Menu da Rede

O genocídio da fome e o banquete dos golpistas

  • Capa
  • Sul
  • Região Sul registrou atos em mais de uma centena de cidades

24 de Julho no SUL

Região Sul registrou atos em mais de uma centena de cidades

Um primeiro balanço dos atos por Fora Bolsonaro na região Sul

Bloco Vermelho em Curitiba – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

Este dia 24 de julho foi marcado pelo 4º dia Nacional de Ato pelo Fora Bolsonaro. Na região Sul, segundo informações da Frente Fora Bolsonaro estavam marcadas mobilizações em pelo menos 105 cidades, saiba como foram os atos em Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba e onde estavam marcadas as demais mobilizações.

Rio Grande do Sul

O ato em Porto Alegre teve novamente uma adesão massiva e crescente. Contou com a presença de dezenas de milhares de pessoas, com grande influência do bloco vermelho, composto pela CUT, PT e PCO, que puxaram a marcha à frente do carro de som e ditaram a “cor” do ato, reforçados também pelo vermelho de grupos do PCB e PSTU no bloco dianteiro que se fizeram presentes.

Logo atrás, destoando completamente, notava-se a presença de um carro de som com faixas verde e amarelas do PCdoB e UJS, bloqueando a comunicação sonora entre o caminhão de som unificado do ato e o bloco vermelho que puxava a marcha. 

Artigos Relacionados

Golpistas do PDT e PSB subiram juntos no carro de som para fazer suas intervenções, com seus discursos vazios, repetitivos e recheados de bordões contra Bolsonaro e nenhum conteúdo, querendo se passar como grupos legítimos do movimento. Mas assim que desceram, subiu o PCO imediatamente, denunciando de forma severa os traidores da pseudo-esquerda que estão abrindo as portas para o PSDB e toda a direita golpista sequestrar os atos.

Os atos no Rio Grande do Sul ocorreram em pelo menos outras 59 cidades,sendo:

