Menu da Rede

Lula no Senai

Quem é mais de esquerda? Um torneiro mecânico ou um acadêmico?

Eduardo Vasco

Jornalista especializado em política internacional. Colunista do Diário e do Jornal Causa Operária. Apresenta o Conexão América Latina, o Minta você mesmo e o Esquenta da Análise na Causa Operária TV. Apresenta ainda o programa Causa Operária, todas as sextas às 13h na Rádio Cultura de Curitiba AM 930. Comentarista da Radio Estrella 98.7 FM da Venezuela.

  • Capa
  • Colunistas
  • A colonização cultural da Ucrânia pelo imperialismo

Um regime de submissão

A colonização cultural da Ucrânia pelo imperialismo

Demolição de estátuas, mudança de nomes de ruas, proibição do idioma russo e revisão da história são algumas das medidas tomadas pelo regime ucraniano há oito anos

Estátua de Lênin derrubada em Chernihiv, em 21 de fevereiro de 2014 – Foto: Wikimedia Commons (CC BY-SA 4.0)

Receba o DCO no Email

─ Eduardo Vasco, de Rostov do Don

Na semana passada, a prefeitura de Kiev ─ comandada pelo famoso ex-boxeador Vitaly Klitshchko ─ anunciou a intenção de renomear duas ruas da cidade que hoje homenageiam dois dos principais escritores russos. A Rua Pushkin seria rebatizada de Rua Europa e a Rua Leo Tolstoi se transformaria em Rua Batalhão Azov.

“A perpetuação da memória dos patriotas do Regimento Azov é decisiva para a história e a cultura ucraniana, uma vez que essas pessoas têm defendido o nosso país da ocupação russa”, declarou um deputado da capital ucraniana.

Esses fatos são exemplares sobre o que está ocorrendo na Ucrânia nos últimos oito anos. A guerra de conquista do imperialismo contra a Rússia não se desenvolve apenas no âmbito militar ou econômico. Para dominar qualquer país, os colonizadores precisam impor também a sua cultura e minar os costumes de um povo. No Brasil, isso é notório pelos ataques ao Carnaval e ao futebol, por exemplo.

ACOMPANHE NOSSAS REPORTAGENS DIRETO DA RÚSSIA e CONTRIBUA PELO PIX causa.operaria.na.russia@gmail.com

A Ucrânia sempre foi uma parte da Rússia. O Império Russo nasceu do Rus de Kiev e se expandiu até se tornar a maior nação do mundo. Durante séculos foram o mesmo país, até a fragmentação da União Soviética causada pelo imperialismo norte-americano e europeu. Desde então, tem sido imposta à Ucrânia uma política de revisão de sua história e de sua cultura, cujo ponto vital é a negação de qualquer relação com a Rússia. O resultado disso foi a russofobia feroz que estamos vendo, principalmente nos últimos oito anos.

─ É difícil definir o momento exato que esse movimento ucraniano contra a Rússia começou. Já durante a II Guerra Mundial houve um movimento fascista na Ucrânia, liderado por Stepan Bandera. Mas foi há cerca de 30 anos que começou essa russofobia na Ucrânia, diz Pablo Rodríguez, membro do Comitê Russo de Cooperação com a América Latina, sediado em Moscou.

O movimento banderista colaborava com os ocupantes alemães na perseguição aos russos. Stepan Bandera era considerado o “Fuhrer ucraniano”. Em 2014, boa parte dos manifestantes da Praça Maidan reivindicavam o legado de Bandera. Desde então, os grupos nazistas-banderistas cresceram e ganharam enorme influência no país, a ponto de seu ídolo e das organizações colaboracionistas na II Guerra terem sido alçados ao status de heróis da Ucrânia pelo governo e pelas forças armadas. Hoje, nas aulas de história nas escolas do país não se ensina que os nazistas eram invasores, mas sim libertadores da Ucrânia do suposto jugo soviético.

Em 2014, um golpe de Estado foi promovido pelo Departamento de Estado norte-americano e a União Europeia para derrubar o presidente Viktor Yanukovich, acusado de ser um títere de Vladimir Putin. Na verdade, Yanukovich era um líder nacionalista ultramoderado, que tentava se equilibrar e barganhar entre a Europa e a Rússia. Por esse motivo, achou melhor não ingressar na União Europeia, o que foi entendido como um acinte pelos poderosos de Berlim, Paris e Bruxelas. E, logicamente, por Washington.

