Menu da Rede

OTAN coloca 15 mil soldados perto das fronteiras da Rússia

  • Capa
  • Editorial
  • Uma operação criminosa em larga escala

Bandidos ou procuradores

Uma operação criminosa em larga escala

A Lava Jato foi uma das maiores operações criminosas já feitas no País, sob a cobertura instituicional

A confraternização dos bandidos – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

A não ser que você seja um direitista radical, defender a operação Lava Jato está bastante fora de moda. Tantos foram os crimes cometidos por aqueles procuradores e Sergio Moro que é impossível não olhar com asco para todo o esquema montado. Pior ainda quando se vê os resultados políticos e econômicos desastrosos produzidos por ela.

É impressionante que um partido de esquerda, como o PSOL, defenda uma operação como essa. Já era incrível no começo quando as coisas ainda estavam confusas – se bem que para uma pessoa de esquerda, um dirigente político, o caráter da Lava Jato deveria estar claro desde o início. Mas o que dizer quando esse mesmo partido se coloca na defesa do lava-jatismo mesmo agora, depois que tanta água já correu por baixo da ponte? O PSOL apenas confirmou ser um partido golpista e pró-imperialista.

Mas não é apenas golpismo. Para poder se constituir como uma operação golpista, a Lava Jato se aperfeiçoou numa verdadeira operação criminosa, que se estendeu por vários aspectos da vida política do País.

Nesse sentido, não estávamos diante de uma operação institucional que cometia alguns “excessos”, estávamos diante de uma quadrilha de bandidos que se travestiu de instituição para cometer crimes em larga escala.

Os efeitos da Lava Jato não se limitam ao regime político. Com certeza, o papel essencial que cumpriu no golpe é um dos piores produtos de sua ação, mas há muitos outros crimes.

Em primeiro lugar, a Lava Jato se constituiu como um instrumento de intervenção do governo norte-americano no País. Está provado que juízes e procuradores agiram a mando da CIA para intervir na política nacional. Isso por si só já se constitui em crime gravíssimo contra todo o País.

Essa interferência política do imperialismo só foi possível graças a um esquema que permitia passar por cima da lei para conseguir seus objetivos. Sob o pretexto do combate à corrupção, a Lava Jato extinguiu direitos democráticos básicos a fim de prender pessoas. Instituiu, por exemplo, a delação premiada, uma espécie de tortura moderna voltada para políticos e empresários. Outra aberração dentre muitas foi a extinção do direito do réu aguardar em liberdade durante o trânsito em julgado e da apelação em terceira instância. Uma operação controlada por uma comarca de 1ª Instância passava por cima de decisões de instâncias superiores.

Foi instituído reino da arbitrariedade e da barbárie jurídica.

Foi graças a isso que políticos foram presos sem provas até chegar à prisão de Lula em plena eleição, o que serviu para dar a vitória do candidato golpista, que acabou sendo Jair Bolsonaro.

No meio desse processo, a Lava Jato ainda devastou a economia nacional. Foi responsável por falir empresas nacionais, dar um prejuízo estimado de R$ 142,6 bilhões em apenas um ano. Segundo a professora de economia da PUC-SP, em matéria publicada no sítio da FUP,

Importantes setores da economia nacional, principalmente da indústria petrolífera e da sua cadeia de fornecedores, como a construção civil, a metal-mecânica, a indústria naval, a engenharia pesada, além do programa nuclear brasileiro. Apenas em seu primeiro ano, estima-se que a Lava Jato retirou cerca de R$ 142,6 bilhões da economia brasileira

Um prejuízo desse tamanho para a economia nacional, portanto para o povo brasileiro, só pode ser chamado de crime. Não um crime qualquer, mas uma enorme operação criminosa montada em colaboração com o imperialismo para roubar o País.

Interessante um partido como o PSOL não notar isso. Na verdade, é impossível não saber de tudo isso nessa altura do campeonato, mas o PSOL precisou acompanhar a política da classe social a qual está ligado: o imperialismo.

Todos os que participaram dessa operação de pirataria como essa deveriam ser punidos, inclusive como traidores da pátria. Aqueles que apoiam esses criminosos, como o PSOL, são cúmplices de seus crimes.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.