Menu da Rede

Veja quem são os principais candidatos do PCO no Sul do País

  • Capa
  • Editorial
  • Jornalismo fascista do DCM deve ser colocado pra fora da esquerda

Calúnias

Jornalismo fascista do DCM deve ser colocado pra fora da esquerda

Campanha de mentiras promovidas pelo DCM tem um caráter fascista e é inaceitável para quem se diz de esquerda

Pedro Zambarda, Kiko Nogueira e Boulos dando seu melhor para atacar a esquerda – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

Quando os ataques da direita ao povo e à esquerda parecem mais incessantes que nunca, enquanto um partido revolucionário se esforça para tentar colocar a população nas ruas e para dar os rumos para a melhora do País, somos surpreendidos por um show de horrores, o qual teve palco na dita imprensa de esquerda: uma campanha de calúnias contra o PCO que não parece ter pé nem cabeça para aqueles que não sabem do contexto.

Tudo começou após a publicação das denúncias contra Guilherme Boulos que trouxeram à tona seu trabalho com o IREE, instituto que, por sua vez, também possui como funcionários figuras como Sérgio Etchegoyen, fundamental no golpe de 2016 e colaborador da ditadura de 1964, e Raul Jungmann, ex-ministro de Michel Temer. Também foram expostas as ligações do IREE com a Global Americans e com o NED, organizações com ligações com a CIA e o governo norte-americano.

O Diário do Centro do Mundo, jornal supostamente esquerdista, parece ter ficado ofendido de alguma forma com a denúncia feita pelo PCO, não parecendo entender sua importância política e que esta foi feita sobre a base de fatos. Após retirarem a participação do presidente do Partido, Rui Costa Pimenta, de sua grade, o DCM começou, em conjunto com outros elementos da esquerda pequeno-burguesa, uma campanha de calúnias e de verdadeira perseguição ao PCO.

O histórico do jornal já não era dos melhores, considerando ainda seus ataques a companheiros da esquerda como André Constantine e Zé de Abreu, além do ridículo caso de “morte” do dono do perfil “Coronel Siqueira” no Twitter — um verdadeiro filme.

Como se já não bastasse isso, a mais recente transmissão dedicada a ataques ao PCO durou mais de duas horas, com uma série de “denúncias” infundadas que nada mais são que parte de uma confusão dos fatos, ao qual este Diário já fez questão de esclarecer.

Mas não contente em espalhar mentiras, o DCM, por meio de figuras sujas como Pedro Zambarda e Vinícius Segalla, chegou ao ponto de convocar publicamente a polícia e o Ministério Público para investigar o PCO por essas “atitudes muito estranhas”, sem no fim das contas comprovar nenhum crime.

Ao analisarmos apenas essas duas figuras (de tantas outras que podem estar por trás disso, inclusive o atual dono do DCM, Kiko Nogueira), vemos seu papel na política brasileira: Zambarda, quando não está caluniando partidos revolucionários por aí, acabou descobrindo sua paixão pela escrita literária e fez sua contribuição para o livro da bolsonarista Joice Hasselmann, sendo o ghostwriter da mesma. Este livro é recheado de ofensas contra Lula, Dilma e o PT, além de defender Moro e a Lava-Jato… não podia ser diferente.

Já Vinícius Segalla colocou sua cara para bater. Além de chamar a polícia e o Ministério Público, outro hobby seu parece ter sido o de colaborar fielmente com o golpe contra a presidenta Dilma ao ter escrito uma série de artigos no UOL/Folha de S. Paulo atacando a Copa de 2014, no auge da campanha golpista do Não Vai ter Copa.

Tal fato evidencia o caráter realmente persecutório de toda essa situação. Atitudes como essa não são denúncias, mas sim campanhas comparáveis ao que os nazistas faziam com os judeus, os perseguindo e os difamando — é também comparável ao que a imprensa golpista fez com Dilma, Lula e o resto do PT na época do golpe.

Todos esses fatos apontam para um lado: o DCM está infiltrado na esquerda, começando um ataque de caráter fascista que pode muito bem desembocar em algo ainda maior contra o setor combativo da esquerda. É inaceitável que uma imprensa que se diz progressista tome atitudes como acionar a justiça burguesa contra a própria esquerda, ainda mais numa situação que claramente envolve uma série de mentiras difamatórias.

É por esse motivo que precisamos abrir os olhos e tomar providências. Não podemos desconsiderar o fato deste método servir cada vez mais a direita e acabar por se tornar um dos centros da campanha contra o PT e o Lula conforme o avanço das eleições e da luta política ao longo do ano. A esquerda precisa expulsar o falso jornalismo do DCM para fora de campo, evidenciando que não compactuamos com métodos fascistas como a perseguição e a calúnia.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.