Menu da Rede

Membro da Direção Nacional do PCO. Secretário de Agitação e Propaganda do Partido. Formado em Ciências Sociais.

Fim de toda a polícia

Exterminar o grupo de extermínio estatal

Não há mais lugar para reivindicações parciais e inócuas, é preciso acabar com a máquina anti democrática que é todo o aparato de repressão do Estado

O caso do massacre ocorrido no Jacarezinho, no Rio de Janeiro, colocou em destaque o debate sobre a polícia. Os policiais invadiram a comunidade e exterminaram sumariamente e a sangue-frio pelo menos 28 pessoas.

Os governos direitistas procuraram justificar o crime acusando os assassinados de serem bandidos. Além de ser uma calúnia contra as vítimas, tal consideração, ainda que fosse verdadeira, não justifica a ação. Ao assassinar pessoas, seja lá por qual motivo, os policiais envolvidos na operação e seus chefes no governo cometem um crime hediondo. Portanto, segundo a lógica da própria direita, os primeiros que deveriam ser exterminados sumariamente são os policiais envolvidos e os mandantes do crime: o comando da polícia e o governador.

Artigos Relacionados

A imprensa burguesa cínica, diante do que ela mesma chamou de a maior chacina da história do Rio de Janeiro, procura encobrir o real conteúdo do que aconteceu, coloca panos quentes para evitar uma revolta da população.

O ocorrido foi mais uma amostra do que significa a polícia. Ela é uma máquina de guerra organizada para assassinar o povo.

A maior parte da esquerda pequeno-burguesa, cuja política em geral está orientada pelas eleições, o que significa parecer agradável para a burguesia a e classe média, evita como pode de levantar a palavra de ordem de extinção da polícia. Substituem essa palavra de ordem por reivindicações inócuas, como a de desmilitarização da Polícia Militar. Alguns chegam ao extremo de defender que os policiais também seriam vítimas, algo que politicamente só serve para encobrir o real conteúdo do aparato repressivo do Estado.

O massacre no Jacarezinho foi promovido pela Polícia Civil. Isso coloca para a esquerda duas opções: ignorar o fato e servir de cobertura para ações feitas pela polícia não militar; ou defender abertamente o fim de todas as polícias.

Não há mais espaço para meias-palavras. O que está colocado é o desmantelamento de todo o aparato repressivo do Estado burguês. Não apenas a Polícia Militar, mas a Polícia Civil, Federal, as Guardas Municipais (armadas ou não), seguranças como os chamados Urubus do Metrô de São Paulo. Todo esse aparato existe para massacrar o povo e portanto precisa ser exterminado e substituído por organizações democráticas.

Aqui, é importante deixar claro que a reivindicação do fim das polícias não é socialista, mas democrática. Do ponto de vista do regime burguês, o que existe no Brasil é um aparato anti democrático, uma instituição ditatorial contra a maioria da população.

É preciso opor a essa máquina terrorista do Estado, organizações democráticas, eleitas e controladas pelo povo nos bairros e municípios. Essa organização parte do pressuposto de que o povo deve ter o direito de se armar, que o armamento não pode ser um monopólio da burguesia.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.