Menu da Rede

Bolsonaro lança Programa Habitacional: Minha Casa, Minha Milícia

Barrar destruição do movimento

Cria corvos que te arrancarão os olhos

Setores da esquerda ao ceder para a direita em nome de interesses eleitorais e não os interesses do povo ameaçam o movimento que luta também contra esta direita que é sua inimiga

Esquerda pequeno-burguesa se aglomera para sair nas imagens da Globo junto com bolsonaristas – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

 

Não é de hoje que determinados setores das direções da esquerda buscam a todo custo estar em “paz” com a burguesia, sobretudo a esquerda que tem uma atuação quase que puramente institucional e parlamentar uma vez que o aparato que mantém essas instituições é controlado pela burguesia e para conviver em paz dentro destas instituições é preciso, naturalmente, manter acordos com os donos do jogo.

Tal conduta carreirista dentro da esquerda por si só já é reprovável, uma vez que é contrária aos interesses das massas que nunca se beneficiam destes acordos com a burguesia, mesmo porque são feitos para beneficiar indivíduos e o único benefício de classe que trazem é à própria burguesia; o patrão que consegue um acordo em um processo trabalhista, não importam os termos, sempre sairá ganhando em detrimento do trabalhador.

Artigos Relacionados

O que se vê no entanto nos últimos períodos por parte destes setores é uma defesa feroz da burguesia que mantém suas carreiras. Passou-se da “paz” com a direita para a “guerra” contra quem se coloca contra esta direita, ou seja, contra os setores combativos, contra as massas, as mobilizações e o movimento popular em geral.

No meio de sua defesa desenfreada daqueles que são na verdade os inimigos do povo, as direções atrasadas da esquerda ficam atrás das suas próprias bases que estão se radicalizando e criando cada vez mais consciência da luta política em curso.

Isto revela dentre outras coisas como estas direção se afastam de suas bases na medida em que se agarram não à luta popular mas sim às suas carreiras nas instituições burguesas que as controlam; e como o caráter reacionário e contrarrevolucionário desta política evidencia a fragilidade em que se encontram as instituições e a direita que tenta sobreviver à revelia da vontade dos trabalhadores que já não querem mais “acordos com o patrão”.

Ao ignorar isto, estes setores se agarram a um barco em naufrágio e afundam junto com a direita; o problema no entanto é que a esquerda pequeno-burguesa é completamente alheia à vontade das massas. Ao tentar salvar suas próprias carreiras e cargos, da forma direitista e escandalosa que isto está se dando, ameaçam todo o movimento sobretudo com a política suicida de infiltrar a direita no movimento que é do povo e que nunca poderá ser também da direita, uma vez que luta essencialmente também contra ela, que é inimiga dos trabalhadores, da juventude, dos negros, das mulheres, etc.

Colocar a direita dentro da luta é dar armas para que a burguesia destrua o movimento, o que inclusive claramente é o objetivo desta; é implantar um cavalo de Tróia na luta do povo, e que até agora não destruiu as mobilizações devido aos setores mais conscientes e também à disposição das massas cada vez mais revolucionárias e conscientes que está rejeitando as manobras oportunistas. 

Por outro lado, a esquerda confusa reage a esta resistência popular com mais e mais manobras, adquire um caráter cada vez mais antidemocrático nas suas ações, desde censura, expulsões, apoio à PM, etc. Isto tudo porque só pode mesmo acreditar na direita para salvar a ”ordem”, as instituições, enquanto não tem confiança nas massas que podem derrubar não só o governo Bolsonaro, mas a burguesia de conjunto, confrontando assim as instituições burguesas e as barganhas carreiristas.

Esta esquerda esquece no entanto que sempre que necessário a direita dá rasteiras na esquerda que confia demais e cai de cara no chão ao acreditar que a direita está do seu lado. A direita, a burguesia, diferente das pequena-burguesia confusa, sabe muito bem o que quer e usa o que for necessário para isto.

O que está claro por sua vez é que a burguesia com certeza não quer a esquerda e já deu todos os sinais de que assim como no golpe de 2016, como na perseguição a Lula e nas eleições de 2018 quando levou Bolsonaro ao poder, seu lado já está bem definido e não é o do povo.

A direita tradicional deixou claro que seu único intuito é eleitoral e procura seu próprio candidato para 2022, e não encontrando este candidato próprio seu apoio não irá para a esquerda, mas para Bolsonaro, o mesmo que ironicamente dizem combater para se infiltrarem na mobilização, o que ela só quer para destruir o movimento e canalizar a disposição popular para manobras institucionais e campanhas eleitorais.  E assim a total falta de senso de realidade de setores da esquerda vai alimentando aquilo ao qual o mobilização popular combate e que só a consciência das massas tem impedido de esfacelar o movimento.

 

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.