Menu da Rede

Bolsonaro lança Programa Habitacional: Minha Casa, Minha Milícia

  • Capa
  • Sudeste
  • BolsoDoria impulsiona milhares de despejos em plena pandemia

Doria, sempre Bolsodoria

BolsoDoria impulsiona milhares de despejos em plena pandemia

A política do verde-amarelismo levada a cabo por setores de esquerda só serve para confundir o movimento e permitir a infiltração de figuras como Doria nas manifestações

João Doria, o Bolsonaro de terno italiano – Reprodução

Receba o DCO no Email

Tirando as conclusões equivocadas de alguns setores quanto ao caráter de determinados partidos e políticos, na política o que vale são as ações. Na última quinta-feira, 29, João Doria (PSDB), governador de São Paulo, vetou o projeto de lei que propunha a suspensão de reintegrações de posse e despejos em todo o estado durante a pandemia do novo coronavírus. Sob a administração do PSDB, o estado de São Paulo causa inveja em qualquer bolsonarista e detém o maior número de despejos durante a pandemia. Afinal, com a mesma política e a sanha incontrolável de ataque aos oprimidos, o que diferencia a extrema-direita da direita “civilizada”?

Aturdidos pela possibilidade do Projeto de Lei (PL) 146/2020 que proibia despejos e remoções fosse vetada, a população de São Paulo teve mais uma demonstração do caráter fascista do PSDB. O estado que concentra 28% dos despejos de todo o país deve manter-se no primeiro lugar do pódio da luta contra os trabalhadores e desabrigados; pelo menos enquanto os tucanos controlarem o principal centro econômico do país. Somente de março de 2020 a junho passado foram 3.970 despejos. São quase quatro vezes despejos mais que no RJ. De acordo com a Campanha Despejo Zero, em SP, durante a pandemia foram 14.301 despejos. Em todo o país cerca de 84.092 famílias estão ameaçadas, sendo 34.454 somente em São Paulo. Esses casos, no entanto, poderiam ser evitados. Bastava que Doria sancionasse a PL. A lei não acabaria com os problemas dos desalentados, mas daria ao menos uma segurança jurídica contra os desmandos do executivo. Previa-se, com essa determinação, a suspensão do cumprimento de mandados de reintegração de posse e emissão na posse, despejos e remoções judiciais ou extrajudiciais durante a pandemia.

Doria, como representante da burguesia, não tem empatia com o sofrimento do povo. Os pais do bolsonarismo não poderiam decepcionar. Essa é a forma como as classes dominantes tratam o povo; Bolsonaro, por sua vez, é um mero aprendiz. Nesse caso, a direita “civilizada” só se diferencia da extrema-direita na forma como usa o lenço na mesa de jantar. Segundo o tucano, “o cenário atual é consideravelmente diferente daquele que havia quando da apresentação do projeto”. “Estão disponíveis imunizantes e a vacinação segue com rapidez”. De acordo com o texto oficial, assinado por Doria, o projeto “apresenta contrariedade ao interesse público”. Ora, o cenário atual é visivelmente diferente daquele que havia no início da pandemia – de fato – é muito pior! Com esses argumentos, Doria vem comemorando com espumantes, em sua mansão, as 12 mil autorizações de reintegração desde abril de 2020 em SP. O que esperar de um fascista? A ala mais à direita do PSDB encontrou em Doria a representação fidedigna do fascismo. Para um político burguês, o que vale são os interesses de sua classe. A rejeição às demandas populares é típica desses elementos repugnantes. Em SP, ao contrário da política genocida de Doria, atualmente, há um deficit habitacional de 1,2 milhão de moradias, segundo a Companhia do Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU). De acordo com a Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo (Cohab), só na capital, ao menos 167 mil famílias estão na fila de espera por moradia.

Diante dessa ação, o que diferenciaria Doria e Bolsonaro? O que faz setores da esquerda pensarem que o PSDB está do lado do povo contra Bolsonaro? Não é preciso ser nenhum cientista político para enxergar o óbvio. O próprio Doria já se autodenominou BolsoDoria. Bastou a imprensa começar uma campanha de desgaste do capitão boçal para que o Doria se despisse da propaganda bolsonarista e assumisse seu próprio figurino. No fim das contas, ambos compartilham da mesma política. Essa é a política do PSDB. Ademais, nem Bolsonaro conseguiu isso até o presente momento. É esse partido que a esquerda quer levar para as manifestações? A política de frente ampla com o PSDB e figuras execráveis como Joice Hasselmann, Kim Kataguiri e Alexandre frota só serve para desmoralizar o movimento e atende única e exclusivamente aos interesses da direita que deu o golpe em 2016 – ou seja, ao próprio PSDB. Os tucanos são inimigos do povo. Doria e Bolsonaro bebem da mesma fonte e agem da mesma forma. A política do verde-amarelismo levada a cabo por setores de esquerda só serve para confundir o movimento e permitir a infiltração de figuras como Doria nas manifestações. É preciso denunciar essa política de colaboração de classe da esquerda reformista. Se resta alguma dúvida quanto ao caráter fascista de Doria e do PSDB, basta perguntar aos milhões de moradores de São Paulo que sofrem nas mãos dos tucanos há décadas.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.