Menu da Rede

Veja quem são os principais candidatos do PCO no Sul do País

Eduardo Vasco

Jornalista especializado em política internacional. Colunista do Diário e do Jornal Causa Operária. Apresenta o Conexão América Latina, o Minta você mesmo e o Esquenta da Análise na Causa Operária TV. Apresenta ainda o programa Causa Operária, todas as sextas às 13h na Rádio Cultura de Curitiba AM 930. Comentarista da Radio Estrella 98.7 FM da Venezuela.

  • Capa
  • Colunistas
  • Meu nome é Pedro Zambarda, mas pode me chamar de Joice Hasselmann

Um vigarista de direita

Meu nome é Pedro Zambarda, mas pode me chamar de Joice Hasselmann

Veja os trechos mais escandalosos do livro escrito por Pedro Zambarda, em que Lula é chamado de “nove dedos” e “Lularápio” e Dilma é chamada de “terrorista”

Prazer, sou Pedro Zamhasselmann! – Foto: Montagem (mas bem que poderia não ser)

Receba o DCO no Email

Antes que me acusem de ser LGBTfóbico, quero dizer que não tenho nada contra o transexualismo, real ou literário. A crítica aqui é dirigida à mistura franksteiniana de um jornalista de “esquerda” com a cabeça de uma jornalista de direita. Ou vice-versa.

Pedro Zambarda, do DCM, tem publicado uma série de mentiras e calúnias contra o PCO, buscando relacionar o partido com lavagem de dinheiro, corrupção e tachando-nos de organização criminosa. Em uma live com os dois cupinchas do portal sensacionalista, o patrão de Zambarda, Kiko Nogueira, desejou que a polícia e o Ministério Público prendessem os membros do PCO.

Essa perseguição política contra um partido de esquerda é inteiramente fascista. O DCM copia os métodos da Lava Jato contra o PCO.

Mas temos uma surpresa para aqueles que estranharam a postura do DCM e, particularmente, de Zambarda. Seu passado o condena.

Como revelado na edição de hoje do DCO, Zambarda fez campanha contra Dilma Rousseff nas eleições de 2010, ridicularizando o câncer que havia atingido a petista e indicando que os que atacavam José Serra estavam favorecendo Dilma.

screenshot 2022 01 20 16.38.39

Mas isso é fichinha perto do que fez alguns anos depois contra Dilma, Lula e o PT.

Pedro Zambarda foi o ghost writer da então jornalista Joice Hasselmann no livro “Delatores – a ascensão e a queda dos investigados na Lava Jato”, publicado em 2017 ─ infestado das maiores mentiras, baixarias e ridicularizações contra os petistas, como veremos a seguir. O escritor fantasma é a pessoa que escreve um determinado livro ou texto nas sombras, para o autor público da peça.

A informação já vinha circulando há alguns anos na Internet, mas foi confirmada a este diário pelo empresário Hermes Magnus, citado no livro de Zambarda/Hasselmann. Ele ganhou processo na Justiça por danos morais e Hasselmann, que o chamou de criminoso no livro escrito por Zambarda, teve de indenizá-lo em 30 mil reais. “Luto na justiça ainda recorrendo para uma retratação”, diz Magnus. Como vemos, não é de hoje que acusações falsas são proferidas pelo pseudojornalista do DCM na busca por incriminar alguém.

29386868 2127892280764218 72830651404103465 n
Para a sorte de Magnus, Zambarda acabou não escrevendo seu livro

Mas o que ocorria no Brasil quando o livro foi publicado? Bem, Dilma Rousseff (tão detestada por Zambarda) já havia sofrido o golpe, Lula estava prestes a ser preso e o fascismo crescia. Com todo o apoio de Joice Hasselmann, que participou dos protestos golpistas e mesmo de outras ações institucionais. Quando trabalhava na Revista Veja, era uma das mais ardentes caluniadoras do PT. Certa vez, o sindicato de jornalistas do Paraná a condenou por plágio de dezenas de artigos que a jornalista publicara em seu blog sem dar crédito algum aos verdadeiros autores. Tal como uma boa lava-jatista, é adepta da prática do copia-e-cola.

