Menu da Rede

ex ministro sergio moro durante discurso de filiacao ao podemos 0

Moro vai para as eleições com o objetivo de sabotar Lula

Arthur Cesconetto Souza

Militante do Partido da Causa Operária e da Aliança da Juventude Revolucionária em Santa Catarina

Um caso de amor proibido

Quem a gente namora define muita coisa

A preocupação da esquerda em ter a chance de andar com a burguesia no recreio

Todos querem lugar ao sol – Reprodução

Receba o DCO no Email

O anúncio pela conta oficial do presidente do PSOL, Juliano Medeiros, do chamado “Fórum” de partidos parlamentares pelo Fora Bolsonaro vem dando o que falar. Nesta seara de grandes combatentes contra o regime golpista estão nada mais nada menos que os partidos que são hoje a base de sustentação do governo Bolsonaro. PSDB e até mesmo o PSL, partido do qual Bolsonaro pertencia quando eleito em 2018 entraram na suposta campanha pela derrubada do presidente. 

O centrão encabeça esta política levando a reboque toda a esquerda pequeno-burguesa. Como um bom corno manso, a mesma esquerda que se considerou traída pela direita no golpe de 2016, hoje se ilude com as cínicas declarações de amor dos golpistas com a democracia. Os fascistas do MBL hoje marcham com rosas vermelhas nas mãos, aqueles que deram o golpe e protagonizaram um massacre em massa no campo, agora são os principais defensores dos indígenas, dos LGBTs, dos negres, das mulheres, do meio ambiente e dos animais. Doria é a figura chave de toda esta manobra, uma bela manobra, digna de novela, da burguesia brasileira. 

O mesmo antes atraia bolsonaristas com sua postura fascista. Doria acordava mendigos com jatos de água fria no inverno, derrubava prédios com moradores dentro, erguia as bandeiras bolsonaristas mostrando estar de prontidão para esmagar quem surgisse pela frente, Doria era o cara. Agora, Doria defende os indígenas, Doria levanta a bandeira LGBT, Doria faz dancinha com Tico Santa Cruz e com a presidenta da UNE, um verdadeiro camaleão, que muda de cor a medida que a situação política. As pessoas mudam, não?

Por de trás de toda a campanha há a celebre frase do centrão brasileiro, odiada pelo povo, amada por seus aliados de conveniência: nem de esquerda nem de direita, muito pelo contrário.

Na propaganda, Doria é o equilíbrio, o homem que reflete o ying e yang da política nacional, e para os seus novos aliados da esquerda pequeno-burguesa tal característica não poderia ser mais bela. Isa Pena, dirigente estadual do PSOL em São Paulo, deixou claro este caso de amor proibido “quem a gente namora não define nada”, protestou. Na sequência a mesma solta a pérola que reflete bem a política dos frente amplistas “ou vocês nunca pegaram alguém de direita?”.

Quem nunca atire a primeira pedra! 

A preocupação central do PSOL e de todos os partidos que entraram nesta política é a defesa dos interesses mais mesquinhos nas eleições, para ter um lugar ao sol vale tudo. Assim explica nossa frente amplista, quase como um “política para crianças”, onde se você não namora a direita “ninguém quer andar com a gente no recreio”.

No final das contas este é o cálculo central do PSOL, PCdoB, PSTU e todas as demais organizações que se juntaram em torno da política de alianças com a burguesia, todos querem ter com quem andar no recreio do congresso brasileiro. Lula, os trabalhadores, de nada valem em comparação a garantia de um lugar ao sol. É uma política sem princípios, tipicamente oportunista, contra os trabalhadores e contra a mobilização que explode há cinco meses em todo país, aquela que de fato pode derrubar Bolsonaro.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.