─ Eu, como deputada do Conselho Regional de Lugansk, vi como se desenvolveu a intervenção dos EUA nos últimos 10 anos. Em Lugansk, por exemplo, os EUA promoveram políticas antirrussas, como o cancelamento do idioma. Por exemplo, uma vez nós propusemos no Conselho Regional um programa de financiamento da promoção do idioma russo, e os EUA deram ─ acreditem ─ 86 centavos de contribuição. Ao mesmo tempo, para propagar ideias da OTAN na imprensa, os EUA contribuíram com 2 mil grívnias (moeda ucraniana) por pessoa, nos disse Lyubov Korsakova, líder popular de Lugansk refugiada na Rússia, em entrevista com o canal Don 24 de Rostov.

Esse trabalho de mudança de regime e de colonização da Ucrânia teve em sua linha de frente ONGs estrangeiras. É principalmente por meio de mecanismos como o NED, a USAID, a Open Society ou a Fundação Ford que entra o financiamento para que os nazistas destruam a riquíssima herança cultural ucraniana, revisem a história e transformem o país em uma colônia.

─ Acho que esses grupos “nacionalistas” existem em todos os países, mas sim, com certeza os Estados Unidos ajudaram a impulsioná-los. Na Ucrânia trabalhavam ONGs norte-americanas, conta Tatiana Vladimirskaya, presidenta do Comitê de Cooperação.

A russofobia tem sido uma das principais facetas do regime instalado em 2014. Ela é o equivalente ao antissemitismo no III Reich. Até porque não se resume a um preconceito com os russos, mas encarna as piores atrocidades sofridas pelos judeus na Alemanha. O ensino do russo foi banido, mesmo sendo o idioma de milhões de ucranianos. Não é mais a segunda língua oficial do país. Quem for pego conversando em russo nas ruas, pode ser multado. E se o responsável pelo “flagra” for um membro de alguma organização nazista ─ que há aos montes na Ucrânia ─, o cidadão pode ser amarrado em postes, despido e golpeado. Ou pode ser torturado de mil e uma outras maneiras. Finalmente, pode até mesmo ser executado. Tudo isso, com total impunidade.

Propaganda fascista que trata os russos como cidadãos de terceira classe é disseminada em massa nos meios de comunicação ucranianos, da TV aberta às redes sociais. Durante o 7° Congresso Antifascista Internacional, realizado no último sábado em Rostov do Don, foi mostrada uma propaganda muito bem produzida, em que uma camponesa vestida em trajes típicos, com uma foice na mão, decapita um cidadão de etnia russa.

─ Durante o golpe, na Praça Maidan, um dos lemas das manifestações era “morte aos russos”. Vocês nunca ouvirão na Rússia coisas como “morte aos ucranianos”, mas na Ucrânia isso agora é comum, completa Tatiana.

De fato, todos os russos com quem conversamos sobre a relação entre Rússia e Ucrânia destacaram que os dois povos são como um só, bem como o seu idioma, tanto é que é comum encontrar um russo que tenha familiares que vivem na Ucrânia. Por exemplo, Natalia Karpovskaya, diretora do Instituto de Línguas Estrangeiras da Universidade Federal do Sul de Rostov, tem parentes no Donbass e seu marido tem parentes em Mariupol.

─ Os [nazistas] ucranianos não consideram os cidadãos que estão sob proteção das repúblicas e da Rússia como seres humanos, denunciou o jornalista Yuri Barbatchov, testemunha ocular do genocídio no Donbass, durante o Congresso Antifascista. ─  E aqui é o principal problema do nazismo como ideologia: durante muitos anos as pessoas que eram parte da cultura russa foram desumanizadas na Ucrânia. Durante os últimos oito anos o processo de desumanização foi promovido contra o povo do Donbass, onde qualquer homem ou mulher poderia ser torturado ou morto por não ser considerado ser humano, completou.

Neste ano, não será realizada a tradicional parada militar do 9 de Maio, Dia da Vitória comemorado desde 1945, na República Popular de Donetsk, por motivos de segurança, pois uma concentração tão grande de pessoas seria um alvo fácil dos bombardeios ucranianos. O 9 de Maio sempre foi comemorado em todo o território da antiga União Soviética, mas até mesmo essa data tão sagrada para aquelas pessoas que perderam 27 milhões de compatriotas na luta contra o fascismo foi apagada do calendário de celebrações da Ucrânia pós-golpe e ascensão do novo fascismo. O imperialismo quer que os ucranianos esqueçam que foram parte de um dos momentos mais gloriosos da história da humanidade, exatamente porque isso enfraquece o país que está sendo colonizado.

