Menu da Rede

Paulo guedes

Ministério de Paulo Guedes acumula perda de 16 auxiliares

  • Capa
  • Economia
  • Aumento dos juros deve entregar R$ 100 bi para os bancos

Parasitas

Aumento dos juros deve entregar R$ 100 bi para os bancos

A dívida pública do País, que corresponde a 90% do PIB, com a elevação da Taxa Selic para conter a inflação, deve resultar aumento de R$ 100 bilhões na dívida pública do País

Bancos são os que mais lucram com crise – Reprodução

Receba o DCO no Email

A dívida pública do brasileira, que já corresponde a 90% do Produto Interno Bruto (PIB), como consequência da política do Banco Central (BC) de elevar a Taxa Selic para conter o crescimento da inflação, poderá resultar num incremento de R$ 100 bilhões na dívida pública do País. Enquanto, a população é atirada cada vez mais na pobreza sem qualquer garantia de suas condições de vida, os bancos e grandes especuladores aumentam ainda mais seus lucros milionários.

O governo ilegítimo de Bolsonaro intensificou ainda mais a política de destruição econômica estabelecida através do golpe de Estado de 2016. As consequências para a população são 700 mil prestadores e pequenos comerciantes que encerraram suas atividades, aproximadamente 14,5 milhões de desempregado, sem contar os milhões de desalentados. O Brasil possui mais de 100 milhões de pessoas na liha pobreza, das quais mais 40 milhões estão na miséria total.

Não há qualquer política de proibição das demissões, tampouco de criação de novos empregos, aumento de salários e de pagamento de auxílio digno à população. Por outro lado, o índice que reajusta o preço do aluguel (IGP-M) cresceu 31,1% em um ano. O aumento dos preços dos alimentos nos supermercados e dos combustíveis na bomba demonstram aumento da carestia. Em janeiro, a inflação oficial (IPCA) estava em 3,5%, agora a inflação esperada é de 4,81% e o BC já projeta 5% até o fim do ano.

Os bancos, no Brasil, que possuem as maiores taxas de juros do planeta, receberam cerca de R$ 1,2 trilhão para realizarem concessões aos microempreendedores (trabalhadores com CNPJ) e pequenas empresas para garantirem seus negócios, mas o valor ficou empossado e gerou uma despesa de R$ 700 bilhões aos cofres públicos em operações compromissadas que não estão previstas em lei. Demonstra que o governo Bolsonaro e o golpe de estado vem servindo aos interesses dos banqueiros, que são os maiores criminosos da sociedade.

Dessa forma, são os bancos e grandes especuladores que mais lucram com o aumento na taxa de juros. Para se ter uma ideia, o Brasil tem um estoque de R$ 5,198 trilhões em papéis do Tesouro Nacional, ou seja, títulos que são emitidos para manutenção da máquina pública, dos quais 35% são corrigidos pela Selic e 26% pela inflação. Logo, o aumento de 0,75% na Selic impactou em 23,55 bilhões (0,35%) na dívida pública e o aumento da inflação deve impactar em 15,34 bilhões (0,21%).

O Presidente do BC, Roberto Campos Neto, considera que a autonomia a instituição é um equilíbrio total de poderes entre a mesma e o Presidente da República, uma falácia já que subordina os interesses econômicos do País. Campos afirma ainda que com o tempo a inflação será mais baixa, o que não quer dizer nada sobre o crescimento do país e tampouco quais custas teriam. Por fim, o presidente do BC defende que o liberalismo é a saída para falta de dinheiro e que está 100% alinhado com Guedes.

O governo Bolsonaro e golpe de estado precisam ser derrotados antes vendam liquidem a economia e vendam o País tornando-o terra arrasada. É preciso levantar um programa pelas condições materiais de vida com jornada de trabalho de 35 horas semanais para aumentar a força de trabalho em 25%, salário de 5,5 mil reais com escala móvel de acordo com inflação, auxílio emergencial de um salário mínimo (R$ 1.100), controle dos preços pelos trabalhadores contra carestia, nenhum dinheiro pra banqueiro, estatização do sistema financeiro e transformar todos bancos num monopólio estatal.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.