RS – Alegrete – Praça Nova | 14h30

RS – Alvorada – Parada 43 | 9h

RS – Arroio do Sal – Calçadão| 15h

RS – Bagé – Praça do Coreto | 14h30

RS – Balneário Pinhal – Praça Cidadão | 10h

RS – Bento Gonçalves – Praça Vico Barbieri | 9h30

RS – Caçapava do Sul – Praça do Noca | 14h

RS – Cachoeira do Sul – Praça José Bonifácio | 14h

RS – Cachoeirinha – em frente à Caixa Econômica Federal | 10h

RS – Camaquã – Esquina Democrática | 9h

RS – Campo Bom – Praça João Blos | 10h

RS – Candiota – Trevo de  entrada da cidade | 8h

RS – Canela – Parque do Palácio | 15h30 

RS – Canoas – Praça do Avião | 10h

RS – Capão da Canoa – em frente à Caixa Econômica Federal | 14h

RS – Carazinho – Praça Albino Hilebrand | 10h

RS – Caxias do Sul – Praça das Feiras | 13h30

RS – Cruz Alta – em frente à Câmara Municipal | 10h

RS – Erechim – Esquina Democrática | 13h30

RS – Encruzilhada do Sul – Panfletagem centro da cidade | 10h

RS – Frederico Westphalen – Praça da Matriz | 9h30

RS – Garibaldi – Esquina da Buarque com a Independência | 9h30

RS – Gravataí – em frente à Prefeitura | 10h

RS – Guaíba – em frente à Prefeitura | 10h

RS – Ibirubá – Monumento ao Imigrante | 15h

RS – Igrejinha – em frente à Prefeitura | 9h

RS – Ijuí – Praça da República | 10h

RS – Imbé – Ponte Giuseppe Garibaldi | 14h

RS – Jaguarão – Pista de Skate, ao lado do ginásio Ferrujão | 14h

RS – Lajeado – Parque dos Dick | 15h

RS – Montenegro – Praça dos Ferroviários | 10h

RS – Novo Hamburgo – Praça do Imigrante (Centro) | 10h

RS – Osório – Rua Marechal Floriano ao lado da Igreja |10h

RS – Palmeira das Missões – Largo Alfredo Westphalen | 9h

RS – Panambi – Praça Central | 9h30

RS – Passo Fundo – Praça da Mãe | 15h

RS – Pelotas – Caminhada Mercado Público | 10h30

RS – Porto Alegre – Largo Glênio Peres | 15h

RS – Quaraí – Praça General Osório | 14h

RS – Rio Grande – Largo Dr. Pio | 11h

RS – Rosário do Sul – João Brasil esq. Barão do Rio Branco | 10h

RS – Santa Cruz do Sul – Praça da Bandeira | 15h

RS – Santa Maria – Praça Saldanha Marinho | 13h30

RS – Santa Rosa – Praça 10 de Agosto – Drive Thru Solidário | 11h 

RS – Santa Vitória do Palmar – Esquina do Correio | 14h

RS – Santana do Livramento – Parque Internacional | 10h

RS – Santiago – Esquina Democrática | 10h

RS – Santo Ângelo – Praça da Redemaq – carreata | 15h

RS – Santo Antônio da Patrulha – Praça da Boa Viagem | 9h30

RS – São Borja – Praça XV | 15h

RS – São Francisco de Paula – em frente ao Banrisul na RS – Avenida Julio de Castilhos | 10h

RS – São Leopoldo – Estação São Leopoldo (Trensurb) | 14h

RS – Sapiranga – Praça da Bandeira | 9h30

RS – Sapucaia do Sul – Calçadão | 13h

RS – Torres – Praça XV | 15h

RS – Tramandaí – Ponte Giuseppe Garibaldi | 14h

RS – Três Passos – BR 468, Trevo de acesso à Tiradentes do Sul | 15h

RS – Uruguaiana – Parcão | 14h

RS – Venâncio Aires – Carreata Serfest | 9h15

RS – Viamão – Santa Isabel – Av. Walter Jobim | 10h

Santa Catarina

Em Florianópolis, a manifestação contou com a presença de milhares de pessoas. O ato em primeiro lugar foi marcado pelo boicote da Frente Fora Bolsonaro, graças ao golpe dado pelo PDT e PCdoB, que expulsaram o Partido da Causa Operária da organização e do carro de som em toda a manifestação. A escolha de um horário atípico (13 horas) e a mudança brusca de local também fora um dos fatores que afetaram uma maior mobilização na capital catarinense. 

Por outro lado, os manifestantes se mostravam cada vez mais radicalizados. Os primeiros sinais já puderam ser vistos na concentração com a ótima recepção dada aos materiais do Bloco Vermelho e as palavras de ordem lançadas no carro de som próprio do PCO no ato, que chamava por Lula Presidente e atacava a frente ampla.

Durante a manifestação, o apoio ao bloco cresceu ainda mais, e junto ao PCO marcharam os Comitês de Luta, o Coletivo Lula Presidente, como também o Bloco Autônomo que prestou solidariedade ao partido após a expulsão da Frente Fora Bolsonaro. Com um grande bloco em defesa da candidatura de Lula e contra a frente ampla, os ciristas que expulsaram o PCO da organização do ato foram atropelados pelos cantos por “Lula Presidente”.

Assim, a manifestação foi tomada por uma grande quantidade de bandeiras vermelhas, da presença da Bateria Zumbi dos Palmares, dos bandeirões por Lula Presidente e pelo desejo de continuar nas ruas com uma mobilização 100% vermelha, sem frente ampla, sem PSDB e sem Ciro Gomes.

Os atos em Santa Catarina ocorreram em pelo menos outras 22 cidades, sendo:

