Menu da Rede

Magno Souza visita vítimas do Massacre do Guapoy Mirim Tujury

Roberto França

Professor de Geopolítica da Universidade Federal da Integração Latino-Amerina - Unila. Militante do PCO, colunista e redator no Diário Causa Operária, redator no Jornal Causa Operária

Amazônia

Bofes dos EUA

Articulista da Revista Fórum defende a entrega do patrimônio nacional para o imperialismo

Leonardo Boff e Marina Silva – Foto: Reprodução / Wikimedia

Receba o DCO no Email

Leonardo Boff escreveu artigo para a “Indefectível” Revista Fórum sobre a necessidade do Brasil entregar a Amazônia ao “mundo”, na verdade, leia-se IMPERIALISMO. De acordo com Leonardo Boff, “o Brasil, no máximo, possui a administração da parte brasileira (67%) e o faz de forma irresponsável. Caso a Amazônia fosse totalmente abatida, todo o sul do Brasil até o norte da Argentina e do Uruguai se transformariam lentamente numa savana e até, em alguns lugares, num deserto. Daí a vital importância desse bioma multinacional”.

A título de 2/3 do território ser “mal administrado” (Estados, Municípios, organizações paraestatais e movimentos sociais, além do próprio povo da Amazônia), Boff sugere que devemos entregar mais da metade do país aos estrangeiros. Trata-se de uma proposta indecente e nefasta, típica da “intelectualidade brasileira” mainstream. Não faz sentido.

Artigos Relacionados

A Amazônia em um sistema em crise permanente

O capitalismo é um sistema em crise permanente, que tenta criar mecanismos de reformas para favorecer a burguesia em momentos críticos. Neste momento se discute mais intensamente a política distribuição de recursos entre os capitalistas, sendo utilizado como ferramenta de especulação, impondo aos territórios agendas de controle territorial. 

No Brasil, o debate sobre a “internacionalização da Amazônia” ou entreguismo por parte da esquerda pequeno-burguesa, foi retomado após as mortes de dois suspeitos de espionagem ambiental, Dom Phillips e Bruno Pereira. Nenhum dos dois realizou, concretamente, um trabalho para melhorar a vida dos índios, mas o imperialismo quis tentar fazer crer que sim.

Phillips, estrangeiro, era jornalista da imprensa imperialista, levava informações sobre povos isolados a fim de facilitar a conquista por parte do imperialismo. O segundo, onguista, ex-funcionário da Funai, trabalhava para ONGs, que fazem parte de um sistema multinacional ambiental, braços da USAID biodiversity

Como expressão da sociedade civil (fundamentalmente encarnada pelas classes médias) e como prolongamento do braço social do Estado mínimo (ou forma que o Estado adquire na atualidade) vem à luz um onguismo triunfante. Sua forma de intervenção ou de atuação social, em conjunto, não persegue transformações estruturais senão medidas paliativas e maquiadoras da ordem social imperante, mas sem levar sequer ao reformismo, dado que suas intervenções são pontuais e destituídas de qualquer projeto integrador sócio-político, gerando ou assegurando clientelas dependentes ao contribuir com a descapacitação, submissão ou dissolução dos movimentos populares ou formas de intervenção autóctones. O onguismo colabora, assim mesmo, na auto-exploração das populações (através do reforço e divulgação de formas de ‘auto-ajuda’, ‘voluntariado’ e ‘economia social’ muito promovidas desde o âmbito de poder econômico político). Contribuindo, em suma, para a substituição das políticas sociais e direitos duramente conseguidos por assistencialismos de um ou outro tipo, e coadjuvando em geral, a aceitação da inevitabilidade da ordem dada . (PIQUERAS, 2000, p.17).

Phillips e Ribeiro são mais um capítulo de uma trajetória de luta pela fronteira (front) mais disputada do mundo, a Amazônia. Esse front foi extraoficialmente delimitado pelos Estados Unidos no século XIX, no contexto da Doutrina Monroe, por intermédio do documento elaborado em 1853 por Matthew Fontaine Maury, na obra The Amazon and the Atlantic Slopes of South America. Maury elaborou um plano de navegação fluvial internacional, a fim de obter o controle sobre a rede hidroviária.

Para estabelecer a República internacional da Amazônia, Maury argumentou, em sua obra, que nenhum dos cinco países amazônicos eram capazes de controlar o ímpeto do Brasil em expandir suas fronteiras, dada a capacidade do Império brasileiro em termos de poderio militar e político no cone sul. O tamanho do território brasileiro é o grande destaque do imperialista Maury, que diz que a bacia hidrográfica deve pertencer a quem pode liderar seu ordenamento jurídico e político, e neste caso o Brasil não é considerado por Maury como capaz de organizar suas águas e seu próprio território, bem como integrar países atrasados na América Latina. Maury afirma que a questão não é somente liberalismo político, mas das “portas abertas” na Amazônia. De acordo com o Contra-almirante é necessário fazer os rios livres:

“Suponha que as cinco repúblicas hispano-americanas criem uma ou mais cidades fluviais sobre os portos do Amazonas para o comércio; e suponha que o Brasil, em vez de vencer três mil quilômetros ou mais deste rio, ultrapasse rapidamente as fronteiras dessas repúblicas. Deste modo, o Brasil, em tal caso, teria o direito de controlar a navegação de todo o rio e seu vale…”.

