Menu da Rede

Forças Aeroespaciais russas destroem mercenários da OTAN

  • Capa
  • Editorial
  • Repudiar a intervenção imperialista na Nicarágua

Vitória popular

Repudiar a intervenção imperialista na Nicarágua

A esquerda, os sindicatos e as organizações populares da América Latina devem repudiar a tentativa de intervenção do imperialismo mundial numa nação soberana

Republicanos, democratas e o presidente Joe Biden aprovaram sanções contra a Nicarágua – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

O presidente Daniel Ortega (FSLN) conquistou seu 4º mandato consecutivo através do voto popular nas eleições celebradas no domingo, 7 de novembro, na Nicarágua. O Conselho Superior Eleitoral (CSE) proclamou sua vitória com 75% dos votos válidos contra 5 partidos de oposição.

O imperialismo mundial imediatamente deflagrou uma campanha pelo não reconhecimento do resultado das eleições nicaraguenses. Um bloco composto por Estados Unidos, União Europeia, Reino Unido e Espanha afirmou que as eleições foram fraudulentas e antidemocráticas. Os governos satélites do imperialismo na América Latina se posicionaram pelo não reconhecimento.

Artigos Relacionados

Os partidos Republicano e Democrata no Congresso aprovaram e o presidente Joe Biden sancionou, na quarta-feira, 10 de novembro, a “Lei de Fortalecimento da Adesão da Nicarágua às Condições para a Reforma Eleitoral de 2021”. Esta medida impõe sanções ao presidente Daniel Ortega e restringe empréstimos bancários ao governo. Outras medidas visam impor isolamento diplomático à nação centro-americana. Os norte-americanos justificam essas medidas em defesa da “democracia”.

É preciso repudiar a intervenção imperialista, uma tentativa de golpe de Estado, na Nicarágua. Independentemente dos problemas do governo sandinista, o fato é que se trata de uma nação soberana e um governo eleito pelo voto popular. Os problemas da Nicarágua são única e exclusivamente assunto do povo nicaraguense e o imperialismo não tem o direito de se intrometer.

Os povos têm direito à sua autodeterminação. Qualquer que seja o regime político de um país atrasado, este deve ser defendido quando entra em choque com o imperialismo. Este é um dos princípios fundamentais do trotskismo.

Um dos argumentos dos imperialistas é que Daniel Ortega prendeu opositores. Isso de fato aconteceu. Contudo, estes opositores estavam umbilicalmente ligados aos Estados Unidos, isto é, verdadeiros fantoches do imperialismo. Um governo de uma nação soberana deve permitir que agentes ligados aos interesses de uma potência estrangeira, cuja política é abertamente intervencionista, participem do seu processo eleitoral e se apoderem do governo?

O governo Daniel Ortega é um representante da tendência do nacionalismo burguês e implementa uma política de reformas sociais moderadas. Do ponto de vista político, o governo sandinista está em aliança com setores da burguesia. Não concordamos com sua política de conciliação de classes. Não obstante, ele deve ser defendido das ofensivas golpistas do imperialismo.

O sandinismo é a força política mais importante na Nicarágua e goza de amplo apoio popular. As urnas demonstraram que o povo não quer a volta da direita pró-imperialista ao poder. A experiência histórica recente do país centro-americano e os golpes de Estado na América Latina jogam luz sobre o caminho que seria seguido pela Nicarágua.

No Brasil de Jair Bolsonaro, o povo perdeu os direitos trabalhistas, previdenciários, o emprego e está correndo atrás de caminhão de lixo para pegar restos de comida. Os nicaraguenses não querem que a Nicarágua se torne um Brasil.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.