FUP denuncia administração da Petrobras por casos de Covid

Santander ataca trabalhadores

Santander promove terceirização na sua área de tecnologia

O banco imperialista espanhol no Brasil pretende terceirizar a sua área de tecnologia até janeiro de 2022

Santander – Foto Reprodução

Receba o DCO no Email

As investidas do Santander contra os trabalhadores aumentam a cada dia. Desta vez, é a política de terceirização na sua área de tecnologia, em que o banco banco do imperialismo espanhol no Brasil pretende terceirizar por completo, o que irá ocasionar o rebaixamento salarial e perda de direitos dos funcionários.

“O banco anunciou mudança na área, alocando os trabalhadores em uma nova empresa do seu grupo econômico chamada F1RST, que também receberá os funcionários da STI, a partir de 1º de janeiro de 2022. O trabalhador continuará exercendo as mesmas funções. Entretanto, se for bancário terá alterada a sua representação sindical, sendo excluído da categoria bancária e da abrangência de sua Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), resultando na redução da remuneração total e corte de inúmeros direitos”. (site Sindicato dos Bancários de SP, 31/08/2021)

O Santander lucrou, apenas no primeiro semestre de 2021 e, em plena crise econômica, agravada pela pandemia do coronavírus, mais de R$ 8 bi e, mais uma vez, bate recorde de lucro. Dados divulgados pela empresa mostram que o banco obteve um lucro gerencial no 2º trimestre de R$ 4,171 bilhões, valor  98,4% acima frente igual período do ano anterior e com alta 5,4% ante os primeiros três meses do ano.

Os dados revelam que o Brasil é um verdadeiro paraíso para os banqueiros, mesmo em tempos de uma verdadeira hecatombe econômica, devido a pandemia, com a retração econômica com a queda do PIB nacional em mais de 4% em 2020, o Santander vem ano após ano batendo recorde de lucro no Brasil.

Enquanto os banqueiros do Santander lucram bilhões, os seus funcionários amargam arrocho salarial e demissão em massa e a população paga taxa de juros extorsivos e cobrança de tarifas de serviços nas alturas.

A política de reestruturação por qual passa o banco, uma das formas de aumentar os seus lucros, já jogou no olho da rua mais de 2,3 mil trabalhadores através do fechamento de postos de trabalho, consequência do fechamento de 140 agências e 91 postos de atendimento bancário! Isso sem falar do rodízio de funcionários, política tradicional dos banqueiros, em que se demite funcionários mais antigos, que recebem salários um pouco maiores, para novos funcionários ganhando bem menos.

Enquanto o lucro dos bancos se dá em grande medida graças à política econômica do governo ilegítimo Bolsonaro, voltada para atender aos interesses dos banqueiros – estes que são os maiores parasitas sociais – os trabalhadores dos bancos encontram-se numa situação de verdadeiro desespero financeiro através do arrocho salarial, demissões e terceirização.

A precarização nos direitos dos trabalhadores, conquistados através de muitas lutas, versus o lucro do Santander revela, mais uma vez, que os trabalhadores bancários, não devem ter nenhuma ilusão nos banqueiros, para eles o que interessa é somente a busca pelo lucro a qualquer preço.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.