SC – Araranguá – Relógio do Sol | 10h

SC – Balneário Camboriú – Ato Regional – Praça Almirante Tamandaré | 15h

SC – Blumenau – Praça Dr. Blumenau | 15h

SC – Brusque – Ponte Estaiada | 10h

SC – Concórdia – Esquina da Dr. Maruri com calçadão – 15h

SC – Criciúma – Rua da Arquibancada (ao lado do Parque das Nações) | 9h30

SC – Chapecó – Em frente à Catedral | 14h

SC – Corcórdia – Esquina Dr Maruri com Calçadão | 15h

SC – Florianópolis – Largo da Alfândega | 13h

SC – Garopaba – R. Álvaro E dos Santos | 15h

SC – Jaraguá do Sul – Praça Ângelo Piazera | 9h

SC – Joaçaba – Praça da Prefeitura de Joaçaba | 17h

SC – Joinville – Praça da Bandeira | 9h30

SC – Lages – Praça João Costa (Calçadão) | 10h

SC – Laguna – Cais do Porto | 9h30

SC – Lebon Régis – Trevo da entrada da cidade | 10h

SC – Mafra – em frente aos Correios | 17h30

SC – Rio do Sul – Praça da Catedral | 9h30

SC – São Bento do Sul – Escadaria da Igreja Matriz | 19h

SC – São Francisco do Sul – em frente à Igreja Matriz | 14h30

SC – São Miguel do Oeste – Trevo de acesso a Maravilha |10h

SC – Tubarão – Praça da Igreja (Matriz das Oficinas) | 14h

SC – União da Vitória – Praça Coronel Amazonas | 15h

Paraná

O ato estava marcado para começar às 14h, com atrações culturais. Só a partir das 16h, 1h antes do horário previsto para a passeata, que a praça começou a ser preenchida e o foi até a metade, o que é maior do que o ato do dia 19 de Junho, que teve chuva e frio, porém menor do que nos dias 29 de maio e 3 de julho.

Partidos golpistas como REDE (da Marina Silva) e CIDADANIA (de Roberto Freire) levaram blocos de pessoas visivelmente pagas, que tinham inclusive um pequeno balão inflável.

O Bloco Vermelho, de outro lado, reunia o Movimento Popular pela Moradia, as torcidas, o PT, o PCO e os Comitês de Luta. Um bloco maior e vermelho, do sangue e da luta dos trabalhadores. A torcida anti fascista do Atlético levou um enorme bandeirão do Lula.

Nas falas, o Partido da Causa Operária atacou a Frente Ampla e reforçou o chamado ao fortalecimento do Bloco Vermelho, único caminho para impedir a infiltração da direita nos atos e que para tal é preciso demarcar claramente a reivindicação de Fora Bolsonaro e Lula Presidente.

Destaque para a intervenção do PCO no chão do ato, com materiais, adesivos, a bateria Zumbi dos Palmares e a estreia da faixa de 10m do PCO, que impôs um enorme respeito e atraiu muitos elogios das pessoas presentes no ato.

Os atos no Paraná ocorreram em pelo menos outras 21 cidades,sendo:

PR – Antonina – Rua XV de Novembro (próximo a Rodoviária) | 10h

PR – Apucarana – Av. Curitiba | 10h

PR – Campo Mourão – Rua das Palmeiras | 9h30

PR – Cascavel – Em frente a Catedral | 14h30

PR – Cornélio Procópio – Calçadão | 10h30

PR – Curitiba – Praça Santos Andrade | 14h

PR – Dois Vizinhos – Praça Ari Muller |16h

PR – Francisco Beltrão – Praça Central | 9h

PR – Foz do Iguaçu – Praça da Paz | 11h

PR – Guarapuava – Praça Cleve |10h30

PR – Iporã – Lago Pôr do Sol | 9h

PR – Irati – Parque Aquático | 15h

PR – Londrina – Teatro Ouro Verde | 15h

PR – Maringá – Praça Raposo Tavares | 14h

PR – Matinhos – Ato na Rotatória (com arrecadação de alimentos) | 14h

PR – Paranaguá – Praça dos Leões (Centro) | 14h

PR – Pato Branco- Praça da Matriz | 14h

PR – Pinhais – Prefeitura | 15h

PR – Ponta Grossa – Praça Barão de Guaraúna | 15h

PR – Pontal do Paraná – carreata Pontal do Sul em direção à praia de leste | 10h

PR – Toledo- Jardim Copagro | 10h

PR – Umuarama – Praça Arthur Thomas | 15h

Nas três capitais do Sul ficou visível a divisão clara que começa a se formar no interior da mobilização, de um lado um bloco golpista, que varia a participação dos partidos da direita dependendo do estado mas que conta com o apoio do PCdoB em todos os lugares, mas que fica bastante isolado na mobilizações, de outro o Bloco Vermelho, formado principalmente pelo PT, CUT e PCO e conta com a adesão de diferentes organizações em cada estado, claramente o bloco que mais tem crescido desde o início das mobilizações.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.