Após morte, trabalhadores da Comcap realizam protesto

Lucro Banco do Brasil

Lucro do BB aumenta às custas da miséria dos seus trabalhadores

Enquanto o Banco do Brasil lucra bilhões de reais, os seus funcionários estão sendo demitidos em massa e adoecendo devido ao aumento da superexploração

Banco do Brasil – Foto Reprodução

Receba o DCO no Email

O fabuloso lucro acumulado do Banco do Brasil, no ano de 2021, é a consequência do aumento da superexploração e da miséria dos seus funcionários.

Os dados divulgados pelo Banco do Brasil, em relação aos seus lucros, são realmente surpreendentes. Somente no terceiro trimestre, o banco registrou um lucro líquido ajustado de R$ 5,1 bilhões, um aumento de 47,6% em comparação ao mesmo período de 2020 e de 2% em relação ao segundo trimestre de 2021. No acumulado do ano, o valor chega a incrível marca de R$ 15,1 bilhões, crescimento de 48,1%, além disso o banco revisou suas projeções corporativas de previsão do lucro líquido ajustado para 2021, que eram de R$ 17 bilhões a R$ 20 bilhões, passou para R$ 19 bilhões a R$ 21 bilhões, isso tudo em plena pandemia, quando a crise mundial capitalista só agudizou.

Enquanto que o Banco do Brasil está nadando em rios de dinheiro, todos os anos, mesmo em tempos de pandemia do coronavírus, os trabalhadores do banco estão sofrendo as consequências da política de ataques da sua direção pela reestruturação pela qual passa a empresa, com o fechamento de agências e dependências bancárias, onde foram jogados no olho da rua mais de 7 mil pais de famílias, nesse mesmo período; além do aumento do assédio moral, para que os funcionários atinjam metas de vendas de produtos bancários e pelo o arrocho salarial.

Um dos principais efeitos da crise econômica mundial são as demissões. O Brasil assiste um processo de demissão em massa em diversas categorias. Este processo é sempre acompanhado de uma manobra patronal que permite que os capitalistas empurrem goela abaixo as demissões.

Um dos principais mecanismos são os famigerados Planos de Demissões “Voluntárias”. Pesquisa realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio Econômico (Dieese) informa que em 12 meses, o BB fechou 393 agências e 66 postos de atendimento e que, no final de setembro de 2021, o Banco do Brasil contava com 85.069 funcionários, 7.037 postos de trabalho a menos do que em setembro de 2020, em função de sucessivos programas de reestruturação. Tal política não para por aí, no começo deste ano a direção golpista do BB havia anunciado a “otimização” de 870 pontos de atendimento no país, ou seja, há a previsão de mais desemprego no próximo período.

Os sistemáticos PDV’s no banco, além de gerar um mar de desempregados, intensifica a exploração daqueles que permanecem no banco. Com a falta de efetivo, a empresa dobra, triplica a carga de trabalho, o que vem gerando um maior índice de adoecimento, tanto física quanto psíquica, na categoria.

Os PDV’s ainda são utilizados como uma jogada para enriquecer, ainda mais, os capitalistas e banqueiros. Os novos trabalhadores (quando existe novas contratações) sempre são empregados com salários menores que os “voluntários” do PDV. Desta forma os patrões gradativamente rebaixam o piso salarial da categoria, realizando uma economia para a empresa. Isso sem falar das contratações de trabalhadores terceirizados que, com o golpe de Estado, foi regularizado, tanto para atividades fins quanto para as atividades meios, trabalhadores esses sem qualquer estabilidade ou direitos trabalhistas, benefícios, conquistados durante anos pela categoria em acordos coletivos, ou seja, enfraquecendo a luta dos trabalhadores.

A direita vem se utilizando do golpe de Estado para impor a política de aprofundamento dos ataques aos trabalhadores para favorecer um punhado de banqueiros e capitalistas parasitas. Cabe às entidades de luta dos trabalhadores organizar uma gigantesca mobilização geral da classe trabalhadora, unificada, para barrar a ofensiva reacionária dos patrões e seus governos.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.