Menu da Rede

O modernismo em murais de Di Cavalcanti

  • Capa
  • Cidades
  • SP: hospital da zona leste é exemplo das mentiras de Bolsonaro e Covas

Hospital de Ermelino Matarazzo

SP: hospital da zona leste é exemplo das mentiras de Bolsonaro e Covas

Enquanto há dois meses população é enganada pelos políticos fascistas nas emissoras golpistas, a realidade se impõe nos hospitais, não há testes sequer para os funcionários

Não há testes nos hospitais. Foto: HM Treasury –

Receba o DCO no Email

Da redação – De acordo com denúncias recebidas por este jornal que ilustram a real condição da maioria dos Hospitais públicos no país e somente reafirmam o enorme crime cometido contra toda população e os trabalhadores no país.

Na zona leste de São Paulo, no Hospital Municipal de Ermelino Matarazzo, hospital de grande porte e que atende a milhares de pacientes vindos de grande parte da zona leste(São Miguel Paulista, Itaquera, Artur Alvim, Ermelino Matarazzo, AE Carvalho, entre outros), recebemos denúncias de trabalhadores da saúde do município e também de setores terceirizados, quanto ao descaso dos governos, em especial, neste caso, o municipal de São Paulo.

De acordo com uma funcionária da saúde, que não será identificada para que não ocorram perseguições, setores de empresas terceirizadas que realizam parte da assistência em saúde não estão cumprindo os protocolos de segurança no combate à doença. Segundo a trabalhadora após o início da pandemia do Covid-19, os setores responsáveis demoraram um mês para entregarem as máscaras N95 (as adequadas na proteção para esse risco de contágio) para enfermeiras, técnicas e auxiliares de enfermagem, que apesar de não atuarem diretamente no combate do Covid 19, estão também expostas ao contágio, visto ser um hospital com enorme circulação de pacientes. Relatos dizem que após contato com pacientes, funcionárias foram impedidas por superiores de trocar a máscara N95 (procedimento adequado ao protocolo de proteção dos funcionários da saúde).

Neste hospital, já são vários os casos de contaminação de funcionários da área da enfermagem e até médicos. E nessa situação vem outro crime contra os trabalhadores, segundo relatos de funcionários públicos e privados do hospital, até hoje, quase dois meses após o início do surto, nenhum dos funcionários de todo o hospital realizou testes para COVID, nem mesmo funcionários que atuam diretamente com pacientes de Covid. Os que estão afastados tiveram que ir atrás de seus próprios convênios, ou em outros hospitais, onde realizaram tomografias para verificação dos pulmões, não podendo assim ter certeza que é o covid, pois a técnica apresenta a inflamação pulmonar, mas não a causa.

Enquanto os golpistas implementam as ações do governo federal para os banqueiros, que há 20 dias determinou a destinação de verbas no montante de 1, 2 Trilhões de reais para os bancos ao mesmo tempo, condenaram trabalhadores a morte ao destinar apenas 100 milhões de reais para a saúde. Enquanto milhares estão sofrendo no Amazonas, Ceará e outros estados sem respiradores, não há testes nem para os funcionários da saúde, que dirá para o povo. Mas dinheiro pros banqueiros têm!

Outra reclamação dos trabalhadores da Saúde naquele hospital é que o sindicato, que antes da pandemia era visto ao menos uma vez por mês, sumiu nos últimos dois meses, justamente, quando era mais necessária sua presença, semanal, ou até mesmo diária, para prestar esclarecimentos e assistência aos trabalhadores, sejam eles funcionários públicos ou privados. Nenhum ato até o momento foi organizado em frente ao hospital, deixando os servidores totalmente órfãos para lutar contra a doença e os governos que estão a condenar estes trabalhadores, também ao sofrimento e a morte.

É necessário que os sindicalistas saiam de seu isolamento, mobilizem suas categorias, contra o crime que os governos fascistas estão cometendo condenando a morte os trabalhadores de várias categorias. Sob a pena, de que a revolta dos trabalhadores contra os governos fascistas se voltem também contra àqueles que capitulam vergonhosamente, ao não defender seus trabalhadores sequer da morte.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.