ASSISTA AQUI à Análise Política da Semana ao vivo

  • Capa
  • Correios
  • É preciso uma greve geral dos Correios com ocupação!

Não à privatização

É preciso uma greve geral dos Correios com ocupação!

Não há mais tempo a perder, é preciso impulsionar uma greve geral dos Correios e ocupar as unidades para impedir a entrega da empresa aos capitalistas

Sessão da Câmara dos Deputados que aprovou a criminosa privatização dos Correios – Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados/Fotos Públicas

Receba o DCO no Email

A privatização da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) já vem sendo anunciada há bastante tempo. Na quinta-feira, 5/8, a Câmara dos Deputados deu o primeiro golpe para a entrega do setor aos capitalistas. Partidos golpistas como PSDB e PDT, que vinham se infiltrando nas manifestações da esquerda, apoiaram esse crime contra os trabalhadores dos Correios e contra todo o povo brasileiro.

É importante ter em conta que os Correios são uma empresa gigantesca, com atuação em todos os milhares de municípios brasileiros. Conta com mais de uma centena de milhar de trabalhadores, que se veem sob risco de demissões em massa com a privatização da empresa.

Artigos Relacionados

Diante de várias ameaças de privatização durante a pandemia, os sindicalistas aderiram à fantasia da direita “civilizada” e fecharam as portas em prol do “fique em casa”. Agora os trabalhadores correm o risco de “ficar em casa” mas desempregados e devem pressionar as direções dos sindicatos para que tirem os pijamas e organizem a luta dos ecetistas, que é a sua função no movimento.

E não adianta apenas subir hashtags nas redes sociais é preciso por o bloco na rua. Não há mais tempo a perder, depois de um longo período de relutância e recuos, é preciso enfrentar a privatização com todas as forças que o movimento dos trabalhadores tem. A CUT, a Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios (Fentect) e os sindicatos devem discutir, imediatamente, em amplas assembleias com os ecetistas a greve geral da categoria. A resposta dos trabalhadores precisa ser compatível com a violência que representa a privatização, é preciso organizar uma greve por tempo indeterminado, com piquetes e ocupação das unidades dos Correios.

O ato do dia 18/8 deve ter o peso que a situação atual corresponde. São mais de 100 mil famílias com suas condições de vida ameaçadas diretamente enquanto ainda estamos num cenário de pandemia, agravado por intensa inflação, desemprego e fome. Além disso, a privatização vai destruir os importantes serviços prestados pelos Correios, pois para lucrar alto é preciso reduzir o quadro de trabalhadores ao mínimo, intensificando a exploração no trabalho e sucateando os serviços ao mesmo tempo em que sobem as taxas.

Não à privatização! Pela imediata ocupação das unidades dos Correios!

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.