Menu da Rede

STF bloqueia canal do “Youtube” COTV com 111 mil inscritos

Eduardo Vasco

Jornalista especializado em política internacional. Colunista do Diário e do Jornal Causa Operária. Apresenta o Conexão América Latina, o Minta você mesmo e o Esquenta da Análise na Causa Operária TV. Apresenta ainda o programa Causa Operária, todas as sextas às 13h na Rádio Cultura de Curitiba AM 930. Comentarista da Radio Estrella 98.7 FM da Venezuela.

  • Capa
  • Colunistas
  • Sobre o identitarismo e a concepção marxista da opressão

Oprimidos e opressores

Sobre o identitarismo e a concepção marxista da opressão

Uma polêmica com Valter Pomar

– – Foto: Marcelo Braga

Receba o DCO no Email

Respondendo à nossa réplica à sua crítica sobre a posição do PCO a respeito da queima da estátua de Borba Gato, Valter Pomar comprovou o que já havíamos constatado no artigo anterior, isto é, sua defesa, mesmo que inconsciente, do imperialismo contra o povo brasileiro.

A fim de rebater nossa posição contrária ao ataque cego a Borba Gato e aos bandeirantes, o dirigente petista procura traçar paralelos um tanto incompatíveis e anacrônicos.

Em seu texto “O PCO, Marx e os bandeirantes”, diz que, segundo nossa lógica, deveríamos “defender a construção de estátuas para Médici, que assinou decreto alargando nosso ‘mar territorial’ para 200 milhas marítimas”.

Ou seja, Pomar compara a triplicação do território brasileiro realizada graças aos bandeirantes a uma medida governamental mais simbólica do que concreta feita por um regime fantoche do imperialismo! Médici não peitou o imperialismo, não impediu que o imperialismo atacasse a soberania brasileira. Seu decreto não surtiu efeito nenhum e não foi levado a sério nem mesmo pela ditadura militar. Se, pelo contrário, fosse levado às últimas consequências, impedindo o imperialismo de invadir o território marítimo brasileiro, certamente teria sido uma medida progressista e deveria ser defendida.

Mas tanto Médici como todo o regime militar não desempenharam nenhum papel progressista para o País. Pelo contrário, a ditadura foi um retrocesso para o Brasil e seu povo. Um retrocesso imposto pelo imperialismo.

O PCO, por exemplo, ficou ao lado da ditadura militar argentina, genocida, de aspectos fascistas, quando ela entrou em guerra contra o imperialismo britânico pelas Malvinas. Foi uma medida progressista da criminosa ditadura argentina, o que levou o povo e a própria esquerda argentina a apoiar os militares contra os britânicos. Mas a ditadura militar argentina não levou a luta contra o imperialismo até às últimas consequências e capitulou diante do imperialismo, entregando as Malvinas e a soberania nacional.

Trótski, certa vez, citou uma possibilidade hipotética de guerra entre o mesmo imperialismo britânico e o governo Vargas. Aqui vivíamos em uma ditadura caracterizada pelo próprio Trótski como “semifascista”. Ele disse que os revolucionários deveriam lutar ao lado de Vargas contra o imperialismo. Vargas, inclusive, torturou e matou militantes comunistas e submeteu por completo o movimento operário ao seu regime. Por outro lado, foi o governo que, até hoje, mais industrializou o Brasil e é reivindicado por inúmeros setores da esquerda nacional por causa disso. Se os identitários (ou seja, o imperialismo) iniciassem uma campanha para apagar a memória dos governos de Getúlio Vargas devido aos seus crimes, Pomar estaria ao lado dos identitários (isto é, do imperialismo)?

Pomar, então, nos questiona a respeito de três outras situações históricas: estaríamos do lado das legiões romanas ou de Espártaco? Do lado dos nobres ou dos camponeses alemães da Idade Média? Do lado das forças de Custer ou dos índios Sioux nos EUA? Tudo isso, indicando que, se fôssemos coerentes com nossa posição a respeito dos bandeirantes, deveríamos estar do lado dos opressores.

Os dois primeiros exemplos tratam de situações em que os opressores eram classes em decadência, portanto reacionárias. E os oprimidos, classes em ascensão, revolucionárias. Os escravos romanos e os camponeses alemães levantaram-se sob a bandeira do progresso e como um sintoma deste. Sua luta não representava a tentativa de girar para trás a roda da história, mas o oposto. Por sua vez, os Sioux eram representantes de uma sociedade inferior do ponto de vista do desenvolvimento histórico em relação ao capitalismo em expansão representado pelas forças do general Custer. Nesse sentido, o cenário geral do sistema capitalista de 1876 ─ quando se deu a Batalha de Little Bighorn ─ era de progresso. A posição de um revolucionário marxista, nesse conflito, seria condenar a tentativa de massacrar os indígenas, defendendo os direitos destes. Até porque, para o desenvolvimento das forças produtivas naquele estágio da humanidade, não seria necessário nenhum banho de sangue.

Tal como nos dias atuais, quando Evo Morales tentou industrializar a Bolívia explorando os recursos naturais do país, ou a mesma coisa com relação à usina de Belo Monte, a posição progressista é ser favorável à industrialização, de maneira civilizada, entrando em um acordo com os indígenas, tratando de modo decente e digno aquela sociedade.

