Menu da Rede

Dia 18, voltar às ruas por Fora Bolsonaro e todos os golpistas

Do golpe pra cá

Recorde de desempregados há mais de dois anos: emprego já!

O Brasil dos golpistas não tem espaço para o trabalhador. Milhões estão completamente desamparados, sem perspectiva de conseguir um emprego.

Fila do mutirão do emprego ainda em setembro de 2019. – Foto: Roberto Parizotti/FotosPublicas.

Redação do DCO

Luca Hermes

A vida do povo brasileiro fica cada vez mais dura. Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) revelam que, pela segunda vez, desde o golpe de 2016, o recorde de desempregados há mais de dois anos foi superado. Segundo os dados oficiais obtidos nos primeiros três meses de 2021, são 3,487 milhões de brasileiros nessa situação chamada de desemprego de longa duração. De fato, muitos destes estão até há mais tempo nessa situação.

Esse tipo de informação constitui importante alerta sobre as condições de vida dos trabalhadores, mas é importante esclarecer que o problema é bem maior. Ainda olhando para os dados oficiais, temos cerca de 14 milhões de desempregados e quando incluímos aqueles que desistiram de procurar emprego, os que trabalham na informalidade ou fazendo bicos e outros, chegamos a uma enorme massa de cerca de 90 milhões de pessoas. Um contingente impressionante, que revela o tamanho da crise econômica e social na qual nos encontramos.

Esse quadro de terror é responsabilidade direta de Bolsonaro e de todos os golpistas, que operaram uma verdadeira operação de guerra contra a indústria nacional desde o golpe que tirou o PT do governo federal em 2016. Para favorecer as aves de rapina do capital internacional, golpearam duramente o processo de industrialização nacional, com enormes consequências para nossa economia.

Bolsonaro e pandemia, um aprofundamento da crise

O processo recessivo inaugurado no governo golpista de Michel Temer ganhou reforço com a eleição fraudulenta de Jair Bolsonaro, uma besta fera usada pela burguesia para ocupar o vazio eleitoral deixado pela decomposição das suas opções mais tradicionais para enfrentar o Partido dos Trabalhadores em 2018.

Em meio a um governo que prosseguia com os intensos ataques aos direitos trabalhistas, a pandemia do novo coronavírus caiu como uma bomba. Quem já estava desempregado viu cada vez mais distantes as oportunidades de reverter sua situação, com o progressivo fechamento de postos de trabalho e falência de empresas, especialmente as pequenas e médias. As estatísticas oficiais sobre o primeiro trimestre desse ano indicam que 6 milhões de trabalhadores desistiram de encontrar um emprego.

Cerca de 5,6 milhões de pessoas, por sua vez, foram incluídas na categoria dos subutilizados. Nada menos do que 33,2 milhões não têm emprego, trabalham abaixo das 40 horas semanais ou não preenchem requisitos exigidos para ocupar postos de trabalho disponíveis.

É preciso lutar contra o desemprego

Para diminuir a amplitude desse problema, o PCO defende a redução da jornada de trabalho semanal para 35 horas, sem redução salarial. É preciso ampliar os postos de trabalho nas grandes empresas e indústrias para absorver essa massa de desempregados. Trabalhar menos para que todos trabalhem.

Os trabalhadores devem ocupar as fábricas e empresas fechadas e paralisadas para garantir o seu sustento. Elas devem ser estatizadas e mantidas sob o controle dos trabalhadores. Além disso, é fundamental uma campanha pela reestatização das empresas públicas que foram privatizadas e pela criação de um programa de obras públicas de infraestrutura para empregar um grande contingente de trabalhadores.

Além disso, não podemos abrir mão da luta por um auxílio emergencial de verdade, ou seja, de pelo menos 1 salário mínimo, por vacinação para todos e pela derrubada de Bolsonaro e de todos os golpistas.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.