Menu da Rede

20211024150250 1635096648042 1 1 (1)

Cristiano Ronaldo chuta jogador. E se fosse Neymar?

Victor Assis

Militante do Partido da Causa Operária desde 2016 e membro do Coletivo de Negros João Cândido. Colunista do Diário e apresentador da Causa Operária TV.

12 de setembro

O amor de I por K

Casal foi flagrado declarando-se um ao outro em manifestação

Casal aleatório encontrado na internet – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

Autores desconhecidos.

Transcrição literal de diálogo ouvido no ato de 12 de setembro, organizado pelo MBL e pelo PSDB.

Artigos Relacionados

K:

Ao lembrar-me de ti tão sorridente, transformo minha arrogância em penna. Toda saudade do mundo é pequena comparada à que sente meu eu ausente. Nunca, nunca esqueço, por mais que eu tente. Logo vem em minha cabeça a cena de você almoçando em Barbacena enquanto eu ria do alface em teu dente.

De Brasília a São Paulo é tão distante. Pra te ver lacrar, seria capaz de faltar o trabalho a todo instante, mas tenho que fingir ser o rapaz que passa o dia todo trabalhando. Seguiremos, para sempre sonhando.

I:

Seguiremos para sempre sonhando, mas só sonhar não é suficiente. Para mim não tem nada mais urgente do que estar com quem estou amando. Se nossos partidos estão brigando, finjamos, shakespeareanamente, minha morte e a tua rapidamente. Fujamos enquanto estejam chorando.

Amanhã já compro o falso veneno! Tomaremos juntos ao fim da tarde para cairmos em um sono obsceno. Ouviremos logo o maior alarde de nossos caciques, juntos, numa gruta, fantasiados, sem querer disputa.

K:

Fantasiados, sem querer disputa?! Acho que estás sendo muito inocente. Por ti, até morreria alegremente, mas não comoverá os filhos da puta. Não precisa de uma morte fajuta pra ficarmos juntos publicamente. Basta articularmos uma boa frente: eu já redigi até mesmo a minuta!

Nossa aliança será antifascista: é a única baboseira que resta. É fácil mentir, minha fake Anitta! A cada voto que a urna computa, celebramos a nossa festa. Eu deputo, você também deputa.

I:

Eu deputo, você também deputa”, que solução perfeita, meu amor. Toda tua grandeza e teu humor, meu coração com alívio escuta. Mas acho que preciso ser astuta, vou então fazer a ti um clamor: vamos juntos combinar o primor de tua ideia com a minha luta.

No parlamento faremos uma aliança, mas, antes da lua de mel na França, quero ver você comigo dançando um bom funk na Avenida Paulista. Quero, com a alegria de um passista, casar ao som de uma orquestra tocando.

K:

Casar ao som de uma orquestra tocando? Fico corado como o Tinky-Winky por ter elogiado o fim do MinC quando o Temer estava governando. A data já tenho, vá anotando. Dia 12 de setembro, nos trinque. Picanha, maminha, bolo e drinque, um banquete estilo orangotango.

Vou ligar para o meu gabinete. Meus baba-ovos vão logo atender, e as passagens, logo estarão comprando. Faremos os caciques entender, furar-lhes-ei até com um alfinete, se vão continuar tanto implicando.

I:

Se vão continuar tanto implicando, isso já não sei, nem quero saber. O que me doeu foi você dizer que você não será como eu, vegano. Bem que eu já estava desconfiando. Não me importo se você quer beber, se é um fascistinha ou seja lá o que, mas comer carne? Não estou aguentando…

Só caso se deixares de matar pobres animaizinhos indefesos. Não ligo se queres comunas presos, só livre os bichinhos da morte bruta, que continuarei a te amar, com as diferenças de nossa labuta.

K:

Com as diferenças de nossa labuta, é bem fácil de lidar, pode crer. Vegano não serei, mas posso ser um japonegro de origem culta. Vou te mostrar minha face oculta que você ainda não consegue ver. Não sou Fujimori, digo a você. Sou uma feminista resoluta.

Uma vitelinha? Nada demais. Nosso problema são só os partidos, pervertidos como uma prostituta. Vamos calar de vez esses metidos! Na limonada desses animais, vamos jogar um pouco de cicuta.

I:

Vamos jogar um pouco de cicuta nos cálices desses supremacistas. Vamos acabar com esses racistas, dar-lhes uma envenenada fruta. Penso nos filhos dessa união biruta. Uma parte deles serão psolistas, meia dúzia será só de nazistas. Filhos de nossa paixão absoluta!

Já os vejo pela Câmara andando, com as pastas de suas CPIs, pedindo apoio a qualquer infeliz que esteja passando pelo salão ou distraído, prestando atenção no vinho, quando estiverem brindando.

K:

No vinho, quando estiverem brindando, à vitória de Doria presidente, nossos filhos e filhas, juntamente, já vislumbrarão o País mudando. Já estou vendo as eleições chegando, por isso nossa aliança é tão urgente. O Doria é muito, muito incompetente e precisa de todos lhe apoiando.

BolsoDoria agora saiu do armário. Não é mais violento e fascista, é o nosso Doria identitário. Doria agora é muito boa gente. Em seu comício não terá racista: nossa festa será bem diferente.

I:

Nossa festa será bem diferente, um casamento bastante plural, a união do bem junto com o mal: PSOL e MBL, fraternamente. Algo me incomoda, naturalmente: o Doria come carne de animal, votar nele seria anormal, prefiro alguém que não mate inocente.

Meu problema todo é ele comer carne, não quero que nossa linhagem encarne esse vício da elite paulista. Podemos, claro, votar na direita. Minha mente e a do PSOL não é moralista, não temos um pensamento de seita.

K:

Não temos um pensamento de seita, não queremos impor o Doria à força, mas é muito importante que ouça: é ele ou estaremos na sarjeta. Porque mesmo que esteja insatisfeita, pense: melhor ele que o ladrão de louça, de carteira, cigarro, pinga e bolsa, que é o Lula e sua barba mal feita.

Se não for Doria, será o bandido que jamais poderá ser esquecido por sua trajetória assassina. É por isso que é a aliança perfeita, a calça apertada e a vacina, da direita à extrema-direita.

I:

Da direita à extrema-direita, todos são meus queridos irmãos. Vamos todos dar as nossas mãos, com eles, não tenho qualquer suspeita. Se é tudo para que seja desfeita a maldição dos petistas pagãos, vou logo lustrando os corrimãos para a vontade de Doria ser feita.

Pedirei que o doutor Fernando cure minha tara pelo ecoveganismo, por proteger bichos sacrificados. Para combater esse banditismo, chamarei até o Juca, que fure! Serão todos e todas convidados.

K:

Serão todos e todas convidados: Sarney, satanás, FHC, vamos todos debochar pra valer dos petistas, aqueles condenados. Na campanha, terá até viados. Nossa treta não é com LGBT. Vou trazer mil flores para você e, prometo, cães abandonados!

O governo do BolsoComunista já está com seus dias contados. Será eleito um grande privatista. Agora, enfim, voltarei a sorrir. Irei deixar de vender Jequiti e verão meus olhos marejados.

I:

E verão meus olhos marejados de júbilo, de êxtase, de alegria: darei uma festa à fantasia quando acabarmos com os extremados. Nem os petistas, nem os bolsonaros, só fome, desgraça e carestia. É tudo, tudo aquilo que eu queria: Doria à frente de todos os estados.

2022 não é tão longe, prometo me comportar como um monge para que nada possa dar errado. Farei o que mandar, obediente, sempre com um sorriso abobado ao lembrar-me de ti tão sorridente.

Dueto:

Seguiremos para sempre sonhando, fantasiados, sem querer disputa (eu deputo, você também deputa), casar ao som de uma orquestra tocando. Se vão continuar tanto implicando com as diferenças de nossa labuta, vamos jogar um pouco de cicuta no vinho, quando estiverem brindando.

Nossa festa será bem diferente, não temos um pensamento de seita. Da direita à extrema-direita, serão todos e todas convidados, e verão meus olhos marejados, ao lembrar-me de ti tão sorridente.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.