O que o PCO defende, portanto, não é “tudo aquilo” que o capitalismo ou os bandeirantes fizeram, mas sim o caráter progressista de sua obra, como foi o caso da expansão territorial do Brasil ou mesmo a própria colonização do País, bem como as colonizações em geral na época de crescimento do capitalismo, tal como fez Marx.

Colhi de Pomar 17 citações de meu sobrenome (Vasco). Mas ele também poderia ter feito referência em seus questionamentos sobre o “oprimido” e o “opressor” a outro Vasco, o da Gama. Caso nos perguntasse se seríamos a favor dos colonizadores portugueses ou dos indianos, teríamos dito: dos colonizadores. Afinal, a descoberta da Índia foi justamente um dos mais valiosos progressos da época dos descobrimentos. Isso, como é possível depreender deste artigo, não significa uma defesa dos métodos desnecessários utilizados pelos portugueses em sua colonização, nem dos ingleses ou dos franceses, mas sim o apoio naquilo que era necessário para o desenvolvimento do capitalismo, isto é, da humanidade.

Segundo Pomar, essa é uma “lógica que um conhecido camarada russo chamava de ‘objetivismo’: começava-se reconhecendo o papel progressista do capitalismo e terminava-se fazendo a apologia do capitalismo”. Como lembrou o companheiro Rui Costa Pimenta, se fosse assim, então o próprio “camarada russo” (ou seja, Lênin), seria um apologista do capitalismo, pois ele reconhecia o papel progressista desse sistema econômico, bem como todos os marxistas russos.

Logo, nosso interlocutor insiste na ideia de que o capitalismo não teria tido um caráter progressista. Sobre nossa citação de Marx a respeito do progresso que foi a anexação norte-americana da Califórnia, ele afirma: “nem eu, nem Vasco, nem ninguém saberia dizer o que teria acontecido se a história tivesse sido diferente.” Ora, certamente se ela se mantivesse controlada pelo México não se tornaria o 5° PIB do mundo, pois, sendo assim, quem teria desenvolvido aquela região seria o México. Mas como ele faria isso, sendo um país atrasado, dominado pelo imperialismo? A Califórnia só é o que é hoje devido ao desenvolvimento levado pelo capitalismo norte-americano, assim como o Brasil só é o que é devido à colonização portuguesa e à expansão bandeirante.

A posição do “oprimido vs opressor”, do modo como é apresentada por Pomar, é uma posição moralista. Se fosse assim, um homem passando fome não poderia matar um porco para comer, porque, em relação ao porco, o homem é o opressor e o porco em relação ao homem é o oprimido. Ou não se poderia cortar uma árvore para fazer uma casa, porque o meio ambiente estaria sendo oprimido.

A posição de Pomar também é idealista, pois ele gostaria de ter evitado que o Brasil fosse colonizado, que o mundo todo fosse colonizado, que as sociedades romana e grega fossem escravocratas e, em última instância, que a propriedade privada e, assim, a luta de classes, tivesse surgido. Nessa lógica, em nome da luta moral de tomar o lado dos oprimidos, estaríamos vivendo no comunismo primitivo!

Ao invés da posição moralista de “oprimido vs opressor”, uma posição marxista, ou seja, materialista, é aquela que está do lado das forças progressistas economicamente contra as forças economicamente reacionárias.

Robespierre era o “opressor” dos camponeses que se revoltaram contra a ditadura jacobina. Os bolcheviques eram os “opressores” dos revoltosos de Cronstadt ou dos camponeses de Makhno. Mas ambos, os jacobinos e os bolcheviques, representavam o progresso econômico e, portanto, social, enquanto que seus opositores estavam, concretamente, a serviço da restauração conservadora, do retrocesso econômico e social.

Logo, estar do lado dos “oprimidos”, nesses dois casos, seria defender o retrocesso social. Seria uma posição reacionária.

De acordo com Pomar, “ao invés de fazer a apologia do passado, é preciso fazer a crítica”. Mas, para ele, a “crítica” do passado é apagar esse passado. Nisso, não se diferencia dos identitários.

Em sua época, a colonização portuguesa do Brasil foi um progresso. Hoje, a colonização estrangeira do Brasil é um retrocesso. Mas é justamente a isso que servem os identitários: em nome do combate ao progresso histórico, tachado de retrocesso, tentam impor o retrocesso ao Brasil de hoje.

O PCO, portanto, não é contra a destruição de estátuas porque defende a violência dos bandeirantes contra os índios. Mas os que defendem a destruição das estátuas, como Pomar e os identitários, dizem publicamente que esse capítulo da história do Brasil é “mau” e deve ser apagado.

Afinal, este é um dos mais nefastos aspectos do identitarismo: apagar a história da humanidade, que é uma história de progresso (apesar de suas contradições naturais) e de desenvolvimento das forças produtivas, para reconstruí-la do zero, à imagem e semelhança dos identitários. Uma ideologia de características religiosas e idealistas, promovida, contudo, para finalidades integralmente materialistas: desviar o foco da luta dos trabalhadores e demais oprimidos por sua verdadeira emancipação, a do jugo do capitalismo e do imperialismo, para conservar esse regime putrefato.

O identitarismo é fruto de dois dos mais importantes fenômenos do capitalismo moderno: o imperialismo e a crise das direções da esquerda. Lênin e Trótski analisaram e combateram esses fenômenos em sua época. Não viveram para conhecer o identitarismo. Analisá-lo e combatê-lo é um dos principais desafios teóricos dos revolucionários de nossa época.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

Blogues

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

Movimentos

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores