Menu da Rede

Jogo sujo: Novo processa Lula por fazer campanha eleitoral

Antonio Vicente Pietroforte

Antonio Vicente Seraphim Pietroforte, formado em Português e Linguística, é professor titular de Semiótica da FFLCH-USP, atuando nos cursos de graduação em Letras e em cursos de pós-graduação. É autor de 11 livros de ensaios semióticos, 8 livros de poesia, 3 romances, 2 volumes de contos; fez os roteiros de duas novelas gráficas e organizou 4 antologias.

  • Capa
  • Colunistas
  • Lembranças da música independente feita no Brasil

Memórias da música brasileira

Lembranças da música independente feita no Brasil

o Grupo UM e a música instrumental brasileira

capa do primeiro álbum do Grupo UM – capa: criação de Luiz Manini sobre o desenho de Zico Priester

Receba o DCO no Email

No teatro do SESC Belenzinho na cidade de São Paulo, no dia 18 de dezembro de 2016, um domingo, tive o prazer de ouvir novamente ao vivo o Grupo UM, aquele que é, para uma geração de amantes da música instrumental brasileira, o grupo mais importante do Brasil. Essa importância se faz não apenas pela qualidade musical – isso é incontestável –, mas pelo fato histórico do Grupo UM haver sido um dos primeiros grupos a gravar, no Brasil, um álbum de música independente.

O Grupo UM foi fundado em 1976; nessa época, o Brasil era governado pelo general Ernesto Geisel, o penúltimo general da ditadura militar. Não havia naqueles tempos nenhum incentivo à cultura; durante o governo posterior do general João Figueiredo, álbuns de música – os LPs – foram incluídos, ao lado de copos d´água descartáveis, na lista dos supérfluos, quer dizer, dos produtos de consumo dispensáveis, aqueles com os quais ninguém deveria gastar dinheiro. Como sempre, a cultura, nos regimes golpistas, é considerada inútil.

Artigos Relacionados

Quanto à indústria fonográfica brasileira da década de 70, ela era marcada pela presença constante dos tropicalistas de sempre, cada vez mais de acordo com a música pop transmitida nas rádios, e o discutível rock brasileiro, levado adiante pela juventude burguesa. Em termos técnicos, devido à deficiência dos estúdios, havia a padronização dos timbres nas gravações; em termos estéticos e educativos, verifica-se a degradação do gosto em apenas poucos estilos musicais, como o domínio de canções no repertório brasileiro – a MPB –, em detrimento, entre outras, das músicas erudita e instrumental feitas no Brasil.

Naquele cenário desastroso, não existia campo para os músicos instrumentais, a não ser a eterna solução de sair do Brasil, conforme acontecera a Edson Machado, Dom Um Romão, Airto Moreira, Flora Purim, Eumir Deodato, Raul de Souza. Todavia, nos dias 26 e 27 de setembro de 1979, foi gravado e mixado, no estúdio Vice Versa B, o primeiro álbum do Grupo UM, “Marcha sobre a cidade”, um dos primeiros álbuns daquela que ficou conhecida como Música Independente.

Posteriormente, houve artistas da MPB participando do movimento, que, no entanto, permanece com ênfase na música instrumental. Para lembrar apenas alguns exemplos, vale a pena citar estes álbuns: em 1980 (1) “A Divina Increnca”, grupo formado pelos músicos Felix Wagner, Azael Rodrigues e Rodolfo Stroeter; (2) “Farrapos”, do vibrafonista Jota Moraes; (3) “Frevo de Índio”, do guitarrista Celso Mendes; (4) “Mistérios da Amazônia”, do violonista Carioca e do grupo vocal Devas; em 1981 (5) “Reflexões sobre a Crise do Desejo”, o segundo álbum do Grupo UM; (6) “Considerações a Respeito”, do baterista Pascoal Meirelles; em 1982 (7) “Viagem através de um Sonho”, do saxofonista Nivaldo Ornelas; (8) “Luar do Sertão”, outro álbum do Carioca; em 1983, (9) “Conversa de Cordas, Couros, Palhetas e Metais”, do Francisco Mário (o outro irmão do Henfil); (10) “Tambá”, outro álbum do Pascoal Meirelles.

