Menu da Rede

Jogo sujo: Novo processa Lula por fazer campanha eleitoral

Ascânio Rubi

Ascânio Rubi é um trabalhador que gosta de pensar. Autodidata, tem interesse por várias áreas do conhecimento, sobretudo as ligadas à linguagem. Fisicamente, é meio parecido com um certo velho barbudo, de quem toma emprestada a foto ao lado.

POVO NA RUA

Povo deve tomar as ruas por Lula presidente

Povo tem de sair às ruas, pois a burguesia se articula em torno do Bolsonaro, do STF, da imprensa, da Rede Globo e até dos identitários

Alexandre de Morais:super-herói do STF estará à frente do TSE em ano eleitoral – Reprodução

Receba o DCO no Email

Quem assiste, pelo menos de vez em quando, ao Bom Dia 247 já conhece uma assídua internauta que, logo cedo, manda uma mensagem com o número de dias que faltam para a eleição ou para o fim do pesadelo que atende pelo nome de Bolsonaro. Ainda que seja simpático da parte dela lembrar que, a cada dia, estamos mais próximos da possibilidade de redenção, é preciso observar – e não se trata de pessimismo – que temos de fazer mais do que esperar a chegada da bem-aventurança.

A grande imprensa, veículo das aspirações da burguesia, reverbera o receio das temidas “fake news” produzidas nos subterrâneos do Palácio do Planalto, onde se aloja o “gabinete do ódio”. Na luta contra a “milícia digital”, o super-herói careca de capa preta que estará à frente do TSE promete não dar moleza: está disposto censurar o ódio (ou o discurso de ódio), de preferência com a aprovação da sociedade, a fim de “garantir a tranquilidade do processo eleitoral”, sob a bênção da urna eletrônica.

Sob o pretexto de coibir a violência verbal de Bolsonaro e sua turma, o STF já ensaiou um movimento de censura ao Telegram, logo seguido de “pesquisa do Datafolha” para aferir a opinião da população sobre a medida. O resultado foi bola dividida: 51% a favor da suspensão do aplicativo e 43% contra ela, restando um percentual de pessoas que “não souberam responder”.

Segundo a pesquisa, a maior parte das pessoas favoráveis ao bloqueio (censura) tem ensino superior e renda maior que dez salários mínimos, o que é bastante sugestivo. A mesma reportagem da Folha de São Paulo lembra os perigos do Telegram, que, em razão de “baixa intervenção” e de “uma estrutura propícia à viralização”, favorece a circulação de “discurso de ódio” e de “conteúdo antivacina”.  

Quem clicar no hiperlink que sai de “discurso de ódio” nessa matéria cairá em uma reportagem do mesmo jornal cujo título é “Conteúdo neonazista avança em canais do Telegram, aponta pesquisa”.  Nesse texto, que retrata os resultados de um estudo feito por pesquisadores das universidades federais da Bahia e de Santa Catarina, consideram-se conteúdo “abertamente nazista” discursos que opõem cristãos a judeus, sendo estes tratados “como uma força política e econômica que estaria agindo ‘em prol da vacinação em massa em contexto mundial’ por meio de grandes corporações”.

De acordo com a mesma matéria, os tais pesquisadores “mapearam o aumento de compartilhamentos principalmente em três temáticas: voto auditável, mobilização contrária à vacinação e […] formas de burlar um possível banimento do Telegram”. Continua o mesmo texto: “As mensagens sobre a vacinação e a exigência de comprovação vacinal vêm, na maioria das vezes, cercadas de características conspiratórias. Elas sugerem uma suposta articulação mundial de farmacêuticas, governos e organizações internacionais que conspiravam contra a segurança e a liberdade dos cidadãos”. E mais adiante: “Há vídeos que apresentam supostos depoimentos sobre reações adversas da vacinação em crianças e adolescentes”.

Como se vê, tratar de uma suposta força política e econômica de grupos judeus ligados a grandes corporações é ser neonazista ou praticar discurso de ódio. O mesmo vale para quem questionar a eficácia das vacinas e seus possíveis efeitos adversos, bem como a sua obrigatoriedade, para quem suspeitar do poder das grandes corporações e dos interesses da indústria farmacêutica, para quem for favorável ao voto auditável e para quem divulgar formas de driblar a suspensão do Telegram.

Para atribuir a tais temas um caráter de extrema direita, a matéria faz um aceno à esquerda, incluindo entre eles os ataques a Lula: “A pesquisa aponta ainda que continuam temas como os ataques ao STF, ao ex-presidente Lula, o descrédito das instituições públicas de saúde, meios de comunicação e jornalismo tradicionais”. E acrescenta desconfianças sobre fraude nas urnas eletrônicas e ataques ao ministro Alexandre de Morais.

Dessa forma, parece que todos os elementos (Lula, instituições públicas de saúde, STF, imprensa tradicional, Alexandre de Morais, urna eletrônica) pertencem a um mesmo conjunto, que só pode ser defendido ou atacado como um todo.  

