Análise política da semana será no XI Congresso com transmissão

Igreja Mundial

Valdemiro Santiago fica com o dízimo e dá calote em funcionários

Valdemiro Santiago além de explorar a boa-fé de seus fiéis, guarda para si o dízimo e não paga devidamente os trabalhadores de sua igreja

Valdemiro derramando suas lágrimas de crocodilo – – Divulgação

Receba o DCO no Email

Não bastasse a exploração da fé, Valdemiro Santiago explora também seus funcionários: atrasa pagamentos, não deposita FGTS, não paga vale-alimentação. Por isso tem enfrentando uma greve de trabalhadores na Igreja Mundial do Poder de Deus.

Para aqueles que seguem a Bíblia, falta de aviso é que não foi, como podemos verificar, por exemplo, em Marcos 13:22-23 Pois aparecerão falsos cristos e falsos profetas que realizarão sinais e maravilhas para, se possível, enganar os eleitos. Por isso, fiquem atentos: avisei-os de tudo antecipadamente’. Ironias à parte, a exploração da fé não é monopólio das igrejas evangélicas ou neopentecostais, isso deve ser tão antigo quanto a humanidade. No entanto, quanto mais as condições de vida da população se deterioram, mais pessoas vão em busca de remédios para seus sofrimentos e assim se tornam presas fáceis para estelionatários espirituais que prometem o Paraíso ou a realização de sonhos mediante prévio pagamento.

Os funcionários da Igreja Mundial estão em greve desde o dia 10 de novembro. Valdemiro, esse homem de Deus, está ameaçando os funcionários com demissões e com a contratação de terceirizados. Declarou cinicamente que “Eu tenho dó porque muita gente gosta da obra, trabalha aqui porque gosta, faz de coração. Mas não vai ter jeito. Vou ter que acabar demitindo esses também e contratando uma empresa para fazer o serviço da igreja”.

Valdemiro se diz chateado com os funcionários, afirma que é de “carne e osso”, fez de tudo para não demitir durante pandemia. Mas, a continuar como está, vai ficar com a carne e deixará para quem trabalha para ele apenas osso.

As igrejas, no Brasil e no mundo, estão se tornando verdadeiros partidos políticos. Temos aqui a tal ‘bancada evangélica’; o presidente ilegítimo Jair Bolsonaro quer indicar para o STF um ministro ‘terrivelmente evangélico’; uma igreja, a Universal do Reino de Deus, conseguiu uma concessão pública para ter uma rede de televisão. O apoio desses setores à extrema-direita tem rendido altos ganhos. Está se formando uma ampla simbiose entre o fascismo e igrejas evangélicas. Não podemos nos esquecer que no ano passado tramitava na Câmara um Projeto de Lei, o PL1581 de 2020, que já tratava do perdão de dívidas milionárias das igrejas com o governo, além de isenções tributárias.

O papel do partido revolucionário

Todo partido revolucionário reconhece o direito de qualquer pessoa professar uma fé. Por outro lado, o partido combate, sempre que a ocasião se apresenta, esses sentimentos que são, no fundo, irracionais. A classe trabalhadora deve modificar o mundo presente, e não depositar suas esperanças para que tudo se resolva em um outro mundo pós-túmulo governado por um deus onipotente. O destino da humanidade tem que ser tomado nas mãos por ela mesma, com suas próprias forças, determinação, e de maneira consciente. A construção de um mundo justo, sem divisão de classes é plenamente possível e tarefa essencial do proletariado.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.