ASSISTA AQUI à Análise Política da Semana ao vivo

Greve já!

Contra preço do diesel, caminhoneiros anunciam nova greve

Mobilização da categoria pode representar mais uma etapa na crise do governo de Bolsonaro

Caminhoneiros fazem greve contra aumento no preço do diese – Reprodução

Receba o DCO no Email

 

Nessa sexta-feira, 11, em nota oficial, o Sindicam-ES (Sindicato dos caminhoneiros do Espírito Santo) reafirmou que a situação dos caminhoneiros é impraticável e declarou em nota oficial:

“O Sindicam/ES, a ACA e a Coopercolog, juntamente com os representantes dos caçambeiros, apoiam esse movimento. Entendemos que a situação dos autônomos ficou insustentável depois de tantos reajustes, seja no preço do diesel ou dos insumos que compõem o dia a dia do caminhoneiro”.

Muitas categorias que são atingidas pela alta dos combustíveis estão se unindo para discutir a organização de uma grande paralização, a imprensa golpista não está divulgando a mobilização e o chamado para greve, até nisso a categoria está sendo cerceada.

Segundo relatos recebidos pelo Wallace Landim, o popular Chorão, líder dos caminhoneiros, “muitos caminhoneiros já pararam seus caminhões por falta de dinheiro para abastecer, e que tem alguns companheiros que estão deixando seus caminhões no destino do frete e voltando pra casa de ônibus por não ter dinheiro para abastecer seus veículos”.

Devido à precificação do petróleo e à entrega das refinarias para o “mercado”, principal aliado na política econômica do ministro Paulo Guedes, que resultou em mais um aumento de R$ 0,40 no litro do Diesel e insumos gerais, o presidente da Associação Fluminense de Transportadores de Carga, Isaac de Oliveira, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro já perdeu 80% do apoio que tinha da categoria no início do seu governo:

“Mais uma vez esse governo joga a culpa para os outros. Porque quem bota e tira o presidente e quem é o sócio majoritário da Petrobrás, que é o governo. Se ele não tomar essa atitude é porque ele não quer, o presidente não cumpriu a palavra dele. Ele continua com esses presidentes fantoches da Petrobrás que fazem exatamente o que ele quer. A situação se tornou insustentável”.

O chamado de greve está sendo feito pelos caminhoneiros e se estende aos taxistas, motoristas de fretes e aplicativos que dependem do combustível para trabalhar.

Assista ao chamado de Wallace nas redes sociais nesta última sexta-feira, 11:

 

As soluções para o problema da alta dos preços atual pode vir de diversas ações, como por exemplom a revogação da política de preços da empresa, chamada de PPI (Preço de Paridade Internacional), instituída no governo Temer, a qual o ex-presidente Lula já afirmou em sua campanha eleitoral, que vai extinguir e reestatizar a companhia.

“Nós não vamos manter o preço dolarizado. Eu acho que os acionistas de Nova York, os acionistas do Brasil, têm direito de receber dividendos quando a Petrobras der lucro, mas é importante que a gente saiba que a Petrobras tem que cuidar do povo brasileiro”, afirmou Lula em uma entrevista a Rede de Rádios do Paraná (RDR).

Para o ex-presidente, não faz sentido que os acionistas da empresa enriqueçam enquanto a população brasileira tenha de se prejudicar economicamente.

“Eu não posso enriquecer um acionista americano e empobrecer a dona de casa que vai comprar um quilo de feijão e paga mais caro por causa do preço da gasolina”, argumentou Lula.

A solução para a categoria que pode literalemebte parar o país, é a greve e as urnas em outubro, com Fora Bolsnoar e Lula Presidente.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.