Na República Popular de Lugansk, o sindicato é a lei

Maracutaia

Dívida dos ruralistas com o BB: Negociata Federal

Banco do Brasil dá desconto de dívidas de ruralistas de até 95%, além disso disponibilizou desconto nas taxas de juros e prazo de até 100 meses para renegociação

Agronegócio – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

No último dia 30 de dezembro terminou o prazo do Banco do Brasil para o Mutirão de renegociação de dívidas com o banco. Uma das questões que mais chama a atenção, é que os descontos para as dívidas com os ruralistas podem chegar em até 95%, se liquidarem à vista os seus débitos. Além disso, o BB disponibilizou desconto nas taxas de juros e prazo de até 100 meses para renegociação a prazo das dívidas vencidas.

O governo ilegítimo Bolsonaro e seus lacaios à frente da direção do Banco do Brasil vem, sistematicamente, direcionando a maior parte do crédito para os grandes produtores. Para a safra 2021/2022, o banco anunciou R$ 135 bilhões em créditos, desse montante, R$ 87 bilhões serão para o agronegócio, o restante, R$ 34 bilhões serão divididos para a Agricultura Familiar e para o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp). Da mesma forma que vem acontecendo anos a fio, no ano passado repetindo a mesma política de favorecimento aos grandes capitalistas, o BB disponibilizou em créditos rural no valor de R$ 94,7 bilhões, sendo que, desse total, R$ 64,6 bilhões foram para financiar o Agronegócio, R$ 14,4 bilhões aos médios produtores e apenas R$ 13,7 bilhões para a Agricultura Familiar.

Só para se ter uma ideia das gigantescas contradições desse setor da economia, onde meia dúzia de capitalistas são privilegiados pela política dos governos da burguesia, os 40 nomes ligados ao agronegócio que constam da lista de bilionários da Forbes, do total de 315 listados em todos os setores da economia, possui um patrimônio no valor total de R$ 248,38 bilhões. Enquanto isso, nas pequenas propriedades, mais de 2 milhões de família agricultoras, que representam 42% dos estabelecimentos rurais que comercializam seus produtos, têm valor de produção de até R$ 5 mil por ano, ou seja, renda de pouco mais de R$ 400 por mês. Enquanto a safra do Agronegócio está direcionada, apenas, a satisfazer o apetite dos grandes capitalistas, onde a produção está voltada, quase que exclusivamente para a exportação, a Agricultura Familiar garante 70% dos alimentos cheguem nas mesas dos brasileiros.

Mais essa medida, do governo golpista via Banco do Brasil, de favorecimento aos empresários do campo, mais uma evidência da farra com o dinheiro público. Mais uma maracutaia que visa transferir recursos da população brasileira para beneficiar meia dúzia de parasitas de ruralistas, que vivem nas tetas do Estado. É um verdadeiro negócio de “pai para filho”: o BB disponibiliza gigantescos recurso para financiar a safra dos grandes empresários, que não pagam as suas dívidas, para logo em seguida, terem essas mesmas dívidas, quando não perdoadas, terem um desconto de 95% delas.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.