Brasil tem recorde de endividados em 2021

Inflação a mil

Nem pés de frango o trabalhador consegue comprar com seu salário

Os trabalhadores estão entrando em campanha salarial nos frigoríficos de no estado de São Paulo, no entanto não são reajustados os salários desde 2017

Fachada do frigorífico do grupo JBS – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

Seguindo a política nefasta do governo golpista do fascista Jair Bolsonaro, que é deixar os trabalhadores e o conjunto da população explorada morrer de fome e de coronavírus, os patrões dos frigoríficos estão avolumando cada vez mais suas contas bancária. Ou seja, utilizando a máxima da golpista, latifundiária e ministra da economia Tereza Cristina, de que “é preciso trazer dólares para o Brasil”. frase proferida no início de 2020. Mesmo às custas das vidas dos trabalhadores que foram contaminados e que cada vez mais têm seus salários rebaixados, a ponto de sequer conseguir comprar pés de frango. Enquanto isso, JBS, Marfrig, Minerva etc. vêm obtendo lucro extraordinário.

Não é preciso muito esforço para saber qual a situação dos frigoríficos neste ano de 2021, onde todos os produtos como carne de boi, frango e suína tiveram seus preços elevados, em sua maioria, a patamares acima de 100%.

Produtos que eram vistos nas mesas dos trabalhadores no período do governo do neoliberal Fernando Henrique Cardoso, do golpista PSDB, o osso de boi e o pé de frango é hoje uma das misturas que mais se destacam nos açougues. No entanto, nem isso o trabalhador consegue levar para casa para utilizar como proteína para sua família.

Em reportagens da imprensa burguesa, se vê inúmeros exemplos da situação dramática vivida pelo conjunto da população ao irem aos supermercados, açougues, etc. e voltarem para casa desolados e sem o produto, pelo fato de depararem com preços escorchantes – pois não há outro adjetivo melhor para ilustrar tamanho abuso, Em um dos depoimentos, uma dona de casa voltou do açougue reclamando que até o pé do frango está caro. Eles até enfeitam para parecer uma carne nobre, do tipo filet Mignon, colocam em isopor, mas são apenas pés de frango, no entanto, o preço, que há pouco tempo estava em R$1,00 ou no máximo em R$3,00, hoje ultrapassa R$10,00.

Lucro líquido 

A exploração dos trabalhadores são tratados na produção como verdadeiros escravos, como o principal fator ativo para os grandes capitalistas do ramo industrial dos frigoríficos, como JBS/Friboi, que obteve, somente no segundo trimestre um lucro líquido de R$ 4.4 bilhões.

No entanto, não reajustam os salários dos trabalhadores há mais de cinco anos; apesar do lucro volumoso, só vivem chorando.

Reposição de todas as perdas

O sindicato dos trabalhadores nas Indústrias de Carne, Derivados e do Frio no Estado de São Paulo realizará, na próxima semana, assembleia dos trabalhadores para deliberar sobre a pauta de reivindicações da campanha salarial de 2021/2022.

As reivindicações dos trabalhadores devem ser:

Reposição de todas as perdas salariais que vem acumulando desde o governo FHC;

Salário mínimo de R$ 6.500,00

Redução da jornada de trabalho para 35 horas semanais, sem redução nos salários;

Convênio médico gratuito para os trabalhadores e seus familiares;

Cesta básica de 45 quilogramas;

É preciso, ainda, colocar para fora o Bolsonaro, bem como, todos os golpistas!

O Sindicato dos Frios está percorrendo as regiões, realizando reuniões nas portas das fábricas, bem como, coletando denúncias e sugestões de pauta dos operários.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.