Menu da Rede

Conferência aprovou luta contra reformas e por Lula presidente

  • Capa
  • Sudeste
  • Para não passar fome, moradores recorrem ao forno a lenha

Penúria

Para não passar fome, moradores recorrem ao forno a lenha

“Ou você compra o gás ou você come, porque está tudo caro"

Gás de cozinha – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

O jornal Tribuna de Minas evidencia, em recente reportagem divulgada, mais informações das consequências nefastas da terrível política neoliberal promovida pelo ilegítimo governo Bolsonaro. A matéria publicada se utiliza de dados obtidos em pesquisa realizada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) sobre o consumo do gás de cozinha desde o início de 2021 até o início de setembro. A cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, demonstra em sua realidade local, um quadro ainda mais drástico do que o vivido em todo território nacional.

Com a diferença de um passo a mais rumo ao precipício da piora da qualidade de vida da imensa maioria da população: o aumento do preço do gás de cozinha no município, subiu em 27% nesse período, número maior do que o aumento do preço do gás de cozinha em comparação à média do País.

Participa dessa reportagem uma das milhões de sobreviventes desse Estado de penúria, Maria Aparecida de Souza, moradora do Bairro Santa Cruz, na cidade mineira. que relata o por quê – como diriam os defensores do “livre mercado” –  “optou” por preparar sua alimentação diária em um improvisado fogão à lenha dentro de casa.

Disse Maria Aparecida de Souza:  

“Ou você compra o gás ou você come,
porque está tudo caro.
Agora dá para cozinhar feijão, fazer um arroz, um café.
Mas o gás faz falta,
não é todo dia que a gente tem tempo de usar a lenha.”

A população trabalhadora, pobre, sofredora, das grandes e pequenas cidades se veem entre duas escolhas: ou compram o gás e passam fome ou colocam a própria vida, e a de seus familiares, em risco, com improvisos diversos para vencer essa briga diária, e ininterrupta, de adiar a fome.

Registros clínicos de pacientes com queimaduras adquiridas por acidentes decorrentes da falta de dinheiro suficiente para pagar um gás caríssimo são cada vez mais recorrentes no Brasil. Não só já houve registro de morte, de famílias inteiras com queimaduras graves, como também de incêndio de casas dessas pessoas que não têm como pagar um botijão de gás e, “ainda por cima”, poder ter o luxo de comer. 

Famílias de pessoas trabalhadoras, onde o conceito de meritocracia é insondável, mera “história pra ´boy´ dormir”, se sacrificam de sol à sol, socadas em ônibus e “topics” abarrotadas nas grandes e médias cidades, para chegar em trabalhos exaustivos, precários, sem garantias… Têm elas agora o privilégio do benefício concedido pelo governo de destruição de tudo que é bom pro povo,  de serem  ainda mais estioladas também no horário do seu almoço,. Nas suas “duas horas de descanso”.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.