Menu da Rede

alckmin e lula

Rui Costa Pimenta critica aproximação de Lula com Alckmin

  • Capa
  • Cidades
  • Servidores municipais relatam abandono da Educação Infantil

Taquaritinga (SP)

Servidores municipais relatam abandono da Educação Infantil

Baixos salários, falta de manutenção na infraestrutura das escolas, brinquedos deteriorados e falta de equipamentos de TV e internet e opressão burocrática afetam o atendimento.

Prefeito Vanderlei Mársico (PSDB) e a burocracia da da Secretaria da Educação ignoram as demandas dos servidores – Reprodução

Receba o DCO no Email

Servidores da rede de Educação Infantil de Taquaritinga procuraram este Diário, na noite do domingo, 20 de outubro, para denunciar as precárias condições de trabalho nas creches.

O grupo de servidores preferiu não se identificar, pois há o temor de perseguições e retaliações por parte do prefeito fascista Vanderlei Mársico (PSDB) e dos seus cupinchas que ocupam cargos burocráticos na Secretaria Municipal da Educação. Os funcionários indicados de Mársico no governo são responsáveis pela implementação de um clima de caça às bruxas – uma espécie de macarthismo de menor intensidade – contra os servidores que são opositores e denunciam as falcatruas e desmandos da atual administração.

A precariedade das condições de infraestrutura gera um clima de estresse entre os servidores da Educação Infantil. Faltam brinquedos nas salas de aula. Os que existem são antiquados, pois muitos têm vários anos de uso e estão deteriorados. Muitas vezes os próprios servidores gastam dinheiro de seus parcos salários para que as crianças possam brincar, algo considerado essencial no desenvolvimento infantil por todas as correntes pedagógicas.

Os servidores fazem rifas para tentar remediar os problemas, uma vez que a prefeitura e seus burocratas demonstram total indiferença. As rifas são destinadas a comprar materiais e à realização de reparos na infraestrutura, coisas que deveriam ser de responsabilidade do poder público. A deterioração da infraestrutura inviabiliza o atendimento pedagógico de qualidade às crianças, o que gera intensa pressão e sofrimento psíquico aos trabalhadores das creches.

Cabe destacar que os furtos, invasões e depredações são frequentes nas escolas municipais. A administração Mársico sequer se dá ao trabalho de colocar um vigia patrimonial nas unidades para proteger o patrimônio público, construído com o suor dos trabalhadores de Taquaritinga. 

As escolas não têm outros equipamentos fundamentais, como televisão nas salas de aula e internet. Mesmo os parques não apresentam condições adequadas de uso. Conforme relatou um servidor “as crianças pedem para usar o parque, porém muitas vezes lhes é negado, uma vez que não há segurança e proteção. É de doer o coração ter de manter as crianças dentro das salas de aula o dia inteiro. É uma verdadeira tortura para elas.”

A burocracia de capachos de Mársico faz “visitas” surpresas às unidades escolares, com o único objetivo de não enxergar o fato evidente de que as escolas estão em condições precárias. A secretária municipal da Educação, uma cupincha de Mársico do PSDB, incompetente e burocrata, fecha os olhos e os ouvidos para os problemas apresentados pelos servidores. Seu discurso-padrão, como de qualquer burocrata frio e insensível, é responsabilizar os próprios servidores pelas péssimas condições de trabalho. É a política dos tucanos na prática.

Um Agente de Desenvolvimento Infantil (ADI) da prefeitura recebe o salário mensal de cerca de R$ 1.300,00. Isso é insuficiente para pagar as contas e manter uma mínima qualidade de vida.  Este valor representa um pouco mais de um salário mínimo. Será que Vanderlei Mársico, empresário, rico e proprietário dos meios de comunicação (Rádio Canal Um, Jornal Tribuna) e da Viação Transmársico conseguiria se sustentar com um salário desse? Será que Neide Salvagni sustentaria seu alto padrão de vida – e arrogância burocrática – com um baixo salário desse?

Os relatos dos servidores também destacam que as escolas trabalham com déficit no quadro de servidores, o que sobrecarrega o quadro ativo com horas-extras para dar conta da quantidade de serviço.

Mársico procura se beneficiar de uma propaganda demagógica nas redes sociais em relação à implantação da Escola Cívico-Militar, que garante que fará por bem ou por mal, com o verdadeiro objetivo de fazer propaganda fascista entre setores das classes médias. Contudo, o prefeito bolsonarista jamais agiu para resolver os problemas reais da rede municipal (que se acumulam), sendo os principais deles o salário de fome dos servidores e as péssimas condições de trabalho e infraestrutura nas unidades escolares.

O prefeito bolsonarista do PSDB é uma expressão do que é a política da direita. Para os servidores municipais, fome, perseguição, sofrimento e medo. Para os oligarcas e cupinchas na burocracia estatal, dinheiro e privilégios.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.