Menu da Rede

jairbolsonaro pauloguedes guedes economia crise coletiva 22.out.2021

Guedes sugere criação de “Ministério das Privatizações”

  • Capa
  • Sem terra
  • Forças da repressão cometem ilegalidades contra camponeses em RO

Rondônia Urgente!!

Forças da repressão cometem ilegalidades contra camponeses em RO

Prisão ilegal de líder pertencente a LCP

Altivos os camponeses permanecem mobilizados e organizados mesmo em meio ao despejo – banco de dados AND

Receba o DCO no Email

Há um ano as famílias dos acampamentos Tiago dos Santos e Ademar Ferreira vem sofrendo perseguições  em Rondônia. Assassinatos realizados por policiais em serviço e a serviço do latifúndio, prisões sem mandato ou provas, e agora, mesmo com a decisão da Ministra Cármen Lúcia do STF em suspender temporariamente a reintegração de posse, a reintegração continou, e nesse mesmo dia também ocorreu a prisão política do líder do acampamento, que pertence a LCP – Liga dos Camponeses Pobres.

O Cebraspo – Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos, denúncia que a Polícia Militar do governador PM Marco Rocha, do PSL,  com o auxílio da Força Nacional, seguem realizando a desocupação do acampamento Tiago dos Santos, que fica em Nova Mutum Paraná – RO. A desocupação é realizada de forma violenta, a ação continua mesmo com  a decisão da ministra Carmen Lúcia na quinta-feira 21/10/2021: “no âmbito da reclamação 0633183320211000000, em trâmite no STF, que determinou a suspensão da execução da ordem de reintegração de posse que havia sido concedida nos autos 7030469-20.2020.822.0001 da 7ª Vara Cível de Porto Velho, até que seja julgado o mérito da ação.” 

Essa decisão torna a reintegração de posse do acampamento Tiago dos Santos ilegal, já era ilegal inclusive pela forma que está sendo realizada, com violência, torturas, sem organização, as pessoas estão sendo retiradas e deixadas a própria sorte, sem água, sem alimentação, sem condições de higiene, o que por si só já é desumano, e durate a pandemia covid19, não temos outro nome para dar que não seja fascismo, genocidio. Os camponeses denunciaram que ficaram sem comer de quarta-feira de manhã até  quinta-feira de noite. Um trabalhador afirmou também: “Enquanto isso eles estão comendo nossas criações, assaram nosso porco, matando os bichos”, se referindo ao fato de que os mais de 3 mil policiais envolvidos nas ações, estão roubando e destruindo as plantações e criações que são frutos do esforço dos camponeses.

 Ilegal também é a prisão do líder do assentamento durante uma das ações dos BPFRON – Policiais Militares do Batalhão de Polícia de Fronteira e Divisas.  Os PMs interceptaram uma moto com duas pessoas e identificaram uma das pessoas como o líder do assentamento, um senhor de 50 anos, que segundo os PMs estava fugindo. Obviamente para se proteger do perigo de morte que estava correndo.

É importante salientar que essa é uma prisão política. A prisão ocorreu no dia 22/10/21 e foi realizada com a acusação de esbulho possessório. Uma pesquisa rápida mostrou como se resume o termo:  Esbulho possessório  é o ato de violência, clandestinidade ou precariedade que te impede de exercer a posse do seu imóvel…

Já foram feitas inúmeras matérias neste DCO denunciando a questão dos latifundiários que são grileiros de terras, que matam, destroem, barbarizam para se manter donos do que não lhes pertence, com respaldo dos governos dos estados e do governo do presidente ilegítimo Bolsonaro.  Caso exista alguém que deve ser retirado e preso com acusação de Esbulho Possessório, são esses bandidos, fascistas que infestam nosso país, que acham que colocar uma cerca em volta das terras do povo camponês lhes dá o direito sobre ela!  

 É preciso denunciar e lutar pela liberdade dos presos políticos da luta pela terra, lutar por ampla reforma agrária, que virá com a Revolução Socialista!

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.