Menu da Rede

Bolsonaro lança Programa Habitacional: Minha Casa, Minha Milícia

  • Capa
  • Editorial
  • Mais uma prova de que a burguesia trabalha para rifar Lula

Não se iludam

Mais uma prova de que a burguesia trabalha para rifar Lula

Muitos acham que a eleição já está ganha, que Lula já está eleito, mas não é assim que a burguesia pensa

Lula e Fidel Castro – Reprodução/Brasil247

Receba o DCO no Email

A impopularidade do governo Bolsonaro é um fato, e enquanto o povo vai às ruas espumante para protestar, a esquerda nutre ilusão atrás da outra. Se já não bastasse que um setor das direções tenha crença maluca de que a presença da direita que deu o golpe de estado nas manifestações é essencial para o sucesso do movimento, a esquerda que não se colocou diretamente a reboque da burguesia alimenta uma ilusão muito perigosa, a ideia de que pelo grau de desgaste do governo Bolsonaro, Lula tem a eleição de 2022 praticamente ganha.

Essa concepção aparece de várias formas, desde que a situação estaria ganha pela esquerda, e Lula já estaria praticamente eleito, até a ideia de que Lula seria o candidato da burguesia para 2022. O fato é que nem a primeira, nem a segunda concepção são verdadeiras.

Já tivemos a oportunidade de observar, através do debate sobre a presença da direita nas manifestações, que a tal “direita civilizada” entre Bolsonaro e Lula está com Bolsonaro, e isso por si só já seria suficiente para compreendermos que a burguesia não deu nenhuma guinada à esquerda. Mas, para não nos obrigar a ter que desenhar para a esquerda iludida, a burguesia delimita sua posição com clareza na sua imprensa, e o editorial do Estadão de ontem deixa bem claro o que a burguesia pensa sobre Lula.

Artigos Relacionados

O texto, intitulado “O devaneio castrista de Lula”, faz referência a um levantamento realizado pela consultoria Quaest, que afirma que Lula teria perdido uma quantia significativa de popularidade digital após se posicionar a favor do governo cubano, contra a tentativa de golpe promovida pelo imperialismo. O levantamento expressaria que o apoio de Lula ao governo cubano “serviu para abalar as eventuais ilusões de muitos eleitores ingênuos a respeito do petista”.

Na mente maluca de quem tenha escrito o artigo, Lula não teria um apoio popular real, mas seu aumento de popularidade nas pesquisas teria origem na ideia de que “o presidente Jair Bolsonaro faz um governo tão ruim que, para parte do eleitorado, a mera perspectiva de sua reeleição tornou a volta do petista ao poder uma possibilidade aceitável, se o demiurgo de Garanhuns for o único candidato capaz de derrotar o bolsonarismo”.

Segundo o Estadão, Lula não é um democrata, muito pelo contrário, ele teria uma vocação para o autoritarismo, que ele inveja a “longevidade de uma ditadura que alguns bobos veem como farol da democracia”. A prova cabal de que Lula seria um projeto de ditador, seria o “aparelhamento petista da máquina do Estado, pela desbragada corrupção e pelo estímulo ao conflito entre “nós” e “eles”, elementos que, somados, arruínam a democracia.”, argumento direitista, que ataca Lula por ser um elemento de radicalização da situação política. 

O artigo ainda tenta arranjar um verniz esquerdista, no melhor estilo PSTU, na sua crítica imperialista ao PT, citando uma declaração contra Cuba do Partido Socialista do Chile, partido que está no bolso do imperialismo. A agressividade do texto demarca com clareza a posição da burguesia com relação a Lula. A burguesia não aceita Lula, e o vê como um inimigo da sua “democracia”, que nada mais é do que o regime da sua dominação, que neste momento, está ameaçada pela revolta popular que Lula canaliza.

O Estadão, mais uma vez, expressa perfeitamente o que pensa a burguesia: Lula, de jeito nenhum. Se precisar, ela voltará a eleger Bolsonaro para evitar um terceiro governo Lula.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.