Doria desiste da candidatura à Presidência da República

Banqueiros golpistas

Mais um golpe do Santander com a abertura das agências no sábado

Banco Santander tenta dar mais um golpe contra os trabalhadores ao determinar a abertura de suas agências no final de semana

Santander – Foto Reprodução

Receba o DCO no Email

Os banqueiros imperialistas espanhóis em solo brasileiro do Santander determinaram que, no próximo dia 22 (sábado), irão abrir as suas três mil agências espalhadas pelo país.

Segundo a justificativa esfarrapada da direção golpista do banco, a abertura no final de semana seria no sentido de “reduzir” o endividamento dos clientes, justificativa essa que, nesse caso, não faz sentido algum. Se ao longo da semana, nos cinco dias úteis, o banco não dá conta do recado, por que seria que em um dia de final de semana poderia resolver o problema!?

Na verdade, o que está por trás dessa nova investida dos banqueiros, em abrir as agências nos finais de semana, além de aumentar a exploração dos trabalhadores (o Santander já determinou que não pagará horas extras e dará o “direito” a folgar uma hora e meia para cada hora trabalhada no sábado), é eliminar uma conquista histórica das lutas da categoria bancária: a jornada de trabalho de 30 horas semanais.

Não é de hoje que os banqueiros estão investindo para que o Projeto de Lei, de autoria de um dos seus lacaios, no reacionário Congresso Nacional, cujo o partido é representante da ditadura militar na década de 1960, Arena, depois PFL, e hoje se escondem na legenda dos “Democratas” (DEM) de São Paulo, David Soares, seja aprovado para a abertura das agências bancárias nos finais de semana.

Os banqueiros do Santander são a ponta de lança dessa política.

O banco já havia dado esse golpe em 2019, passando por cima da lei, que proíbe a abertura de bancos e outros estabelecimentos de crédito nos finais de semana, com uma outra desculpa, também esfarrapada, de uma tal “educação financeira familiar”.

A medida do Santander não deixa dúvida que os banqueiros voltam a sua carga para eliminar um direito da categoria bancária. O que eles desejam, com a abertura das agências nos finais de semana, é uma coisa só: aumentar os seus lucros e, claro, para isso, sem aumentar os custos nas suas folhas de pagamento, irão aumentar a exploração dos bancários.

Vale ressaltar que no ano de 2021 o banco jogou no olho da rua mais de 3 mil trabalhadores, fechou, até outubro desse mesmo ano, 144 agências e 91 postos de serviços. Sem falar do rodízio de funcionários, política tradicional dos banqueiros, em que demite funcionários mais antigos, que recebem salários um pouco maiores, substituindo-os por funcionários novos ganhando bem menos. Enquanto isso o Santander lucra bilhões.

A abertura das agências nos finais de semana é mais uma investida dos banqueiros, um profundo ataque aos bancários que visa extinguir um direito histórico da categoria.

Os trabalhadores não devem aceitar mais essa arbitrariedade dos patrões; chamar as suas organizações de luta para organizar uma gigantesca mobilização para barrar a ofensiva reacionária dos banqueiros e seus governos.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.