Todos esses álbuns são produções dos próprios artistas, contudo, na época, surgiram algumas gravadoras especializadas em Música Independente. Merecem destaque, pelo menos, estas três:

(I) A gravadora Lira Paulistana, responsável pela produção de: em 1981, (11) “Aurora Vermelha”, do guitarrista Fredera; em 1982, (12) “Alquimia”, grupo formado por André Dequech, Mauro Senise, Robertinho Silva e Zeca Assumpção; (13) “Imagens do Inconsciente”, do grupo Pé ante pé; (14) “A Flor de Plástico Incinerada”, o terceiro álbum do Grupo UM; (15) “Lágrima e Sunsolide Suite” do pianista Lelo Nazario; (16) “Poema da Gota Serena”, do baterista Zé Eduardo Nazário; (17) “Ciranda”, outro trabalho do Carioca;

(II) a gravadora Carmo, uma iniciativa do compositor Egberto Gismonti, responsável pela produção de: em 1982, (18) “… entre duas palavras …” do violonista André Geraissati; em 1983, (19) “Violão”, do também violonista Nando Carneiro; em 1984 (20) “7 dias 7 instrumentos”, do Carioca; (21) “Bateria”, do baterista Robertinho Silva;

(III) a gravadora Som da Gente, responsável pela produção de: em 1981, (22) “Mantiqueira”, do pianista Nelson Ayres; (23) “D’Alma”, dos violonistas Ulisses Rocha, André Geraissati e Rui Saleme; (24) “Medusa”, grupo formado Amilson Godoy, Chico Medori, Claudio Bertrami e Heraldo do Monte; em 1982, (25) “Cordas Vivas”, do guitarrista Heraldo do Monte; (26) “Hermeto Pascoal e Grupo”; em 1984, (27) “Lagoa da Canoa Município de Arapiraca”; em 1986, (28) “Brasil Universo”; em 1987, (29) “Só Não Toca Quem Não Quer”; em 1988, (30) “Por Diferentes Caminhos” – os cinco últimos trabalhos, todos do Hermeto Pascoal –.

Infelizmente, poucos artistas da Música Independente se notabilizaram; apenas aqueles que já mantinham elos com a MPB são reconhecidos como a dita Vanguarda Paulistana. O álbum “Clara Crocodilo”, de Arrigo Barnabé, é de 1980; “Beleléu leléu eu, Isca de Polícia”, de Itamar Assumpção, é de 1980; “Premê”, do grupo Premeditando o Breque, e “Rumo”, do grupo Rumo, são de 1981; “Pássaros na Garganta”, da Tetê Espindola, é de 1982. Todos esses trabalhos são posteriores ao “Marcha sobre a Cidade” e, em termos de vanguarda, aquém do que fazia, em termos musicais, o Grupo UM.

A suposta Vanguarda Paulistana não é formada apenas por artistas da cidade de São Paulo, ela recebe esse nome porque aconteceu nessa cidade. Desses artistas: (1) o segundo álbum de Arrigo Barnabé, “Tubarões Voadores”, de 1984, foi gravado pela Ariola Records, uma gravadora da cultura de massas, com a participação de artistas comerciais, como Rita Lee; (2) desvinculada da performance de palco, as composições de Itamar Assumpção não se sustentam apenas enquanto canção; (3) depois do primeiro álbum, a banda Premeditando o Breque entrou em franca decadência, cedendo cada vez mais às pressões do mercado fonográfico; (4) o segundo álbum do grupo Rumo, “Rumo aos Antigos”, de 1982, é uma retomada de velhíssimas canções da MPB, nada a ver com vanguardas ou propostas vindas para modificar os caminhos da música brasileira; (5) Tetê Espindola, que já gravava música sertaneja no álbum de 1982, tornou-se cantora pop com o sucesso comercial de “Escrito nas Estrelas”, uma canção de 1996.

Retomando os trabalhos do Grupo UM, enquanto boa parte da música instrumental seguia inspirada pelas inovações da Bossa Nova e as propostas de Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti e Wagner Tiso, o Grupo UM, assim como a Divina Increnca, sem desprezar essas influências, mas antes valendo-se delas, seguiu por caminhos que permanecem inovadores 38 anos depois. Contrariamente ao que se deu com as supostas vanguardas paulistanas, o Grupo UM sempre se renovou em seus trabalhos: (1) seu segundo álbum, “Reflexões sobre a Crise do Desejo”, dialoga com o jazz e a música erudita contemporâneos – até hoje, é o único grupo brasileiro a dialogar com a música eletroacústica, improvisando sobre bandas magnéticas e a executar peças com piano preparado, semelhantemente a John Cage –; (2) o terceiro álbum, “A Flor de Plástico Incinerada”, é uma síntese perfeita de música brasileira, jazz e música eletroacústica.

No final do século passado, cada um de seus integrantes seguiu por carreiras solo, sempre com trabalhos independentes e distantes das tradições conservadoras e reacionárias da música comercial. O mais recente trabalho do Grupo UM, “Uma Lenda ao Vivo”, é uma produção do SESC, e faz parte da série Jazz na Fábrica, juntamente com os trabalhos de Anthony Braxton, Roscoe Mitchell e William Parker, em suas apresentações no Brasil. Não são novas composições, o concerto é uma celebração de quase 40 anos de trabalho daquele que é o melhor grupo da Música Instrumental Brasileira.

 

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

Blogues

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

Movimentos

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!