Burguesia não está disposta a deixar Lula governar para o povo

Uma categoria doente

Banqueiros são responsáveis pelo alto índice de adoecimento

Os bancos são responsáveis por 15% dos afastamentos por causas mentais entre setores de atividade econômica

Banqueiros – Foto Reprodução

Receba o DCO no Email

Dados dos estudos recentes feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Diesse) que analisou os dados da Previdência Social, mostra que os bancos são responsáveis por 15% dos afastamentos por causas mentais entre setores de atividade econômica, nos anos de 2012 a 2017. A proporção aumenta para 16% se considerar os afastamentos por depressão. Enquanto nos demais setores a elevação de benefícios por transtorno mental foi de 19,4% entre 2009 e 2013, no setor bancário chegou a 70,5%.

Do famigerado governo de FHC (PSDB) até hoje, com a política de ataques aos trabalhadores, foram demitidos cerca de 400 mil bancários. Seja através dos processos terroristas dos PDV’s (demissões travestidas de plano voluntário de desligamentos), ou das famigeradas reestruturações, que já fecharam centenas de agências e dependências bancárias, eliminando milhares de postos de trabalho.

Artigos Relacionados

Os bancários são uma das categorias mais afetadas pelas doenças desenvolvidas no trabalho. As principais doenças, as síndromes degenerativas e cumulativas, são a LER/Dort, doenças de coluna, tendinite, bursite, síndrome do túnel do carpo, entre outras. Os números de enfermidades na categoria são assustadores. Dados do INSS revelam que, apenas no ano de 2012, 21.144 bancários foram afastados das atividades por adoecimento, 25,7% por transtornos mentais, outros 27% por doenças do sistema osteomuscular (LER/Dort), até março de 2013, 4.387 bancários foram afastados, 25,8% por transtornos mentais e 24,4% por LER/Dort. De acordo com pesquisa da Universidade de Brasília (Unb), em parceria com o INSS, uma das categorias de trabalhadores que mais corre o risco de desenvolver distúrbios psicológicos são os bancários.

A depressão é uma das principais causas dos altos índices de suicídios na categoria. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão é a causa de 800 mil suicídios por ano em todo o mundo, e a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos em todo o mundo no ano de 2016. Nesse mesmo ano a pesquisa aponta que 79% dos suicídios ocorreram em países de baixa e média renda.

O assédio moral nas relações de trabalho, ou seja, a exposição dos trabalhadores a situações humilhantes e constrangedoras dos chefes, as cobranças de metas para garantir os bilionários lucros dos banqueiros, o terror das demissões, a sobrecarga de trabalho, o desrespeito aos direitos do trabalhador, enfim, um implacável sistema de opressão no trabalho debilita e afeta – muitas vezes profundamente de forma irreversível – as já precárias condições de vida e de saúde da categoria bancária.

Estes dados comprovam que, ao contrário dos discursos dos banqueiros de “criação de melhores condições” aos seus funcionários, a categoria bancária está comendo o pão que o diabo amassou nos seus locais de trabalho.

É preciso dar um basta a esta política de terra arrasada dos banqueiros golpistas, que vem atacando sistematicamente as já precárias condições de vida dos bancários. Enquanto um punhado de banqueiros e capitalistas nadam em rios de dinheiro todos os anos, os bancários sofrem com as demissões, arrocho salarial, descomissionamentos, assédio moral, etc.

É necessário organizar imediatamente uma vigorosa campanha contra a ofensiva reacionária dos banqueiros e seus governos de plantão. Organizar comitês de luta em todos os locais de trabalho para preparar uma gigantesca mobilização com o objetivo de barrar tal ofensiva.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.