Esse tipo de texto cria uma espécie de armadilha para o raciocínio. Não pode ser enquadrado na categoria de “fake news”, como o são coisas bizarras do tipo “distribuição de mamadeira de piroca”, “virar jacaré depois de tomar vacina”, “planeta Terra ser plano, não esférico” etc., mas seu efeito vem do arranjo enviesado das informações com o intuito de manipular a opinião do leitor.

Trocando em miúdos, estamos sendo convencidos, dia e noite, a aprovar a censura a determinados pontos de vista: (1) desconfiar da urna eletrônica e propor voto auditável, (2) criticar meios de comunicação e jornalismo tradicionais (Rede Globo, Estadão, Folha etc.), (3) criticar o STF, (4) criticar o Alexandre de Morais, (5) desconfiar da eficácia das vacinas, (6) criticar grandes corporações e seus lobistas. Por que tais críticas estariam circunscritas à extrema direita? A esquerda não pode ter as mesmas desconfianças? A quem interessa defender o STF, o Xandão, a Rede Globo, a imprensa burguesa, as grandes corporações, a inviolabilidade da urna eletrônica, que, por si só, rechaçaria qualquer necessidade de voto auditável? Quem foi mesmo que deu o golpe em 2016?

Não bastasse o espectro da censura que paira sobre as eleições, a campanha de estímulo a que jovens de 16 anos tirem o título e votem, ainda que pareça repleta de boas intenções, também pode estar a serviço dos cálculos eleitorais. Vejamos. A garotada que hoje tem 16 anos tinha apenas 10 no ano de 2016, quando houve o último golpe de estado, com a deposição de Dilma Rousseff. No ano de 2013, uma parte dessas crianças de 7 anos acompanhava os pais nas manifestações dominicais pré-fascistas chamadas de “jornadas de junho”, nas quais se pedia a volta da ditadura militar e se coroava o processo de demonização do PT empreendido pela imprensa da burguesia.

De certa forma, esse grupo, por ser o menos experiente e conhecer apenas o governo de Bolsonaro, pode ser manipulado com alguma facilidade pelo bombardeio das pautas identitárias, segundo as quais basta pertencer a uma das identidades minorizadas na sociedade (mulher, mulher negra, negro gay, negro, LGBT etc.) para representar o lado certo da força.

O identitarismo camufla as reais relações de poder presentes na sociedade e, ao fim e ao cabo, favorece a burguesia, a quem continua cabendo o papel de dizer qual é o lugar de cada um. De modo bem simples, a burguesia coopta uma pequena parcela desses grupos, que se dizem “representantes” de uma causa, e se apresenta como capaz de implantar as mudanças sociais necessárias sem conflito. Os que ficam de fora da festa da representatividade têm de se contentar com supostas “conquistas simbólicas”.

Enquanto isso, Bolsonaro propõe mudança legal que passa a incluir na definição de “terrorismo” as “ações violentas com fins políticos ou ideológicos”. Dado que o adjetivo “violento” hoje tem seu uso flagrantemente ampliado, existe a possibilidade de que movimentos sociais venham a ser enquadrados nessa lei, caso seja aprovada.

Segundo matéria da Folha, o mesmo Bolsonaro declarou: “Vocês não têm visto em nosso governo ações do MST, que aterrorizava o campo. Além das armas que nós distribuímos para pessoas de bem, também a titularização tirou poder dos chefes do MST de manobrar pessoas humildes”.

Um comentário de leitor a esse texto merece ser reproduzido por representar, ao que tudo indica, a opinião média de quem se informa pelos jornais “tradicionais”: “Por que cargas d’água um sujeitinho se candidata a presidente, vence as eleições e é empossado na cadeira presidencial [se] odeia tanto o Brasil e os brasileiros? Esse camarada parece ter a essência do mal em suas células, sangue, nervos e veias. Tenta se vingar de tudo e de todos aproveitando o cargo que mais de cinquenta e sete milhões de eleitores lhe deram de bandeja. Não há um só momento em que ele não demonstre o seu profundo rancor com o mundo, e é necessário um estudo psiquiátrico para entendê-lo”.

O problema, no entender dessa pessoa, é a psique do Bolsonaro, pois ele tem em si a essência do mal, ódio no coração ou, quem sabe, problemas mentais. Por que não se refere dessa forma igualmente aos latifundiários que estão resolvendo a tiros a questão da terra? Segundo a Rede Globo, “o agro é pop”, tudo gente boa. Não basta atribuir maldade ao indivíduo Bolsonaro; é preciso saber a quem ele serve. Qual é a parcela da sociedade que se beneficia das suas ações?

É por essas e por outras que quem quiser mudança não vai poder ficar calmamente esperando o dia da eleição enquanto a burguesia se articula em torno do Bolsonaro, do STF, da imprensa, da Rede Globo e até dos identitários – afinal, sempre se pode tirar um BolsoGay da cartola da combalida terceira via.

É preciso ir às ruas e manifestar-se; o povo tem de mostrar que não vai aceitar ser enganado outra vez pela direita – seja ela “extrema” ou “limpinha”.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

Blogues

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

Movimentos

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!