualquer coisa, atacam os direitos da classe operária. E isso, inclusive, é algo que vem com a própria polarização política dentro de determinada sociedade.

Por isso agora, período de crise extrema do imperialismo e do processo golpista no País, fica cada vez mais claro o verdadeiro caráter de determinadas figuras e grupos. Qualquer discurso demagógico já não serve para enganar as massas, a situação material não o permite. Nesse sentido, Ciro Gomes entrará para a lata de lixo da história, ao lado de Boulos e o DCM como verdadeiros inimigos do povo.

Este ano, a luta mais importante de toda a esquerda é a por Lula Presidente. É a única forma de darmos um basta na investida golpista que assola o país há uma década, investida essa que foi impulsionada por figuras como Ciro que, agora, procura, mais uma vez, acabar com a mobilização da esquerda no País e sabotar a candidatura de Lula.

Deve ficar claro que a atual crise é reflexo direto do golpe de 2016 e, por possuírem um dedo podre na articulação golpista, “Coca-Cola” Gomes e o PDT também são responsáveis pelo atual estado do Brasil.

Entretanto, acima de qualquer coisa, serão superados, dando espaço para a verdadeira esquerda que, sob a direção do partido revolucionário, levará os trabalhadores à revolução socialista e, finalmente, a um governo dos trabalhadores. Ciro Gomes e a corja de golpistas que o acompanha são insignificantes frente ao destino final da humanidade: o comunismo.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.