Menu da Rede

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

  • Capa
  • Editorial
  • As medidas fascistas e antipopulares de Rui Costa

Ala direita do PT

As medidas fascistas e antipopulares de Rui Costa

Governador Rui Costa toma mais uma medida ditatorial para prejudicar os trabalhadores e empurrar a população para o bolsonarismo

Rui Costa tem um histórico de ataques aos trabalhadores – Foto: reprodução

Receba o DCO no Email

O governador petista Rui Costa vem tomando uma série de medidas que atacam a população e retiram os direitos individuais sob a justificativa de um bem “maior” e do “coletivo”, mas que não passam de demagogia como vamos ver abaixo.

Rui Costa baixou um decreto que passa a valer a partir do dia 1° de dezembro, quando vai exigir o comprovante de vacinação completa contra a Covid-19 para permitir o atendimento presencial em serviços públicos e a entrada de visitantes em hospitais e penitenciárias.

A justificativa do “gênio” da política, Rui Costa, é de que a medida vai forçar as pessoas que não se vacinaram a se vacinar. Uma medida completamente ditatorial e digna de governos fascistas que retiram direitos individuais para justificar um abstrato bem coletivo.

Outras medidas recentes foram tomadas, como permitir cortes de salários e demissões de servidores públicos e prestadores de serviços que não se vacinaram. Elas abrem a possibilidade de demissão e maior controle dos patrões sobre seus funcionários.

A medida pode até parecer “boa” e para o “bem comum”, mas não passa de uma medida demagógica para um setor almofadinha de classe média, histórico, e que apenas vai empurrar um grande setor da população pobre e trabalhadora para os braços do bolsonarismo e da extrema-direita ─ uma vez que essa denuncia tais medidas e diz que seriam típicas da esquerda, quando se trata do contrário.

Se realmente tivesse interesse em resolver o problema da vacinação para o setor da população que ainda não se vacinou por diversos motivos, desde ser imigrantes ilegais, não perder dia de trabalho, até medo da vacinação, Rui Costa investiria em outras medidas muito mais eficazes do que baixar decretos retirando direitos e forçando as pessoas a se vacinarem contra sua vontade. Se continuar assim, daqui a pouco Rui Costa vai mandar a assassina polícia militar para ir de casa em casa exigindo o comprovante de vacinação.

Uma medida mais efetiva seria uma enorme campanha nos meios de comunicação fazendo propaganda da vacina e segurança para convencimento da população, combatendo a campanha suja da extrema-direita contra a vacina.

Outra medida ainda mais eficaz seria colocar os serviços de saúde integralmente a serviço da população em vez de marcar dias e horários durante a semana para que o trabalhador se desloque até o local da vacinação. Deveria-se formar grupos que iriam levar médicos e enfermeiras indo nas casas das pessoas vacinando e tirando dúvidas sobre a vacina e seus efeitos. Isso daria ainda mais segurança para a população que possui algum medo da vacina. Essa seria a maneira de fazer a campanha sem gerar uma insatisfação na população e nem retirar direitos dos trabalhadores.

Mas como um simpatizante de políticas ditatoriais, como vimos recentemente em apoiar ações criminosas da PM, de apoiar a política de Bolsonaro de ataque aos servidores, Rui Costa prefere fazer uma política ditatorial e que causa grandes transtornos aos trabalhadores e à camada mais pobre da população, e que não tem resultado efetivo, e corre o risco de empurrar os trabalhadores ao bolsonarismo que faz demagogia com a questão da vacina e dos direitos individuais. São medidas impopulares como esta que estão causando grandes manifestações na Europa contra governos e partidos de esquerda e contribuindo para o crescimento da extrema-direita.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.