Menu da Rede

20211024150250 1635096648042 1 1 (1)

Cristiano Ronaldo chuta jogador. E se fosse Neymar?

  • Capa
  • Editorial
  • A burguesia deve estar nos atos Fora Bolsonaro da esquerda?

Editorial

A burguesia deve estar nos atos Fora Bolsonaro da esquerda?

A posição majoritária entre os trabalhadores e a juventude é o repúdio à infiltração da direita golpista e verde-amarelista nas mobilizações.

Infiltrados do PSDB no ato na Avenida Paulista – Reprodução

Receba o DCO no Email

As mobilizações de rua que aconteceram no Brasil e no exterior, impulsionadas pelo ato 1º de maio da Praça da Sé na capital paulista, abriram uma polêmica no interior das organizações e partidos de esquerda: a direita “democrática” deve participar nos atos de rua convocados pela esquerda?

Setores da esquerda adeptos da política da Frente Ampla consideram importante e até mesmo fundamental a presença da direita “democrática”, caso do PSDB. Para estes setores, todas as forças políticas – esquerda e direita – devem se unificar contra o bolsonarismo, que seria o inimigo fundamental da democracia e do povo. O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), bem como outros partidos menores, se destacam na defesa do frente-amplismo.

O presidente do PSOL, Juliano Medeiros, chamou nas redes sociais o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), líder do fascista Movimento Brasil Livre (MBL), a participar das mobilizações de rua. Os frente-amplistas chegaram até a convidar a deputada Joyce Hasselmann para participar nos atos e assinaram um superpedido de impeachment de Jair Bolsonaro com Kim Kataguiri e Alexandre Frota.

Cabe destacar que os frente-amplistas são os maiores defensores da política do verde-amarelismo. Segundo eles, a esquerda deve abandonar a cor vermelha e a foice e o martelo e adotar os símbolos nacionais e as cores da bandeira do Brasil. A ideia é se adaptar para disputar as camadas da classe média conservadora e bolsonarista, que associam o vermelho com o Partido dos Trabalhadores (PT).

Outros setores da esquerda repudiam a presença da direita nas mobilizações de rua. O Partido da Causa Operária se destaca na defesa dessa posição. A Frente Ampla significa a entrega das mobilizações de rua para a direita, que quer projetar o candidato da “terceira via”, possivelmente o governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), para as eleições presidenciais de 2022. Os partidos burgueses (PSDB, MDB, DEM, PSD, Progressistas, Republicanos, SD, PDT, Cidadania) não devem participar das mobilizações convocadas pela esquerda.

A posição majoritária entre os trabalhadores e a juventude é o repúdio à infiltração da direita golpista e verde-amarelista nas mobilizações. O bloco político da direita golpista, liderado pelos tucanos, é o responsável pelo golpe de Estado de 2016 e a fraude eleitoral de 2018, que tiveram como consequência a chegada de Jair Bolsonaro (ex-PSL, sem partido) à presidência da República.  O PSDB, por sua vez, dirigiu a implementação das “reformas” trabalhista, previdenciária, lei das terceirizações gerais, congelamento dos investimentos públicos por vinte anos (2016-2036) e as privatizações da água, saneamento e Eletrobrás.

A luta contra a presença da direita nas mobilizações de rua é uma luta de classes. Os explorados rejeitam os partidos políticos dos opressores, que querem se apresentar como “democráticos”, “civilizados” e “antifascistas”. Contudo, não se viu nada dessas qualidades quando pessoas vestidas de vermelho eram agredidas na Avenida Paulista por parte de integrantes do MBL. Também não se viu esse antifascismo na hora de organizar a Operação Lava Jato e prender o maior líder popular do país – o ex-presidente Lula – em pleno processo eleitoral com quase 50% das intenções de votos.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.