Joice Hasselmann, à época da escrita do livro, era empregada da Rádio Jovem Pan e participava do programa Os Pingos nos Is. Além disso, em suas redes sociais desferia os ataques mais baixos contra a esquerda, particularmente contra o PT. Fascista, apoiou a ascensão de Bolsonaro e se elegeu deputada federal na esteira do ex-capitão, também pelo PSL.

Foi para esse tipo de gente que trabalhou Pedro Zambarda ─ que hoje se passa por progressista. E não é um trabalho qualquer. É escrever um livro para ela. Ou seja, um trabalho que durou pelo menos alguns meses e que ambos se comunicavam e conversavam cotidianamente. Mas foi pior: Zambarda encarnou o fascismo de Joice Hasselmann na escrita do livro, para defender a Lava Jato, o juiz picareta Sergio Moro e atacar covardemente Lula e o PT. Zambarda trabalhou para a Lava Jato. Para o golpe. Para a direita. “O livro foi uma propaganda encomendada pela Lava Jato”, afirma Hermes Magnus. “Uma porcaria.”

Devo concordar. Tive o desprazer de ler a famigerada e patética obra para escrever este artigo (fazer o quê? Ossos do ofício…). Uma das piores que já li ─ de todos os pontos de vista, jornalístico, literário e mesmo propagandístico, pois é uma forçação de barra enorme para apresentar Moro e os procuradores como heróis e Lula e os petistas como os piores demônios que já existiram.

Pois vamos a alguns trechos do livro em que Joice Hasselmann ─ ou melhor, Pedro Zambarda ─ promove um dos ataques mais asquerosos contra a esquerda durante o golpe.

Sobre Lula

“Convocando suas milícias vermelhas, um grande número de arruaceiros e militantes políticos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficou cara a cara com o juiz Sergio Fernando Moro (…)”

“O projeto de Lula e de seus companheiros jogou 14 milhões de pessoas na rua do desemprego. A culpa é de Lula, Dilma e seus aliados. Ou seja, do partido que, por determinado período, dominou o país.”

“O Petrolão foi implantado pela quadrilha de Lula”

“Poderoso chefão do Petrolão”

“O grande chefe do esquema”

“Nove dedos”

“Chefão do Partido dos Trabalhadores”

“Os homens do ‘chefe’, as figuras próximas do alto escalão do PT que atuavam diretamente no esquema e comprovam que Luiz Inácio Lula da Silva sabia e chefiou tudo”

Sobre Marisa Letícia: “Os petistas diriam o absurdo de que ela ‘foi morta pelo pânico desnecessário causado pela Operação Lava Jato’. Lula transformou seu velório num palanque. Um horror.”

“Lula colocou a culpa da compra do tríplex no Guarujá na própria esposa”

Eike Batista e Lula “são farinha do mesmo saco e têm o mesmo DNA, aquele que estrangulou o Brasil”

“O petista já é, portanto, o que eu chamo nos meus vídeos e em Os Pingos nos Is, na Jovem Pan, de ‘semipresidiário’, um candidato perfeito à Papuda em 2018. Lula precisa pagar pelos crimes que cometeu. O Brasil sofre com o legado deixado pela quadrilha petista. São 14 milhões de desempregados, uma violência sem limites, estudantes que foram doutrinados dentro da escola, a cultura do nosso país pervertida e usada para espalhar as ideias da esquerda, o ataque às liberdades, o saque às estatais, o país loteado entre políticos corruptos, as instituições dominadas por seguidores desse bando. O prejuízo deixado pelo PT e seus aliados é tão grande que levaremos décadas para conseguir limpar e reconstruir, ao menos em parte, o Brasil.”

