Menu da Rede

Após morte, trabalhadores da Comcap realizam protesto

  • Capa
  • Economia
  • Passando fome, população compra restos de peixe para comer

Miséria e fome

Passando fome, população compra restos de peixe para comer

Está se tornando comum a prática de venda de restos de alimento para a população brasileira. O último caso foi o supermercado que vendia carcaça de peixe em Belém (PA)

Carcaça de peixe embalada para venda – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

Uma foto divulgada na página “Belém City”, do Twitter, gerou grande indignação. A imagem mostra uma bandeja de isopor com restos de peixe, classificados como “carcaça de peixe”, ao preço de R$3,90 o quilo. É possível distinguir na imagem uma mistura de pele, cabeça, sangue e espinhas de peixe, embrulhados em papel filme. 

A foto foi compartilhada pela jornalista Aline Brelaz, que afirmou tê-la recebido em um grupo de whatsapp. A rede de supermercado que oferece as carcaças para seu público é a Formosa, de Belém (PA). A jornalista afirmou que a imagem é de uma unidade do supermercado na cidade de Ananindeua, localizada na região metropolitana de Belém. Ela afirmou: “eu vou lá desde que abriu, na década de 90, e nunca vi vender carcaça de peixe. O que sempre vendeu foi a cabeça e o rabo, mas com carne, que as pessoas usam para fazer caldo ou caldeirada”, mostrando que é uma prática nova. Ela ainda complementa: “é revoltante porque aquilo é só espinha de peixe. Dá uma angústia e ao mesmo tempo uma revolta de pensar que são grandes redes de supermercado, que não fecharam as portas na pandemia, lucraram muito porque quem tinha renda comeu mais no lockdown e agora os caras veem na miséria uma chance de lucrar mais. Isso é uma coisa infame e medieval. Nunca vou entender como o ser humano consegue lucrar com a fome e a miséria do outro”, mostrando a indignação que gera esse tipo de situação. Um usuário do Twitter comentou que a mesma rede está também vendendo ossos em seu açougue.

Artigos Relacionados

A venda de carcaça de peixe é apenas mais um episódio em meio a uma onda de intensificação da fome no País, a qual tem sido aproveitada pelos capitalistas da indústria alimentícia para aumentarem seus lucros. 

As primeiras imagens de restos de alimentos sendo oferecidas para a população de que se têm notícias eram de um açougue em Cuiabá, que estavam distribuindo ossos e pelancas para a população miserável, organizada em uma fila em frente ao estabelecimento. 

O mesmo se viu no Rio de Janeiro, onde pessoas recebiam doações de compartimentos de carga de caminhões, que transportavam ossos e pelancas de carne. As imagens mostravam diversas pessoas disputando um espaço em meio a uma montanha de ossos.

Mais revoltante ainda foram imagens de uma placa num açougue em Santa Catarina, que deixava claro que o osso “era vendido e não dado”, o que gerou muita revolta na população, a tal ponto que o dono do estabelecimento teve que retirar a notificação.

É preciso ter claro que os principais responsáveis pela situação ter chegado a esse ponto são Bolsonaro e os governadores, que vêm aplicando uma política neoliberal, geradora de desemprego, miséria e fome, levando a população a essa situação de desespero. Diante disso, os capitalistas enxergaram mais uma forma de lucrar, ao vender por preços mais baixos pedaços de carne que originalmente iam para o lixo, esfolando duplamente os trabalhadores.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.