Menu da Rede

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

  • Capa
  • Editorial
  • Um governo dos trabalhadores precisa reverter as privatizações

Patrimônio do povo

Um governo dos trabalhadores precisa reverter as privatizações

Lula deve assumir claramente o compromisso de reestatizar todas as empresas que os neoliberais golpistas estão entregando aos grandes capitalistas

A Petrobras na alça de mira dos neoliberais-entreguistas – Foto: “Reprodução”

Receba o DCO no Email

O golpe de Estado de 2016, perpetrado contra o governo eleito democraticamente pelo voto popular, provocou uma verdadeira devastação não somente do ponto de vista da liquidação das conquistas dos trabalhadores e dos direitos sociais das massas populares, mas inaugurou no País uma etapa de total destruição do patrimônio estatal público, provavelmente similar apenas ao que o governo pró-imperialista de FHC realizou em matéria de ataque à economia nacional.

Quase todos os dias vemos a imprensa reacionária comprometida com o golpe e a política de rapina do grande capital fazer campanha a favor de mais ataques aos trabalhadores, já barbaramente atacados em suas condições de vida e trabalho. Essa mesma imprensa trabalha de forma incessante cobrando do governo mais cortes no orçamento público (além dos que já foram feitos com a PEC 95) e nos programas sociais, supostamente para conter os gastos do Estado e assim evitar a ascendente inflação, como se fosse esse o problema do descontrole inflacionário.

Nesse momento, o alvo da sanha ensandecida do governo Bolsonaro e do seu ministro liberal-privatista, Paulo “offshore” Guedes são as estatais mais lucrativas, objeto da cobiça dos capitalistas sanguessugas que desejam abocanhar, por um preço vil, os atrativos serviços executados por essas empresas, como é o caso da Petrobras, da Eletrobrás, dos Correios, da Caixa Econômica e outras. O que está em curso, portanto, é um verdadeiro leilão da economia através da “privatização” (leia-se entrega) dos ativos nacionais.

No terreno da luta contra esta política de terra arrasada, não se vê nenhuma iniciativa séria e consequente – por mínima que seja – por parte da esquerda nacional, que simplesmente abandonou (se é que algum dia já teve) qualquer ideia de luta contra as privatizações e pela manutenção das principais empresas brasileiras sob o controle do Estado. Nas manifestações e atos de protesto pelo “Fora Bolsonaro” que ocorrem desde maio, quase não se fala sobre a matéria nos discursos vazios e abstratos das “lideranças” de esquerda.

Desta forma, coloca-se como urgente e necessário, no plano imediato, o compromisso de lutar contra a entrega das estatais ao capital estrangeiro. A candidatura com força e popularidade para vencer as eleições em 2022, derrotando a extrema direita e a direita liberal dita “democrática e civilizada”, é a do ex-presidente Lula, a maior liderança operária e popular do País.

Neste sentido, um eventual governo Lula deve assumir claramente o compromisso de estatizar os setores estratégicos da economia (bancos) e os serviços essenciais prestados à população (saúde, educação, etc), assim como devolver para sob o controle do Estado todas as empresas nacionais fraudulentamente privatizadas.

O ex-presidente vem recebendo o maciço apoio dos trabalhadores, nas pesquisas de intenção de voto e também nas ruas, por onde passa, apoio que vem justamente dos setores mais pobres e sofridos do País, que espera de um futuro governo petista ações no sentido de reverter todo o quadro de tragédia e catástrofe social para o qual o Brasil está sendo arrastado em função do golpe de Estado e da política antipopular e antinacional do governo criminoso de Jair Bolsonaro.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.