Destruir a cultura, o idioma e a história russos na Ucrânia é destruir a própria cultura, idioma e história da Ucrânia. Os membros do Comitê Russo de Cooperação com a América Latina lembram que nos últimos anos têm sido executadas políticas bizarras pelo governo ucraniano, como inventar palavras que não existiam para não utilizar a mesma palavra em russo. Isso me lembra um pouco o que vem sendo feito no Brasil através da penetração da ideologia identitária, que busca deturpar a língua portuguesa e também é uma imposição vinda de fora ─ do mesmo lugar, inclusive. O mesmo vale para a destruição de estátuas e monumentos históricos. Busca-se apagar a história e a cultura de um povo. Método tradicional da dominação colonial.

Monumentos em homenagem aos soldados mortos na chamada Grande Guerra Patriótica têm sido demolidos desde 2014 por toda a Ucrânia. A famosa Chama Eterna, que foi instalada ainda na época soviética por todo o antigo território da URSS e recorda aqueles que tombaram na defesa contra a invasão nazista, também foi removida. Uma revista ucraniana calculou que 802 monumentos em homenagem a Vladimir Lênin, líder da Revolução de 1917, haviam sido destruídos entre dezembro de 2013, quando se iniciou o golpe chamado de “Euromaidan”, e novembro de 2015. Desde a queda da URSS até aquela data, 4.200 monumentos a Lênin deixaram de existir na Ucrânia. Com a liberação impulsionada pelo exército russo e as milícias populares de Donetsk e Lugansk no Donbass, esses símbolos estão sendo restaurados aos poucos, após oito anos apagados. Em Melitopol, por exemplo, os próprios habitantes reergueram a estátua de Lênin que havia sido destruída pelos nazistas em 2014. Mas nas regiões que continuam sob o controle dos nazistas e de seus patrocinadores governamentais, continua a demolição da cultura e da história comum dos dois países. Há cerca de uma semana, a prefeitura de Kiev desmantelou o monumento que representava os operários russos e ucranianos no Arco da Amizade dos Povos. O arco não será demolido, mas terá o nome mudado para Arco da Liberdade do Povo Ucraniano.

Em realidade, a Ucrânia está se libertando de sua própria história e de sua própria cultura. Isso significa que está se tornando escrava de uma cultura e de uma política impostas de fora pelas potências mais carniceiras que já se viu. A “libertação” propagada pela extrema-direita ucraniana não é nada mais do que a submissão do país a um domínio ditatorial estrangeiro. Os nazistas ucranianos, como uma verdadeira direita radical, estão levando às últimas consequências a política pregada pela direita dos países atrasados mundo afora: a conquista por parte do imperialismo.

É contra essa conquista imperialista que a Rússia está lutando. Como disse com extrema precisão o ministro de Relações Exteriores russo, Serguei Lavrov: “nossa operação militar especial na Ucrânia também contribui para o processo de libertação do mundo da opressão neocolonial do Ocidente.”

Esperemos que os russos sejam vitoriosos. Assim, também serão vitoriosos os ucranianos e todos os povos oprimidos do mundo terão um exemplo claro de como se livrar do domínio colonial do imperialismo.

Contribua com a imprensa da Causa Operária que está no front para trazer informações verdadeiras sobre a guerra e sair das mentiras da imprensa imperialista que esconde e manipula as informações à seu favor e contra os trabalhadores. Faça através do endereço: https://vakinha.com.br/causa-operaria-na-russia ou PIX: causa.operaria.na.russia@gmail.com

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais

A ditadura do judiciário contra os trabalhadores

7/9: Uma demonstração de força e covardia

Onde está a democracia no tempo de TV e nos recursos eleitorais?

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais

A ditadura do judiciário contra os trabalhadores

7/9: Uma demonstração de força e covardia

Onde está a democracia no tempo de TV e nos recursos eleitorais?

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

Blogues

A ditadura do judiciário contra os trabalhadores

7/9: Uma demonstração de força e covardia

Onde está a democracia no tempo de TV e nos recursos eleitorais?

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”

alckmin e aceio paulista

Nós professores não queremos Alckmin. Nenhum trabalhador quer!

A esquerda que se opõe às ideias e à luta revolucionária

Contra o roubo dos salários, lutar pelo “gatilho salarial”

Unir já toda a esquerda e o povo por Lula presidente!

20 novembro

Neste sábado: abaixo o massacre do povo negro, Lula presidente!

Bloco Vermelho presta apoio a Cuba e convoca ato de solidariedade

“Plenária Vermelha”: uma vitoria contra a politica de capitulação

lula pco abc

Plenária Nacional do Bloco Vermelho agrupa contra a frente ampla

Mais de 150 assinaturas convocam Plenária Lula Presidente

cartaz plenária nacional

Dirigentes do PT, PCO, CUT e PCPB convocam Plenária Nacional

Aprender da derrota diante de Doria em SP

Servidores/SP: é preciso ir além da “pressão” parlamentar

Uma Plenária Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente

A “esquerda” que luta contra a candidatura de Lula

“Centrais” golpistas atacam a CUT para defender carrascos do povo

PSOL decide não ter candidato mas não aprova apoio a Lula

Inflação dispara e mostra tendência geral de agravamento da crise

Fora todos os carrascos dos trabalhadores dos atos da esquerda!

Gilmar Mendes libera grandes empresas de pagar trabalhadores

Crise divide a direita e votação da “reforma” é adiada

BolsoDoria quer privatizar Sabesp, Petrobras e portos

Globo escancara o golpe da 3ª via e transmitirá primárias do PSDB

Quem vai deter Bolsonaro?

Dia 7/9, tomar as ruas contra a ditadura de Bolsonaro e Doria

BolsoDoria quer limpar o caminho para Bolsonaro desfilar

As lições do dia 18/8 e a mobilização de 7 de setembro

Por ruas ainda mais vermelhas, sem a direita, por fora Bolsonaro

Wilson Witzel depõe hoje na mais nova sessão da CPI da Covid

Direita manobra e mantém mecanismos ditatoriais mesmo sem LSN

1º de Maio na Sé: vitória da mobilização contra a paralisia

Mais um passo na privatização da CEF

Contra as demissões é preciso ocupar a LG

Presença de Lula ‘enfraquece’ a direita

Com Lula, por um governo dos trabalhadores

Movimentos

A ditadura do judiciário contra os trabalhadores

7/9: Uma demonstração de força e covardia

Onde está a democracia no tempo de TV e nos recursos eleitorais?

Esquerda se junta à direita na defesa do sistema eleitoral

Esquerda desnorteada, pede que Moraes nos salve de Bolsonaro

Leandro Brugnago Denuncia a Ditadura do STF

Em Brasília, lotar as ruas como na Cinelândia e em Diadema

Depois de Jonhson, Biden será a próxima vítima da guerra?

Uma política para a CUT e os sindicatos diante do recorde de fome

É a fome!

alexandre moraes stf 913.jpg

O PCO não está só na luta pelas liberdades democráticas

STF fora do controle popular é ditadura!

10 mil contra 11

pm rj

Parar as chacinas, dissolver a Polícia

“Garimpeiro não é bandido, é trabalhador”

Os “amigos da onça” são uma ameaça contra Lula

A disputa  é pelo comando do golpe e não para impedí-lo

Ficou provado que “centrais de brinquedo” não mobilizam ninguém

Querem “roubar” o candidato dos trabalhadores

Romper a paralisia e reverter o fiasco do 1º de Maio

Policial não é trabalhador

Todos na rua, por Lula ou nada!

Revogar a reforma trabalhista tendo Alckmin à frente?

CSN, garis, professores x Conclat: dois caminhos, duas políticas

De São Paulo a Dubai, de Budapeste a Islamabad e de 1915 a 2022

O Brasil é favorito na copa?

Criminalização do nazismo é desculpa para incriminar o comunismo

Para arrancar os 33,24% convocar uma greve nacional da Educação

33,24% seminário

Doria e prefeitos armam golpe contra reajuste de 33,24%

lulajá

Não apoiar Lula por conta de seus aliados é um erro a ser evitado

Contra o golpe do reajuste de 0% para o piso dos professores

conferência sindical mesa

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

O golpe de Boulos e do PSOL contra o PT e em favor da direita

alckmin e doria firmam parcerias entre estado e município

Os ataques de Doria aos professores e o fracasso da frente ampla

Iniciar uma campanha militante e de massas em torno de Lula

Agora! Natália Pimenta no Pânico da Jovem Pan

Todos na Paulista: é Lula contra Bolsonaro e toda a direita

Petistas reagem à chapa com Alckmin e chantagem do PSB

Às ruas por Lula presidente com vice das lutas populares

ato paulista 7:11:21

Dia 12 é na Paulista por Fora Bolsonaro e Lula presidente

carteira vazia

Recessão e inflação: defender os salários com “gatilho”