Menu da Rede

Putin:Ações da Europa no setor de energia é “suicídio econômico”

  • Capa
  • Economia
  • Quase 300 mil desempregados em outubro, total supera 70 milhões

É preciso reagir

Quase 300 mil desempregados em outubro, total supera 70 milhões

A burguesia chama de "inativos" o número de 72,704 milhões de trabalhadores que não estão empregados no momento, para disfarçar a crise

Quase metade dos trabalhadores estão desempregados no Brasil atualmente – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

A burguesia tenta esconder o desemprego gigantesco no Brasil por meio de uma tipificação enorme para diferenciar todos os trabalhadores que não têm emprego e que, dessa forma, não conseguem se sustentar. Ainda assim, o número oficial de desempregados sobe sem parar mês a mês.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid (Pnad Covid-19), o percentual de desempregados no Brasil subiu de 14,0% em setembro para 14,1% em outubro, representando um novo recorde histórico no índice. De maio a outubro deste ano, o número de desempregados aumentou em 3,6 milhões de pessoas, sendo atualmente 13,763 milhões de pessoas (em setembro o número era de 13,486 milhões)

A pesquisa tenta mostrar outros índices, como o número de inativos. Este número gira em torno de 72,704 milhões de pessoas, sendo que, dentre eles, 24,8 milhões de pessoas gostariam de trabalhar mas não procuraram emprego por um motivo ou por outro.

O número de “inativos” deve ser considerado o número de desempregados reais, já que, não importa o motivo pelo qual a pessoa não esteja trabalhando, caso ela não trabalhe, ela é desempregada.

A burguesia alimenta essa divisão, fazendo parecer que o número de 13.763  milhõesconsiderados desempregados são pessoas que saíram para procurar emprego e, por conta da crise econômica, não tiveram sucesso, enquanto os demais inativos, seriam pessoas que estariam desempregadas por falta de vontade de trabalhar, o que não poderia ser levado em consideração para se medir a crise econômica, já que a vontade dessas pessoas estaria por cima das condições econômicas atuais.

Nada poderia ser mais mentiroso do que esse tipo de afirmação. Basta se perguntar se, caso essas pessoas tivessem a vontade de sair para procurar emprego, elas seriam empregadas ou o número de 13,763 milhões seria aumentado? Se não há emprego para 13,763 milhões de pessoas, como que haveria para as demais que simplesmente não o buscam?

Ao analisarmos o número de inativos, que ainda por cima não abrange as pessoas que se encontram em trabalhos extremamente precários e que mal são remunerados, podemos perceber claramente que, objetivamente, mais da metade da população economicamente ativa – em idade de trabalhar – está desempregada.

A burguesia não só não quer, como não tem a capacidade de resolver a questão do desemprego. É preciso que os trabalhadores lutem imediatamente para reverter esse quadro e garantir o emprego para toda a população brasileira. A única maneira de fazer isso é através da luta. Por isso é preciso lutar por uma carga horária de 35 horas semanais, além de exigir o sistema de escalas móveis, sem o rebaixamento dos salários, para que o desemprego seja combatido.

Da mesma forma, é preciso que os trabalhadores tenham claro que nem a pandemia nem a crise serão resolvidas durante o governo Bolsonaro. É preciso a mobilização imediata pelo fora Bolsonaro, governo capacho do imperialismo, para que as necessidades dos trabalhadores possam ser atingidas. Da mesma forma, é preciso lutar pela candidatura de Lula presidente em 2022, única pessoa capaz de colocar um fim ao golpe de estado de 2016.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.