“Lula desesperadamente tenta ser candidato para ganhar foro privilegiado. Bobagem. Ele não conseguirá. Os magistrados terão bom senso para não deixar o Lularápio (nota de rodapé: “Meu apelido carinhoso para Luiz Inácio Lula da Silva.) concorrer novamente, pô-lo atrás das grades e interromper sua trajetória de crimes.”

Sobre Dilma e o PT

Passou “de maneira criminosa por gangues como o Comando de Libertação Nacional (Colina) e posteriormente a Vanguarda Armada Revolucionária Palmares (VAR – Palmares)”

“Dilma Rousseff foi terrorista confessa e ficou presa por três anos, a partir de 1970. Era esse tipo de gente que andava com Delcídio nessa época.”

“Mensalão do PT: uma roubalheira entre os companheiros”

“Esquema criminoso do PT”

A Petrobras foi “saqueada no maior esquema de corrupção da história do mundo”

A Petrobras passou “os anos de Lula e Dilma como a antessala da corrupção esquerdista”

As revelações de Paulo Roberto Costa “mostraram a roubalheira disfarçada de ‘investimento’ na era petista”

A “falcatrua” de Pasadena “selaria, definitivamente, o laço entre o PT e todos os escândalos que relatamos neste livro”

“Começava a Era Dilma, a pior presidente da história do Brasil. Foi a mais incompetente e a responsável por jogar nosso país num buraco de recessão sem precedentes. Dilma roubou o futuro da nação. Roubou os sonhos de milhões de brasileiros, levou 14 milhões de pessoas às ruas do desemprego. Afundou o Brasil em dívidas. Pedalou. Enfim, seguiu com os planos de seu mentor: Luiz Inácio Lula da Silva.”

“Vitória fraudulenta nas eleições de 2014, financiada com dinheiro da Petrobras. O TCU reprovou as contas de campanha em 2015, mas o TSE, infelizmente, não cassou a chapa Dilma-Temer após as denúncias devidamente encaminhadas.”

“As pedaladas fiscais de Dilma derrubaram a petista. O povo brasileiro enfim enxergava as fraudes contábeis, os esquemas de corrupção, as negociatas, e sentia os efeitos da economia de um país que começou a ter recessão de 3% do PIB a partir de 2015”

Eduardo Cunha “foi traído pelo Partido dos Trabalhadores no final de 2015, quando os petistas resolveram colocar o seu mandato em risco na Comissão de Ética da Câmara”

“Dilma ainda poderá exercer funções públicas, como ocupar cargos de confiança ou se candidatar em eleições futuras. E ela ainda saiu dizendo a asneira de que o ‘impeachment foi golpe’ ─ acompanhada pela presença melancólica e patética de Luiz Inácio Lula da Silva.

“É bom lembrar que estamos falando das mais eficientes aves de rapina da corrupção de todos os tempos.”

“Dirceu, como sabíamos, era o sucessor ideológico de Luiz Inácio Lula da Silva, queria concorrer à presidência e fazia o trabalho intelectual do crime para a companheirada. Dirceu sempre foi a mente criminosa mais astuta do PT.”

“A farsa que foi Eike Batista e seu império imaginário montado na Era Lula, e como a dupla de publicitários levou Dilma a vencer duas eleições com muita mentira e dinheiro sujo.”

Copa do Mundo, Jogos Olímpicos, descoberta do pré-sal: “tudo isso virou roubalheira pura”

“Se o PT tem uma alma na comunicação, ela certamente foi construída com a série de mentiras, discursos falaciosos ensaiados meticulosamente em filmes hollywoodianos, com tudo pago por milhões e milhões que encheram os bolsos do publicitário e marqueteiro [João Santana]. A maior parte da bolada era dinheiro de propina. João Santana ajudou a construir a ideia do petismo de coalizão que fez a esquerda se manter no poder com um projeto criminoso. A ideia do bando era manter os esquerdistas no poder trocando apenas os personagens políticos, mas mantendo a ideologia de permanecer no comando a qualquer custo e roubar o patrimônio público para reforçar o partido e seus aliados”

“Frequentemente eu e outros jornalistas sérios somos chamados de ‘golpistas’ pela companheirada do PT, por apontar os esquemas criminosos dos políticos de estimação deles.”