No livro é apresentado o seguinte mapa, que estabelece o expediente do exagero cartográfico, a fim de demonstrar o poder do Brasil e do “Vale da Amazônia”:

A intervenção de Maury ocorreu após a presença do alemão Humboldt, que realizou uma expedição desde o Orinoco, para explorar a possibilidade da existência de ouro na Amazônia e o nível de dificuldade ou facilidade de comunicações, via rede hidrográfica, além do levantamento de espécies úteis ao desenvolvimento industrial europeu. Humboldt tinha executado a seguinte cartografia do trajeto realizado na exploração.

Essa política do imperialismo é muita antiga, como podemos ver, mas a novidade não é mais expedições ou missionários adentrando o território, mas, com onguistas, jornalistas e partidos políticos de esquerda pró-imperialista como o PSOL, por intermédio de Sônia Guajajara (por exemplo), que tomam a dianteira do projeto imperialista, por dentro.

USAID e o lobby onguista

A Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (United States Agency for International Development, USAID) é o órgão americano para dominação do mundo e estabelecimento da forma de vida norte-americana. Todas as políticas culturais, educacionais, ambientais, alimentares etc. passam pela USAID.

Para o meio-ambiente a situação é bastante grave, assim como todas as ordens dadas pela USAID, pois o lobby onguista tem presença na Amazônia muito superior a qualquer bioma, não só pelo tamanho da região, mas pelas riquezas da terra. Inúmeras ONGs formulam a política conjuntamente com a USAID, muitas delas brasileiras.

Afirma a USAID sobre o setor de “biodiversidade”:

A conservação é uma tradição americana que cria e sustenta oportunidades econômicas e protege as plantas, animais e lugares naturais que as comunidades precisam para prosperar. Ao investir nas áreas prioritárias de biodiversidade do mundo, a USAID ajuda as pessoas mais vulneráveis do mundo a garantir melhores resultados de saúde e bem-estar, gerenciando e conservando sua riqueza natural.

A USAID Continua:

Orientada pela Política de Biodiversidade e Pelo Quadro de Gestão ambiental e de recursos naturais da Agência, a USAID atua em aproximadamente 60 países para conservar a biodiversidade, alavancar fundos do setor privado, combater o crime de conservação e apoiar a pesca sustentável. O trabalho da USAID é mais crítico do que nunca: a natureza está em declínio a taxas sem precedentes na história humana e estima-se que 1 milhão de espécies vegetais e animais enfrentam a extinção. Os declínios na biodiversidade e nos serviços ecossistêmicos ameaçam minar o progresso já alcançado em direção a muitos objetivos de desenvolvimento global e nossa capacidade de apoiar efetivamente as economias dos países parceiros, a saúde global, a segurança e as capacidades de adaptação a um clima em mudança. A USAID investe na conservação da biodiversidade porque: Aproximadamente 1,6 bilhão de pessoas em todo o mundo dependem de florestas para seus meios de subsistência, especialmente os pobres rurais; A perda de biodiversidade aumenta os riscos de doenças e má nutrição; Setores ambientais, como silvicultura e pesca, são importantes pontos de entrada para o empoderamento econômico das mulheres; A biodiversidade mantém os solos férteis, pragas agrícolas sob controle e apoia polinizadores que sustentam e melhoram a segurança alimentar através do aumento da produtividade agrícola; O combate ao crime ambiental e à corrupção nas comunidades rurais melhora a segurança e as oportunidades de subsistência legal.

Trata-se de uma das agências mais cínicas do imperialismo, que dita o lobby amazônico, explorando o território como piratas, surrupiando as riquezas do país. Por isso, é necessário que o país pense em uma ocupação organizada, planejada, que definitivamente constitua uma Amazônia para os brasileiros, com políticas públicas que impeçam a entrada e a atuação de ONGs.

A entrada desses piratas onguistas, em um território que representa 2/3 do país, por meio de um softpower persistente, precisa ser banida. A verdade é que ONGs não preservam ou conservam o bioma amazônico. O que há é dominação, exploração, violação dos povos da Amazônia, reprodução da pobreza e da miséria.

Com políticas públicas podemos beneficiar índios, mestiços e todos os habitantes brasileiros, desenvolvendo forças produtivas próprias, com ativação de hidrelétricas, usinas nucleares, extração de petróleo e gás, além de determos uma rede hidroviária capaz de promover o Brasil e a América Latina integrada, territórios que façam frente ao imperialismo. Não é mais possível ler ou ouvir as bobagens de Leonardo Boff e ficarmos quietos. É preciso reagir.

Referências

PIQUERAS, Andrés. Del movimento obrero a las ONGs? El fin de una utopía coletiva? In Nuestra Bandera, nº 186, Madrid, 2000.

A opinião dos colunistas não reflete, necessariamente, a posição deste Diário.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais

A ditadura do judiciário contra os trabalhadores

7/9: Uma demonstração de força e covardia

Onde está a democracia no tempo de TV e nos recursos eleitorais?

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais

A ditadura do judiciário contra os trabalhadores

7/9: Uma demonstração de força e covardia

Onde está a democracia no tempo de TV e nos recursos eleitorais?

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

Blogues

A ditadura do judiciário contra os trabalhadores

7/9: Uma demonstração de força e covardia

Onde está a democracia no tempo de TV e nos recursos eleitorais?

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

Movimentos

A ditadura do judiciário contra os trabalhadores

7/9: Uma demonstração de força e covardia

Onde está a democracia no tempo de TV e nos recursos eleitorais?

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária