Dono do Telegram faz acusações contra Apple e Google

"Quando a morte veste farda"

Documentário aborda letalidade policial em Pernambuco

Em 2020, 114 pessoas foram mortas pela Polícia Militar em Pernambuco; apenas quatro não eram negros

Documentário dá visibilidade a quatro casos emblemáticos de pessoas mortas pela PM-PE cujos processos não foram concluídos – AgênciaJCMazella

Receba o DCO no Email

─ Lucila Bezerra, Brasil de Fato ─ Em 2020, o Brasil bateu recorde em letalidade policial com 6.416 pessoas mortas pela polícia no país, segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Entre elas, 78,9% são homens negros com até 39 anos. Em Pernambuco, foram 113 mortes, dos quais apenas quatro não eram negros.

Entre essas mortes está a de Deyvison Fernando da Silva, filho de Verônica Silva. Ele foi confundido e morto a tiros por policiais em 2020 junto com o tio Marcone José da Silva.

Artigos Relacionados

Verônica Silva espera há um ano uma decisão da Justiça: “A gente quer só uma resposta, principalmente do Estado, porque faz um ano já do caso e nada de respostas. Eu não tenho nem palavras para falar sobre meu filho, porque era um bom menino, um menino amoroso, um menino carinhoso, um menino que tinha 19 anos”, lamenta.

Este é um dos casos abordados pelo documentário “Quando a Morte Veste Farda”, que retoma quatro casos emblemáticos de letalidade policial acompanhados pelo Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares (Gajop) e produzido em parceria com a Marco Zero Conteúdo. 

Maria Clara D’ávila, da Assessoria Jurídica do Gajop destaca que os quatro casos estavam parados na justiça, alguns desde 2013. “Esses quatro casos carregam essa sensação de impunidade, porque as famílias não tem resposta. Se tivesse ao menos algum encaminhamento mais ágil dos processos… A gente sabe que os processos demoram de fato a serem julgados, mas não tanto”, conta.

Para as famílias, a divulgação desses casos é essencial para que a mobilização em torno da justiça aconteça. É o que sente Verônica, que afirma que o documentário pode ajudar a tirar os casos da situação de impunidade. “Eu penso muito sobre esse caso, porque espero que ajude. quanto mais a gente tiver a mídia em cima, ajuda mais. Se a gente não fizer nenhuma mobilização, vai ficar do mesmo jeito.”

O lançamento do documentário faz parte das homenagens aos 40 anos de atuação do Gajop em defesa e promoção dos direitos humanos. Maria Clara explica que para além da responsabilização individual, a ação do Gajop busca incidir na estrutura de segurança pública do estado.

“É importante a gente dar esse apoio, inclusive jurídico, às famílias na luta pela responsabilização individual dos policiais envolvidos, mas é importante também a gente chamar atenção para a estrutura em torno disso. Seja do próprio Poder Judiciário que legitima essas operações policiais, que legitima essas mortes, que legitima todo um sistema de políticas de drogas, de pensar policiamento ostensivo, que é o que acarreta nessas mortes”, ressalta.

Após o lançamento do documentário, uma série de conteúdos exclusivos sobre o tema, entre entrevistas e matérias inéditas, estará disponível ainda neste mês de dezembro no site oficial do documentário.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.