Lula e Dilma “roubaram a nação para financiar o projeto criminoso de poder do PT”

“[…] gente como Lula e, futuramente, Dilma Rousseff, os assaltantes da República.”

Petrobras: “propinoduto implantado pelo PT dentro da estatal”

“Dilma Rousseff, a mulher que quebrou o Brasil”

“A crueldade dos criminosos do PT é bem clara”

“quadrilha petista” é formada pelos “bandidos que montaram o esquema do Petrolão”

“quadrilhão do PT”

“projeto criminoso de poder”

“Uns roubam o povo para enriquecer; outros, para manter projetos criminosos de poder; e ainda há aqueles que roubam pelas duas coisas, como o PT. O que a Operação Lava Jato nos deixa é a certeza de que a lei pode ser para todos. Que o combate incessante à corrupção seja uma nova marca no Brasil”

Anticomunismo

A China é um “capitalismo de Estado que cresce com a abertura do velhaco e reacionário governo comunista”

“Naquele país esquerdista” (sobre Cuba)

“A dupla [João Santana e sua mulher, Mônica Moura, publicitários do PT] elegeu presidentes em Angola, República Dominicana e Venezuela. Ou seja, de ditaduras eles entendem. Eles botaram lá Hugo Chávez, o militar que ficou no poder venezuelano de 1999 até 2013. Ficou no poder até morrer, supostamente se reelegendo em eleições ‘populares’. […] Chávez criou um populismo de esquerda que o transformou num produto político. Ele queria passar a imagem de que tinha um bom custo/benefício. O problema é que gerou um ditador ainda mais cruel, chamado Nicolás Maduro, que assumiu logo depois de sua morte. Santana também trabalhou na campanha do homem que era militante dos movimentos de motoristas de ônibus e metrô e jogou a Venezuela na fome e na desgraça, com um novo presidente que de fato atira contra a oposição na rua. Um assassino de pessoas e de liberdades, coisas típicas da esquerda.”

Defesa ferrenha de Moro e da Lava Jato

“Agradeço à equipe da Lava Jato, em especial de Curitiba. Ao Sergio Moro, aos procuradores e policiais federais que abriram mão de suas vidas particulares para se dedicar à maior investigação de todos os tempos.”

“Moro, ao contrário do político, trouxe sua própria marmita, não veio acompanhado por militantes políticos ou de carona com carro blindado”

“Sergio Moro não se intimidou sequer com algumas acusações ridículas que Lula fez durante a sessão ou com as intervenções impertinentes de seu advogado, Cristiano Zanin Martins”

“Os procuradores e o juiz Sérgio (sic.) Moro iriam além, depois das falhas dessas entidades. Eles chegariam até o grande chefe do petismo e do esquerdismo na América Latina. Aquele que quis bolivarizar o Brasil. O Lula. E fizeram isso, claro, indo pelo bolso do Partido dos Trabalhadores.”

“A Lava Jato queria punição para corruptos e corruptores enquanto criminosos queriam dilapidar a empresa” (a Petrobras)

A Lava Jato veio “para sanear o Brasil da corrupção e completar o serviço iniciado quando o Mensalão veio a público”

Propaganda neoliberal

“Eduardo Cunha jogava barrando e atrasando as reformas que serviam para recuperar a nossa economia. Precisávamos de mudanças nos direitos trabalhistas, na Previdência e em impostos. Infelizmente, Cunha retardou isso.”

“Apesar do destino, Eduardo Cunha cumpriu sua missão ao colocar um fim nos governos esquerdistas do PT. Fez seu dever ético como deputado.”

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.